Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIVE TV

LIVE TV

Fugiu da polícia e agora goza no Facebook

Janeiro 01, 2010

sattotal



Já lhe chamam «o fugitivo do Facebook». Trata-se de Craig Lynch, 28 anos, foragido da justiça britânica, que está desaparecido, mas que vai relatando os seus feitos no Facebook e até dá entrevistas.



Depois de ter fugido da prisão de Suffolk (Inglaterra), em Setembro, depois de lá ter passado sete anos devido a roubo agravado, começou a colocar fotos suas do Natal no Facebook. Nesta quinta-feira à tarde já contava com mais de 30 mil amigos na rede social.


Apesar de alguns dos seus amigos elogiarem o feito, outros criticam-no. Até já foram criados grupos como «Nós odiamos Craig Lynch». «Lazie» Craig, como também já lhe chamam, tenta defender-se, dizendo que nunca roubou velhinhas.


A polícia já comentou esta situação, confirmando que todos os indicadores apontam para que seja mesmo o foragido da justiça a colocar estas mensagens no Facebook, mas não sabem onde se encontra.

Fugiu da polícia e agora goza no Facebook

Janeiro 01, 2010

sattotal



Já lhe chamam «o fugitivo do Facebook». Trata-se de Craig Lynch, 28 anos, foragido da justiça britânica, que está desaparecido, mas que vai relatando os seus feitos no Facebook e até dá entrevistas.



Depois de ter fugido da prisão de Suffolk (Inglaterra), em Setembro, depois de lá ter passado sete anos devido a roubo agravado, começou a colocar fotos suas do Natal no Facebook. Nesta quinta-feira à tarde já contava com mais de 30 mil amigos na rede social.


Apesar de alguns dos seus amigos elogiarem o feito, outros criticam-no. Até já foram criados grupos como «Nós odiamos Craig Lynch». «Lazie» Craig, como também já lhe chamam, tenta defender-se, dizendo que nunca roubou velhinhas.


A polícia já comentou esta situação, confirmando que todos os indicadores apontam para que seja mesmo o foragido da justiça a colocar estas mensagens no Facebook, mas não sabem onde se encontra.

Biblioteca Nacional lança portal sobre Portugal em inglês

Janeiro 01, 2010

sattotal


A mais antiga edição de «Os Lusíadas» e três livros de poemas de Fernando Pessoa estão disponíveis na Internet.


A mais antiga edição de «Os Lusíadas» em língua inglesa, datada do século XVII, e três livros de poemas de Fernando Pessoa publicados em inglês, no século XX, estão disponíveis na Internet no âmbito do Projecto Portuguese Culture, refere a Lusa.



De acordo com o director da Biblioteca Nacional (BN), Jorge Couto, o projecto visa «disponibilizar todas as obras da BN em língua inglesa sobre Portugal, sobre os portugueses na diáspora e/ou traduções de autores que escreveram em inglês sobre Portugal ou a sua história».

Portugueses Culture, iniciativa da BN com o patrocínio da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), está disponível neste site -

«É um projecto ambicioso, cuja primeira parte será histórica e que se irá desenvolvendo consoante as possibilidades financeiras da Biblioteca e da FLAD, já que implica negociações com autores, editores ou herdeiros já que pode incidir sobre obras que se encontrem a coberto os direitos de autor», sublinhou.

Manuscritos, documentos que falam da presença dos portugueses no Quénia, Ceuta, China, Golfo Pérsico, Cochinchina ou Japão constam também das primeiras obras já disponíveis que no total ascendem a "umas dezenas" e que também estão disponíveis na Biblioteca Nacional Digital , referiu o responsável pela BN.

Biblioteca Nacional lança portal sobre Portugal em inglês

Janeiro 01, 2010

sattotal


A mais antiga edição de «Os Lusíadas» e três livros de poemas de Fernando Pessoa estão disponíveis na Internet.


A mais antiga edição de «Os Lusíadas» em língua inglesa, datada do século XVII, e três livros de poemas de Fernando Pessoa publicados em inglês, no século XX, estão disponíveis na Internet no âmbito do Projecto Portuguese Culture, refere a Lusa.



De acordo com o director da Biblioteca Nacional (BN), Jorge Couto, o projecto visa «disponibilizar todas as obras da BN em língua inglesa sobre Portugal, sobre os portugueses na diáspora e/ou traduções de autores que escreveram em inglês sobre Portugal ou a sua história».

