publicado por sattotal às 23:53 | link do post
tags:
publicado por sattotal às 23:53 | link do post
tags:

publicado por sattotal às 21:21 | link do post

publicado por sattotal às 21:21 | link do post










publicado por sattotal às 13:39 | link do post










publicado por sattotal às 13:39 | link do post
Como montar uma Antena Parabólica

Os procedimentos, passo a passo

1 - O primeiro passo será escolher o local onde a antena vai ser montada. Os locais possíveis poderão ser: numa parede, numa varanda, num terraço ou então num telhado.
O horizonte em frente ao local escolhido deve estar livre de obstáculos que possam interferir com os sinais dos satélites. Além de se ver voltado para o quadrante Sul, de modo a antena poder descrever um arco azimutal de Este a Oeste, isto no caso de futuramente se pensar num sistema motorizado. Caso se pretender utilizar somente uma antena fixa para receber um ou dois satélites separados em azimute de poucos graus, então este dado já não é tão importante.


2 - A antena, para maior facilidade durante a colocação, deve ser totalmente montada com todas as ferragens e LNB no chão, antes de ser colocada no suporte.



3 - Um dado a ter em conta antes de se montar a antena no suporte é a sua orientação geográfica em azimute e a elevação em graus para o satélite. É necessário saber-se as coordenadas de cada Satélite.






Tabela de Satélites e respectivas coordenadas

ASTRA 1B/1C/1E/1F/1G/1H/2C -- 19,2º Este
HOT BIRD 1/2/3/4/5/6 -------------- 13,0º Este
HISPASSAT 1C/1D ----------------- 30,0º Oeste
NILESSAT 101/102 ----------------- 7,0º Oeste
EUTELSAT W2 ---------------------- 16,0º Este
EUTELSAT W3 ----------------------- 7,0º Este
ASTRA 3ª ------------------------------ 23,5º Este
ASTRA 2ª/2B/2D -------------------- 28,2º Este
EUROBIRD 1 ------------------------ 28,5º Este
EUTELSAT W4 ---------------------- 36,0º Este

PS: Estas são as coordenadas dos satélites mais populares.
Se alguém pretender saber as coordenadas de um outro
Satélite que não conste na tabela eu disponibilizo-as de
Imediato.


4 - Seguidamente vamos fixar a antena ao mastro/suporte, sem apertar muito os parafusos e porcas de modo a poder-se movimentar a antena para a sua posição definitiva tanto em azimute como em elevação, de acordo com os dados obtidos da tabela anexa.

5 - Para o ajuste da antena, o método mais correcto e certeiro seria a utilização de um analisador de espectro, ou pelo menos de um detector de sinal para a procura e maximização do sinal proveniente do satélite. Contudo, na ausência destes equipamentos, podemos socorrernos do nosso receptor já previamente programado para o satélite que nos interessa captar ou de um DECO com detector sinal (qualquer DECO moderno já possui um detector de sinal), ligando qualquer deles a uma TV portátil para a sua identificação.

6 - Depois de apontar a antena ao satélite e identificá-lo, é indispensável, por meio de movimentos lentos e precisos, maximizar o sinal recebido. Basta controlar a barra indicadora de sinal, verão como é fácil maximizar o sinal vindo do satélite.

7 - Depois de ajustada a antena para o máximo sinal de recepção, devem-se apertar todos os parafusos de modo a que fique uma montagem sólida, a fim de evitar alguma alteração na “pontaria” ao satélite pela acção dos ventos.

8 - O passo seguinte será a eliminação da polarização cruzada. É um ajuste muito importante, porque vai minimizar os efeitos interferentes das polarizações horizontal e vertical, e permitindo, além disso, maximizar o sinal de recepção das duas polarizações. Assim, sintoniza-se o DECO - por exemplo - para um canal na polarização vertical, e procura-se obter o máximo sinal rodando o LNB para esquerda ou para a direita em movimentos suaves. Quando se obter o melhor sinal, sintoniza-se um canal na polarização horizontal e observa-se se a imagem tem boa intensidade e se está nítida. Se assim for, não será necessário efectuar mais nenhum ajuste. Apertam-se os parafusos do suporte que segura o LNB e dá-se por terminada esta operação.