Portugueses Culture, iniciativa da BN com o patrocínio da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), está disponível neste site -

«É um projecto ambicioso, cuja primeira parte será histórica e que se irá desenvolvendo consoante as possibilidades financeiras da Biblioteca e da FLAD, já que implica negociações com autores, editores ou herdeiros já que pode incidir sobre obras que se encontrem a coberto os direitos de autor», sublinhou.

Manuscritos, documentos que falam da presença dos portugueses no Quénia, Ceuta, China, Golfo Pérsico, Cochinchina ou Japão constam também das primeiras obras já disponíveis que no total ascendem a "umas dezenas" e que também estão disponíveis na Biblioteca Nacional Digital , referiu o responsável pela BN.

Já há mais tweets do que humanos

Janeiro 01, 2010

sattotal



O número de tweets (mensagens escritas no Twitter) produzidos já ultrapassou os 7 mil milhões, o que suplanta mesmo número de seres humanos (6,7 mil milhões). Neste momento, são produzidos, em média, 20 milhões de tweets diários, criados por 60,3 milhões de utilizadores em todo o Mundo.



O Twitter criou, aliás, uma ferramenta que permite saber, em tempo real, o número de mensagens que são escritas em todo o Mundo: o GigaTweet.


Esta rede social em expansão criou recentemente uma versão em Francês e em Espanhol e os responsáveis do Twitter, nos Estados Unidos, continuam a estudar a melhor forma para o tornar rentável.


Há apenas cinco dias, o Twitter anunciou a compra da Mixer Labs, empresa especializada em geolocalização, e responsável pela «GeoAPI». A Mixer Labs, fundada por dois antigos funcionários da Google, criou uma aplicação para localizar mensagens a través do Twitter. Além de saber o que alguém está a fazer, poderá agora saber onde é que a acção está a ter lugar.

Já há mais tweets do que humanos

Janeiro 01, 2010

sattotal



O número de tweets (mensagens escritas no Twitter) produzidos já ultrapassou os 7 mil milhões, o que suplanta mesmo número de seres humanos (6,7 mil milhões). Neste momento, são produzidos, em média, 20 milhões de tweets diários, criados por 60,3 milhões de utilizadores em todo o Mundo.



O Twitter criou, aliás, uma ferramenta que permite saber, em tempo real, o número de mensagens que são escritas em todo o Mundo: o GigaTweet.


Esta rede social em expansão criou recentemente uma versão em Francês e em Espanhol e os responsáveis do Twitter, nos Estados Unidos, continuam a estudar a melhor forma para o tornar rentável.


Há apenas cinco dias, o Twitter anunciou a compra da Mixer Labs, empresa especializada em geolocalização, e responsável pela «GeoAPI». A Mixer Labs, fundada por dois antigos funcionários da Google, criou uma aplicação para localizar mensagens a través do Twitter. Além de saber o que alguém está a fazer, poderá agora saber onde é que a acção está a ter lugar.

Xerifes virtuais já patrulham fronteiras

Janeiro 01, 2010

sattotal



Mais de 130 mil pessoas já se voluntariaram para fazerem de «xerifes virtuais». A sua tarefa é sentar-se à frente de um computador e, através da Internet, patrulhar a fronteira dos EUA com o México, conta a BBC.


O polémico Programa de Monitoramento Virtual da Fronteira do Texas convida qualquer um a entrar neste site http://blueservo.net/  e a observar, através das transmissões das 21 câmaras de vigilância, se há pessoas a tentar atravessar a fronteira ilegalmente.


Os defensores desta ideia aplaudem a luta contra a imigração ilegal e o tráfico de droga, mas os opositores criticam a falta de respeito pelos imigrantes e o excesso de poderes de vigilância dado ao comum cidadão.

Xerifes virtuais já patrulham fronteiras

Janeiro 01, 2010

sattotal



Mais de 130 mil pessoas já se voluntariaram para fazerem de «xerifes virtuais». A sua tarefa é sentar-se à frente de um computador e, através da Internet, patrulhar a fronteira dos EUA com o México, conta a BBC.


O polémico Programa de Monitoramento Virtual da Fronteira do Texas convida qualquer um a entrar neste site http://blueservo.net/  e a observar, através das transmissões das 21 câmaras de vigilância, se há pessoas a tentar atravessar a fronteira ilegalmente.


Os defensores desta ideia aplaudem a luta contra a imigração ilegal e o tráfico de droga, mas os opositores criticam a falta de respeito pelos imigrantes e o excesso de poderes de vigilância dado ao comum cidadão.

CONTROLO DE SATÉLITES DA EUTELSAT NA MADEIRA PRONTO EM 2010

Janeiro 01, 2010

sattotal




A Ilha da Madeira (Portugal) vai ter já a funcionar em 2010 um centro de monitorização e controlo de satélites da Eutelsat. Assim, as instalações do centro encontram-se em adiantada fase de instalação na Zona Franca Industrial (ZFI) do Caniçal e devem ficar concluídas em Maio do próximo ano.


Este é um investimento da Eutelsat Madeira, empresa licenciada para operar na ZFI, que é uma filial a 100% da Eutelsat S.A., um dos maiores operadores de satélites de telecomunicações a nível mundial, com uma frota de 27 satélites, actualmente.

Falando ao JM, o Eng.º Joaquim Lima, gerente delegado da Eutelsat Madeira, explicou que o projecto tem duas vertentes: “Tem uma vertente operacional, que consiste na construção de um centro de monitorização e controlo de satélites – construção já bem visível na Zona Franca do Caniçal, e uma vertente comercial, que consiste na venda de capacidade e serviços de telecomunicações por satélite”.
 
 


Questionado sobre o porque da escolha da Madeira para a implementação deste projecto, adiantou ter sido a Eutelsat sensível “ao bom acolhimento” por parte das autoridades regionais”, sublinhando, por outro lado, que “para a vertente operacional interessa ainda sublinhar a situação geográfica da Madeira, que permite estender para ocidente as capacidades de controle dos satélites da nossa frota”.


Referindo que a Eutelsat “opera desde o final dos anos 80 um centro semelhante no território do continente, em Sintra”, Joaquim Lima esclarece que “centros deste são construídos em número muito restricto, sendo absolutamente excepcional um operador ter dois centros no mesmo país”.

“Para dar uma ideia, a Eutelsat, cujos satélites cobrem práticamente todos os continentes, tem neste momento apenas três centros de controle como o centro do Caniçal”, destaca.

Quanto às tarefas atribuídas ao centro da Eutelsat no Caniçal, realça que este está “equipado para controlar todos as posições orbitais da Eutelsat visíveis a partir do centro”.

“O centro do Caniçal operará em coordenação com os outros centros da Eutelsat e não haverá uma atribuição permanente a um ou outro satélite. Neste momento posso apenas dizer que serão controlados vários satélites da nossa frota a partir do centro do Caniçal”, adianta.

No que se refere ao número de funcionários, o gerente delegado da Eutelsat Madeira salienta que o centro “tem neste momento seis funcionários, prevendo-se que a equipa possa vir a atingir os 8 funcionários, entre pessoal técnico (a maioria), administrativo e de gestão”.

Referindo não ser esta “uma actividade que requer mão de obra intensiva”, realça que as vantagens para a Região advirão sobretudo “do cumprimento das nossas obrigações fiscais”.

Destaca, no entanto, o “efeito de vitrine”, salientando “que quando estiver concluído, o centro do Caniçal com as suas imponentes antenas, será bem visível a partir dos aviões aterrando ou descolando de Santa Cruz, o que contribuirá para apresentar a Madeira como um centro de atracção de infraestruturas tecnológias.”

A concluir, Joaquim Lima realça que após a conclusão do centro do Caniçal os activos da Eutelsat Madeira serão bem superiores a 50 milhões de euros, “cabendo a maior parte à capacidade de satélite”.

Eutelsat tem uma constelação de 27 satélites

No que se refere à importância e dimensão da Eutelsat, Joaquim Lima destaca que este operador de telecomunicações, um dos maiores a nível mundial, opera uma frota de 27 satélites, tem clientes e fornece serviços em todos os continentes.

A Eutelsat foi criada em 1977 como uma organização intergovernamental de países europeus. No dia 2 de Julho de 2001, a Eutelsat tornou-se uma sociedade anônima sob legislação francesa. A sede da Eutelsat está localizada em Paris, França, e emprega mais de 590 pessoas de 30 de países diferentes.

A constelação de 27 satélites geoestacionários, o último dos quais foi lançado no passado dia 24 de Novembro, permite a transmissão de sinais de TV e rádio, comunicações corporativas e acesso à Internet a mais de 90% da população mundial.

A Eutelsat Communications, a “holding” do grupo, é uma empresa cotada na bolsa Euronext Paris (código ETL). A receita da Eutelsat alcançou os 877,8 milhões de euros em 2007/2008.