9 - Os acabamentos finais serão proteger todas as partes passíveis de serem afectadas pela corrosão, tais como todas as partes móveis empregues em ajustes e fixação (como porcas e respectivos parafusos), principalmente se a instalação for num local perto do mar. Para esse efeito, devem-se cobrir as zonas descritas com massa consistente ou silicone que garantem uma protecção muito eficaz durante largo tempo. Uma protecção que não deve ser esquecida é a relativa à ficha do tipo F que liga ao LNB, a qual deve ser protegida com uma fita auto-vulcanizável ou bastante silicone.

E pronto… a antena está instalada!

PS: Após a instalação da vossa antena, aconselho a verificarem todos os ajustes e estado das ligações, pelo menos uma vez por ano. Não darão o tempo por mal empregue.


Cumps…

portugal
publicado por sattotal às 15:30 | link do post
Como montar uma Antena Parabólica

Os procedimentos, passo a passo

1 - O primeiro passo será escolher o local onde a antena vai ser montada. Os locais possíveis poderão ser: numa parede, numa varanda, num terraço ou então num telhado.
O horizonte em frente ao local escolhido deve estar livre de obstáculos que possam interferir com os sinais dos satélites. Além de se ver voltado para o quadrante Sul, de modo a antena poder descrever um arco azimutal de Este a Oeste, isto no caso de futuramente se pensar num sistema motorizado. Caso se pretender utilizar somente uma antena fixa para receber um ou dois satélites separados em azimute de poucos graus, então este dado já não é tão importante.


2 - A antena, para maior facilidade durante a colocação, deve ser totalmente montada com todas as ferragens e LNB no chão, antes de ser colocada no suporte.



3 - Um dado a ter em conta antes de se montar a antena no suporte é a sua orientação geográfica em azimute e a elevação em graus para o satélite. É necessário saber-se as coordenadas de cada Satélite.






Tabela de Satélites e respectivas coordenadas

ASTRA 1B/1C/1E/1F/1G/1H/2C -- 19,2º Este
HOT BIRD 1/2/3/4/5/6 -------------- 13,0º Este
HISPASSAT 1C/1D ----------------- 30,0º Oeste
NILESSAT 101/102 ----------------- 7,0º Oeste
EUTELSAT W2 ---------------------- 16,0º Este
EUTELSAT W3 ----------------------- 7,0º Este
ASTRA 3ª ------------------------------ 23,5º Este
ASTRA 2ª/2B/2D -------------------- 28,2º Este
EUROBIRD 1 ------------------------ 28,5º Este
EUTELSAT W4 ---------------------- 36,0º Este

PS: Estas são as coordenadas dos satélites mais populares.
Se alguém pretender saber as coordenadas de um outro
Satélite que não conste na tabela eu disponibilizo-as de
Imediato.


4 - Seguidamente vamos fixar a antena ao mastro/suporte, sem apertar muito os parafusos e porcas de modo a poder-se movimentar a antena para a sua posição definitiva tanto em azimute como em elevação, de acordo com os dados obtidos da tabela anexa.

5 - Para o ajuste da antena, o método mais correcto e certeiro seria a utilização de um analisador de espectro, ou pelo menos de um detector de sinal para a procura e maximização do sinal proveniente do satélite. Contudo, na ausência destes equipamentos, podemos socorrernos do nosso receptor já previamente programado para o satélite que nos interessa captar ou de um DECO com detector sinal (qualquer DECO moderno já possui um detector de sinal), ligando qualquer deles a uma TV portátil para a sua identificação.

6 - Depois de apontar a antena ao satélite e identificá-lo, é indispensável, por meio de movimentos lentos e precisos, maximizar o sinal recebido. Basta controlar a barra indicadora de sinal, verão como é fácil maximizar o sinal vindo do satélite.

7 - Depois de ajustada a antena para o máximo sinal de recepção, devem-se apertar todos os parafusos de modo a que fique uma montagem sólida, a fim de evitar alguma alteração na “pontaria” ao satélite pela acção dos ventos.

8 - O passo seguinte será a eliminação da polarização cruzada. É um ajuste muito importante, porque vai minimizar os efeitos interferentes das polarizações horizontal e vertical, e permitindo, além disso, maximizar o sinal de recepção das duas polarizações. Assim, sintoniza-se o DECO - por exemplo - para um canal na polarização vertical, e procura-se obter o máximo sinal rodando o LNB para esquerda ou para a direita em movimentos suaves. Quando se obter o melhor sinal, sintoniza-se um canal na polarização horizontal e observa-se se a imagem tem boa intensidade e se está nítida. Se assim for, não será necessário efectuar mais nenhum ajuste. Apertam-se os parafusos do suporte que segura o LNB e dá-se por terminada esta operação.

9 - Os acabamentos finais serão proteger todas as partes passíveis de serem afectadas pela corrosão, tais como todas as partes móveis empregues em ajustes e fixação (como porcas e respectivos parafusos), principalmente se a instalação for num local perto do mar. Para esse efeito, devem-se cobrir as zonas descritas com massa consistente ou silicone que garantem uma protecção muito eficaz durante largo tempo. Uma protecção que não deve ser esquecida é a relativa à ficha do tipo F que liga ao LNB, a qual deve ser protegida com uma fita auto-vulcanizável ou bastante silicone.

E pronto… a antena está instalada!

PS: Após a instalação da vossa antena, aconselho a verificarem todos os ajustes e estado das ligações, pelo menos uma vez por ano. Não darão o tempo por mal empregue.


Cumps…

portugal
publicado por sattotal às 15:30 | link do post
Diâmetro das antenas
Diâmetro aconselhado para uma antena parabólica standard em alumínio em função do "PIRE" do satélite e do factor de ruído do conversor (LNB). Estão disponíveis três colunas que correspondem ao nível de ruído do LNB utilizado:
0.6/0.7 dB
0.8/1.0 dB
1.1/1.3 dB
Para utilizar esta tabela, tem que consultar previamente os mapas das zonas de cobertura dos satélites.
Nota: O diâmetro recomendado é um diâmetro teórico mínimo. Em todo o caso, é sempre preferível escolher uma antena de diâmetro superior na altura da compra, evitando (ou reduzindo) assim os problemas de recepção em caso de mau tempo.


Clique na imagem para visualizar melhor!!!!

publicado por sattotal às 13:23 | link do post
Diâmetro das antenas
Diâmetro aconselhado para uma antena parabólica standard em alumínio em função do "PIRE" do satélite e do factor de ruído do conversor (LNB). Estão disponíveis três colunas que correspondem ao nível de ruído do LNB utilizado:
0.6/0.7 dB
0.8/1.0 dB
1.1/1.3 dB
Para utilizar esta tabela, tem que consultar previamente os mapas das zonas de cobertura dos satélites.
Nota: O diâmetro recomendado é um diâmetro teórico mínimo. Em todo o caso, é sempre preferível escolher uma antena de diâmetro superior na altura da compra, evitando (ou reduzindo) assim os problemas de recepção em caso de mau tempo.


Clique na imagem para visualizar melhor!!!!

publicado por sattotal às 13:23 | link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
25
26
27
28
29
30
31
comentários recentes
Está fixe :-)
Faltou indicar os créditos desse artigo. A fonte o...
Excelente artigo, gostei da abordagem. Visite o me...
Em que decodificador?
Porque está emissora só tem programa de merda não ...
Bom dia, por favor tire as listas soapcast que não...
Porquê a tv urbana não passa filmes e series e só ...
Alguma coisa sobre o satelite galaxy 13 127w que e...
Como que eu faço pra mim compra uma antena dessa?
Populaçao mocambicana agastado por facto da tv mir...
subscrever feeds
SAPO Blogs