Por:Augusto Soares/Jornal da Madeira

CONTROLO DE SATÉLITES DA EUTELSAT NA MADEIRA PRONTO EM 2010

Janeiro 01, 2010

sattotal




A Ilha da Madeira (Portugal) vai ter já a funcionar em 2010 um centro de monitorização e controlo de satélites da Eutelsat. Assim, as instalações do centro encontram-se em adiantada fase de instalação na Zona Franca Industrial (ZFI) do Caniçal e devem ficar concluídas em Maio do próximo ano.


Este é um investimento da Eutelsat Madeira, empresa licenciada para operar na ZFI, que é uma filial a 100% da Eutelsat S.A., um dos maiores operadores de satélites de telecomunicações a nível mundial, com uma frota de 27 satélites, actualmente.

Falando ao JM, o Eng.º Joaquim Lima, gerente delegado da Eutelsat Madeira, explicou que o projecto tem duas vertentes: “Tem uma vertente operacional, que consiste na construção de um centro de monitorização e controlo de satélites – construção já bem visível na Zona Franca do Caniçal, e uma vertente comercial, que consiste na venda de capacidade e serviços de telecomunicações por satélite”.
 
 


Questionado sobre o porque da escolha da Madeira para a implementação deste projecto, adiantou ter sido a Eutelsat sensível “ao bom acolhimento” por parte das autoridades regionais”, sublinhando, por outro lado, que “para a vertente operacional interessa ainda sublinhar a situação geográfica da Madeira, que permite estender para ocidente as capacidades de controle dos satélites da nossa frota”.


Referindo que a Eutelsat “opera desde o final dos anos 80 um centro semelhante no território do continente, em Sintra”, Joaquim Lima esclarece que “centros deste são construídos em número muito restricto, sendo absolutamente excepcional um operador ter dois centros no mesmo país”.

“Para dar uma ideia, a Eutelsat, cujos satélites cobrem práticamente todos os continentes, tem neste momento apenas três centros de controle como o centro do Caniçal”, destaca.

Quanto às tarefas atribuídas ao centro da Eutelsat no Caniçal, realça que este está “equipado para controlar todos as posições orbitais da Eutelsat visíveis a partir do centro”.

“O centro do Caniçal operará em coordenação com os outros centros da Eutelsat e não haverá uma atribuição permanente a um ou outro satélite. Neste momento posso apenas dizer que serão controlados vários satélites da nossa frota a partir do centro do Caniçal”, adianta.

No que se refere ao número de funcionários, o gerente delegado da Eutelsat Madeira salienta que o centro “tem neste momento seis funcionários, prevendo-se que a equipa possa vir a atingir os 8 funcionários, entre pessoal técnico (a maioria), administrativo e de gestão”.

Referindo não ser esta “uma actividade que requer mão de obra intensiva”, realça que as vantagens para a Região advirão sobretudo “do cumprimento das nossas obrigações fiscais”.

Destaca, no entanto, o “efeito de vitrine”, salientando “que quando estiver concluído, o centro do Caniçal com as suas imponentes antenas, será bem visível a partir dos aviões aterrando ou descolando de Santa Cruz, o que contribuirá para apresentar a Madeira como um centro de atracção de infraestruturas tecnológias.”

A concluir, Joaquim Lima realça que após a conclusão do centro do Caniçal os activos da Eutelsat Madeira serão bem superiores a 50 milhões de euros, “cabendo a maior parte à capacidade de satélite”.

Eutelsat tem uma constelação de 27 satélites

No que se refere à importância e dimensão da Eutelsat, Joaquim Lima destaca que este operador de telecomunicações, um dos maiores a nível mundial, opera uma frota de 27 satélites, tem clientes e fornece serviços em todos os continentes.

A Eutelsat foi criada em 1977 como uma organização intergovernamental de países europeus. No dia 2 de Julho de 2001, a Eutelsat tornou-se uma sociedade anônima sob legislação francesa. A sede da Eutelsat está localizada em Paris, França, e emprega mais de 590 pessoas de 30 de países diferentes.

A constelação de 27 satélites geoestacionários, o último dos quais foi lançado no passado dia 24 de Novembro, permite a transmissão de sinais de TV e rádio, comunicações corporativas e acesso à Internet a mais de 90% da população mundial.

A Eutelsat Communications, a “holding” do grupo, é uma empresa cotada na bolsa Euronext Paris (código ETL). A receita da Eutelsat alcançou os 877,8 milhões de euros em 2007/2008.

Por:Augusto Soares/Jornal da Madeira

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub