Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIVE TV

LIVE TV

Google abriu página para troca de informações

Fevereiro 27, 2010

sattotal

A empresa Google abriu uma página na Internet para facilitar a troca de informações sobre as pessoas afectadas pelo sismo do Chile, que fez pelo menos 214 vítimas mortais.

A página pode ser consultada através do endereço: http://chilepersonfinder.appspot.com/ .

Através desta página, podem ser pedidas informações sobre alguém, colocar fotografias para facilitar a sua buscar e dar dados sobre o paradeiro de pessoas.

Às 20:00 (hora de Lisboa), a página já tinha 3.000 registos.

A Google abriu um serviço idêntico depois do recente terramoto do Haiti, acumulando 58.700 registos.

Google abriu página para troca de informações

Fevereiro 27, 2010

sattotal

A empresa Google abriu uma página na Internet para facilitar a troca de informações sobre as pessoas afectadas pelo sismo do Chile, que fez pelo menos 214 vítimas mortais.

A página pode ser consultada através do endereço: http://chilepersonfinder.appspot.com/ .

Através desta página, podem ser pedidas informações sobre alguém, colocar fotografias para facilitar a sua buscar e dar dados sobre o paradeiro de pessoas.

Às 20:00 (hora de Lisboa), a página já tinha 3.000 registos.

A Google abriu um serviço idêntico depois do recente terramoto do Haiti, acumulando 58.700 registos.

Metade dos maiores terramotos foram no Chile

Fevereiro 27, 2010

sattotal


Mais de metade dos 10 maiores terramotos do mundo (com mais de 8,5 graus de magnitude) aconteceram no Chile, incluindo o de hoje, tendo quase todos sido seguidos de tsunamis, segundo o observatório norte-americano de geologia.

Três sismos foram hoje registados ao largo do Chile, tendo o primeiro terramoto atingido os 8,8 graus na escala de Richter, o que já levou o governo local a decretar estado de catástrofe.

Na sequência do abalo, o Instituto Geológico dos Estados Unidos emitiu um alerta de tsunami ao Chile e ao Peru, enquanto o Japão optou também por reactivá-lo, depois de o ter levantado na sexta feira à noite.

As autoridades norte-americanas colocaram também a Colômbia, a Antárctida, toda a América Central e a Polinésia em vigilância.

De acordo com o Instituto Geológico dos EUA, o abalo teve uma dimensão para gerar um tsunami destrutivo que pode atingir a costa mais próxima do epicentro em minutos e as zonas de litoral mais afastadas em horas",

Embora não seja ainda possível verificar a amplitude dos estragos, as agências internacionais descrevem um cenário de ampla destruição com muitos danos materiais.

Lista dos maiores terramotos - acima dos 8,5 graus na escala de Richter - registados, sem incluir o de hoje no Chile, que chegou aos 8,8 graus:

- 22 maio 1960: um terramoto com magnitude de 9,5 graus no sul do Chile seguido de tsunami provocou mais de 1700 mortos

- 27 março 1964: um sismo de 9,2 graus em Prince William Sound, no Alasca, seguido de tsunami matou 128 pessoas.

- 26 dezembro de 2004: um maremoto de magnitude 9 ao largo da ilha indonésia Sumatra provocou um tsunami que matou 226 mil pessoas em 12 países, incluindo 165 mil na Indonésia e 35 mil no Sri Lanka.

- 13 agosto 1868: terramoto de 9 graus em Arica, no Peru (agora Chile) gerou tsunamis catastróficos tendo morrido mais de 25 mil pessoas na América do Sul.

- 31 janeiro 1906: Sismo de 8,8 graus ao largo do Equador e da Colômbia causou um tsunami que matou pelo menos 500 pessoas.

- 1 novembro 1755: sismo de magnitude 8,7 seguido de tsunami em Lisboa matou cerca de 60 mil pessoas e destruiu quase Lisboa inteira

- 8 julho 1730: terramoto de 8,7 graus em Valparaiso, Chile, provocou a morte a pelo menos 3 mil pessoas.

- 15 agosto 1950: terramoto de 8,6 graus em Assam, Tibete, matou pelo menos 780 pessoas.

- 15 junho, 1896: sismo com magnitude de 8,5 graus em Sanriku, Japão, causou tsunami que matou pelo menos 22 mil pessoas.

- 11 novembro 1922: Sismo de 8,5 graus na fronteira do Chile com a Argentina matou várias centenas de pessoas.

- 7 novembro 1837: terramoto de 8,5 graus em Valdivia, Chile, gerou um tsunami que matou pelo menos 58 pessoas no Havai.

- 29 outubro 1687: terramoto de 8,5 graus em Lima, peru, destruiu grande parte da cidade

Metade dos maiores terramotos foram no Chile

Fevereiro 27, 2010

sattotal


Mais de metade dos 10 maiores terramotos do mundo (com mais de 8,5 graus de magnitude) aconteceram no Chile, incluindo o de hoje, tendo quase todos sido seguidos de tsunamis, segundo o observatório norte-americano de geologia.

Três sismos foram hoje registados ao largo do Chile, tendo o primeiro terramoto atingido os 8,8 graus na escala de Richter, o que já levou o governo local a decretar estado de catástrofe.

Na sequência do abalo, o Instituto Geológico dos Estados Unidos emitiu um alerta de tsunami ao Chile e ao Peru, enquanto o Japão optou também por reactivá-lo, depois de o ter levantado na sexta feira à noite.

As autoridades norte-americanas colocaram também a Colômbia, a Antárctida, toda a América Central e a Polinésia em vigilância.

De acordo com o Instituto Geológico dos EUA, o abalo teve uma dimensão para gerar um tsunami destrutivo que pode atingir a costa mais próxima do epicentro em minutos e as zonas de litoral mais afastadas em horas",

Embora não seja ainda possível verificar a amplitude dos estragos, as agências internacionais descrevem um cenário de ampla destruição com muitos danos materiais.

Lista dos maiores terramotos - acima dos 8,5 graus na escala de Richter - registados, sem incluir o de hoje no Chile, que chegou aos 8,8 graus:

- 22 maio 1960: um terramoto com magnitude de 9,5 graus no sul do Chile seguido de tsunami provocou mais de 1700 mortos

- 27 março 1964: um sismo de 9,2 graus em Prince William Sound, no Alasca, seguido de tsunami matou 128 pessoas.

- 26 dezembro de 2004: um maremoto de magnitude 9 ao largo da ilha indonésia Sumatra provocou um tsunami que matou 226 mil pessoas em 12 países, incluindo 165 mil na Indonésia e 35 mil no Sri Lanka.

- 13 agosto 1868: terramoto de 9 graus em Arica, no Peru (agora Chile) gerou tsunamis catastróficos tendo morrido mais de 25 mil pessoas na América do Sul.

- 31 janeiro 1906: Sismo de 8,8 graus ao largo do Equador e da Colômbia causou um tsunami que matou pelo menos 500 pessoas.

- 1 novembro 1755: sismo de magnitude 8,7 seguido de tsunami em Lisboa matou cerca de 60 mil pessoas e destruiu quase Lisboa inteira

- 8 julho 1730: terramoto de 8,7 graus em Valparaiso, Chile, provocou a morte a pelo menos 3 mil pessoas.

- 15 agosto 1950: terramoto de 8,6 graus em Assam, Tibete, matou pelo menos 780 pessoas.

- 15 junho, 1896: sismo com magnitude de 8,5 graus em Sanriku, Japão, causou tsunami que matou pelo menos 22 mil pessoas.

- 11 novembro 1922: Sismo de 8,5 graus na fronteira do Chile com a Argentina matou várias centenas de pessoas.

- 7 novembro 1837: terramoto de 8,5 graus em Valdivia, Chile, gerou um tsunami que matou pelo menos 58 pessoas no Havai.

- 29 outubro 1687: terramoto de 8,5 graus em Lima, peru, destruiu grande parte da cidade

Sismo de 6,1 abala norte da Argentina e provoca dois mortos

Fevereiro 27, 2010

sattotal

O sismo, sentido na província de Salta nove horas depois de um forte abalo no vizinho Chile, provocou a morte de uma criança de 8 anos e de um homem de 70 anos.


O rapaz de 8 anos, que brincava na altura do sismo, foi vítima do desmoronamento de uma parede, que provocou ferimentos noutras duas crianças, segundo Carmen Castillo, médica do hospital de La Merced, em Salta (norte).


Um homem também morreu devido à derrocada parcial da sua casa, em Potrero de Uriburu, igualmente na província de Salta.


O Instituto Nacional de Prevenção Sísmica anunciou que o terramoto de 6,1 foi sentido às 12:45 locais (15:45 em Lisboa).


Marcelo Peña, do Instituto Nacional de Prevenção Sísmica, explicou que o epicentro deste sismo se situou 15 quilómetros a sul de Salta (a 1.500 quilómetros de Buenos Aires), numa zona próxima de uma região montanhosa e que nada teve a ver com o sismo de 8,8 registado na madrugada de hoje no Chile.

Sismo de 6,1 abala norte da Argentina e provoca dois mortos

Fevereiro 27, 2010

sattotal

O sismo, sentido na província de Salta nove horas depois de um forte abalo no vizinho Chile, provocou a morte de uma criança de 8 anos e de um homem de 70 anos.


O rapaz de 8 anos, que brincava na altura do sismo, foi vítima do desmoronamento de uma parede, que provocou ferimentos noutras duas crianças, segundo Carmen Castillo, médica do hospital de La Merced, em Salta (norte).


Um homem também morreu devido à derrocada parcial da sua casa, em Potrero de Uriburu, igualmente na província de Salta.


O Instituto Nacional de Prevenção Sísmica anunciou que o terramoto de 6,1 foi sentido às 12:45 locais (15:45 em Lisboa).


Marcelo Peña, do Instituto Nacional de Prevenção Sísmica, explicou que o epicentro deste sismo se situou 15 quilómetros a sul de Salta (a 1.500 quilómetros de Buenos Aires), numa zona próxima de uma região montanhosa e que nada teve a ver com o sismo de 8,8 registado na madrugada de hoje no Chile.

Dimensão da Tragédia no Chile desconhecida - 214 vítimas mortais confirmadas

Fevereiro 27, 2010

sattotal

O sismo de 8,8 que abalou o Chile pode ter feito milhares de mortes. O sismo foi 900 vezes mais forte que o do Haiti. Já há 214 vítimas mortais confirmadas. Muitas estarão soterradas sob os escombros das cidades destruídas.

Um sismo registado ao largo do Chile - e que o Instituto Geológico dos EUA estima ser de 8,8 na escala de Richter - causou pelo menos 214 mortos, segundo os primeiros balanços das autoridades do país. Entre as vítimas não há, para já, registo de portugueses. A presidente chilena, Michelle Bachelet, já declarou o estado de catástrofe.

O sismo registou-se de madrugada, com epicentro no pacífico, a 90 km da cidade de Concépcion, a segunda maior do país a seguir à capital, Santiago. Como tudo aconteceu de noite, pensa-se que milhares de pessoas estarão soterradas. A destruição entre Concépcion e Santiago é completa.

O sismo que, segundo o observatório norte-americano teve uma dimensão com "potencial para gerar um tsunami destrutivo que pode atingir a costa mais próxima do epicentro em minutos e as zonas de litoral mais afastadas em horas", foi seguido de mais de 25 réplicas, uma das quais de 6,2 graus na escala de Richter.

Em Talcahuano, uma localidade chilena, registou-se uma onda com 2,34 metros de altura. Embora não seja ainda possível verificar a amplitude dos estragos, as agências internacionais descrevem um cenário de ampla destruição com muitos danos materiais.

O fenómeno, com maior intensidade junto à costa do Chile, foi sentido também em países próximos, tendo sido dado o alerta de tsunami nesse país, no Peru e no Equador tendo o Japão reactivado o alerta também.

Segundo o observatório US Geological Survey, dos Estados Unidos, o terramoto ocorreu às 03:34 locais (06:34 em Lisboa), com epicentro a 317 quilómetros a sudoeste da capital do Chile, Santiago, a 59,4 quilómetros de profundidade.

Vídeo captado por câmara de vigilância mostra momento do abalo:

 
 

Dimensão da Tragédia no Chile desconhecida - 214 vítimas mortais confirmadas

Fevereiro 27, 2010

sattotal

O sismo de 8,8 que abalou o Chile pode ter feito milhares de mortes. O sismo foi 900 vezes mais forte que o do Haiti. Já há 214 vítimas mortais confirmadas. Muitas estarão soterradas sob os escombros das cidades destruídas.

Um sismo registado ao largo do Chile - e que o Instituto Geológico dos EUA estima ser de 8,8 na escala de Richter - causou pelo menos 214 mortos, segundo os primeiros balanços das autoridades do país. Entre as vítimas não há, para já, registo de portugueses. A presidente chilena, Michelle Bachelet, já declarou o estado de catástrofe.

O sismo registou-se de madrugada, com epicentro no pacífico, a 90 km da cidade de Concépcion, a segunda maior do país a seguir à capital, Santiago. Como tudo aconteceu de noite, pensa-se que milhares de pessoas estarão soterradas. A destruição entre Concépcion e Santiago é completa.

O sismo que, segundo o observatório norte-americano teve uma dimensão com "potencial para gerar um tsunami destrutivo que pode atingir a costa mais próxima do epicentro em minutos e as zonas de litoral mais afastadas em horas", foi seguido de mais de 25 réplicas, uma das quais de 6,2 graus na escala de Richter.

Em Talcahuano, uma localidade chilena, registou-se uma onda com 2,34 metros de altura. Embora não seja ainda possível verificar a amplitude dos estragos, as agências internacionais descrevem um cenário de ampla destruição com muitos danos materiais.

O fenómeno, com maior intensidade junto à costa do Chile, foi sentido também em países próximos, tendo sido dado o alerta de tsunami nesse país, no Peru e no Equador tendo o Japão reactivado o alerta também.

Segundo o observatório US Geological Survey, dos Estados Unidos, o terramoto ocorreu às 03:34 locais (06:34 em Lisboa), com epicentro a 317 quilómetros a sudoeste da capital do Chile, Santiago, a 59,4 quilómetros de profundidade.

Vídeo captado por câmara de vigilância mostra momento do abalo:

 
 

Adolescente é condenado por usar Facebook para chantagear colegas sexualmente

Fevereiro 27, 2010

sattotal

O rapaz, que se fazia passar por Kayla, um nome feminino, incitava garotos a enviarem fotos íntimas e depois ameaçava de divulgá-las na internet.

Um adolescente de Wisconsin passará os próximos 50 anos na cadeia após ser condenado nesta terça-feira por utilizar a rede Facebook para obrigar dezenas de colegas masculinos da escola a realizar atos sexuais, chantageando-os por meio de fotos e vídeos.

Anthony R. Stancl, de 19 anos, recebeu 12 acusações, que teriam como pena máxima em torno de 30 anos de prisão.

Stancl foi acusado de se passar por uma garota na rede social Facebook, durante os anos de 2007 e 2008, e persuadir mais de 30 colegas a enviar fotos nuas de si mesmos, utilizando posteriormente as imagens para chantageá-los sexualmente.

A investigação começou após a denúncia de um garoto de 16 anos, que estava sendo chantageado para fazer sexo oral e anal com Stancl. O garoto, que na época tinha 15 anos, trocara fotos suas explícitas com "Kayla pela internet, que depois ameaçou divulgá-las na escola a menos que ele aceitasse realizar atos sexuais com Stancl.

Stancl fotografava os encontros, o que possibilitava novas chantagens, contaram os investigadores do caso.

A vítima assumiu ter participado de ao menos 4 atos sexuais, mas quando “Kayla” pediu a ele uma foto de seu irmão nu, ele contou tudo aos seus pais e à polícia.

A polícia identificou 31 vítimas, todas tendo trocado fotos ou vídeos com alguém que pensavam ser uma mulher. Mais da metade delas afirmou que foi ameaçada de ter suas fotos divulgadas na internet a menos que concordassem em participar de atos sexuais com um amigo da garota.

Em seu computador foram encontradas mais de 300 fotos de estudantes menores de idade do New Berlin Eisenhower High School em Wisconsin, alguns inclusive com menos de 15 anos, conta o site TG Daily .

Ele não se defendeu das acusações de abuso sexual repetitivo da mesma criança nem de abuso sexual em terceiro grau. Em troca, a promotoria retirou acusações que incluíam abuso sexual em segundo grau, sedução de menores e posse de pornografia infantil. Stancl não disse nada no tribunal além de responder as questões do juiz com sim ou não e contar que toma remédios para depressão há alguns anos.

O acordo também desobrigou as vítimas de comparecerem para depor, um fator chave nas negociações, disse Brad Schimel, promotor do distrito de Waukesha, afirmando também nunca ter participado de um caso onde as vítimas estivessem tão apreensivas quanto ao depoimento, informou o site do jornal The Washington Times .

As investigações caminham junto com outro caso no qual Stancl foi acusado de escrever uma ameaça de bomba na parede do banheiro da escola, em novembro de 2008, seguida de e-mails anônimos para dois professores que diziam “Good luck tomorrow. BOOM .” (em português Boa sorte amanhã. BUM .).

Stancl admitiu aos investigadores o envio do e-mail de uma biblioteca pública, sob falsa identidade. A acusação de ameaça de bomba estava entre as descartadas no acordo da sentença.

Adolescente é condenado por usar Facebook para chantagear colegas sexualmente

Fevereiro 27, 2010

sattotal

O rapaz, que se fazia passar por Kayla, um nome feminino, incitava garotos a enviarem fotos íntimas e depois ameaçava de divulgá-las na internet.

Um adolescente de Wisconsin passará os próximos 50 anos na cadeia após ser condenado nesta terça-feira por utilizar a rede Facebook para obrigar dezenas de colegas masculinos da escola a realizar atos sexuais, chantageando-os por meio de fotos e vídeos.

Anthony R. Stancl, de 19 anos, recebeu 12 acusações, que teriam como pena máxima em torno de 30 anos de prisão.

Stancl foi acusado de se passar por uma garota na rede social Facebook, durante os anos de 2007 e 2008, e persuadir mais de 30 colegas a enviar fotos nuas de si mesmos, utilizando posteriormente as imagens para chantageá-los sexualmente.

A investigação começou após a denúncia de um garoto de 16 anos, que estava sendo chantageado para fazer sexo oral e anal com Stancl. O garoto, que na época tinha 15 anos, trocara fotos suas explícitas com "Kayla pela internet, que depois ameaçou divulgá-las na escola a menos que ele aceitasse realizar atos sexuais com Stancl.

Stancl fotografava os encontros, o que possibilitava novas chantagens, contaram os investigadores do caso.

A vítima assumiu ter participado de ao menos 4 atos sexuais, mas quando “Kayla” pediu a ele uma foto de seu irmão nu, ele contou tudo aos seus pais e à polícia.

A polícia identificou 31 vítimas, todas tendo trocado fotos ou vídeos com alguém que pensavam ser uma mulher. Mais da metade delas afirmou que foi ameaçada de ter suas fotos divulgadas na internet a menos que concordassem em participar de atos sexuais com um amigo da garota.

Em seu computador foram encontradas mais de 300 fotos de estudantes menores de idade do New Berlin Eisenhower High School em Wisconsin, alguns inclusive com menos de 15 anos, conta o site TG Daily .

Ele não se defendeu das acusações de abuso sexual repetitivo da mesma criança nem de abuso sexual em terceiro grau. Em troca, a promotoria retirou acusações que incluíam abuso sexual em segundo grau, sedução de menores e posse de pornografia infantil. Stancl não disse nada no tribunal além de responder as questões do juiz com sim ou não e contar que toma remédios para depressão há alguns anos.

O acordo também desobrigou as vítimas de comparecerem para depor, um fator chave nas negociações, disse Brad Schimel, promotor do distrito de Waukesha, afirmando também nunca ter participado de um caso onde as vítimas estivessem tão apreensivas quanto ao depoimento, informou o site do jornal The Washington Times .

As investigações caminham junto com outro caso no qual Stancl foi acusado de escrever uma ameaça de bomba na parede do banheiro da escola, em novembro de 2008, seguida de e-mails anônimos para dois professores que diziam “Good luck tomorrow. BOOM .” (em português Boa sorte amanhã. BUM .).

Stancl admitiu aos investigadores o envio do e-mail de uma biblioteca pública, sob falsa identidade. A acusação de ameaça de bomba estava entre as descartadas no acordo da sentença.

Número de mortos no terremoto no Chile chega a 147

Fevereiro 27, 2010

sattotal


Um terremoto no Chile de mais de 8 graus na escala Richter causou neste sábado pelo menos 147 mortes, segundo relatos iniciais das autoridades, e uma grande destruição no centro e no sul do País.
Às 03h36 deste sábado,ocorreu o tremor que, segundo os analistas, foi 50 vezes mais poderoso que o sismo do Haiti em 12 de janeiro. O número de mortes é bem menor porque o Chile é um país mais bem preparado para terremotos, devido ao seu extenso histórico de tragédias desse tipo.
O Instituto Geológico dos Estados Unidos atribuiu ao tremor uma magnitude de 8,8 graus na escala Richter e situou seu epicentro na região sulina de Bio-Bio, a 500 quilômetros de Santiago e a cerca de 90 quilômetros ao sudeste de Concepción, a capital regional.
No entanto, o Instituto Sismológico da Universidade do Chile disse que o tremor alcançou 8,3 graus na escala Richter e teve o epicentro no litoral, a 63 quilômetros ao sudoeste da cidade de Cauquenes, no limite entre as regiões do Bio-Bio e Maule, mais ao norte.
De acordo com os relatórios das autoridades chilenas, Maule, a 300 quilômetros de Santiago, foi a mais atingida. Também ocorreram mortes na região metropolitana de Santiago, O'Higgins, Bio-Bio, Araucania e Valparaíso.


A presidente Michelle Bachelet, que chegou ao Escritório Nacional de Emergência (Onemi) poucos minutos depois do terremoto, viajou a Maule antes do meio-dia, para ver de perto os efeitos do terreno na área.


Todo o território entre as regiões de Valparaíso e Araucania foi declarado em estado de catástrofe pelo Governo, que imediatamente começou a contabilizar os danos materiais, que incluem queda de pontes e passarelas nas estradas que ligam Santiago ao sul do país.


As autoridades recomendaram os chilenos a não viajar, salvo por extrema necessidade, enquanto as cidades atingidas, entre estas a capital, permanecem quase paralisadas.


Em Santiago, não está funcionando a ferrovia subterrânea e o transporte de superfície está bastante reduzido. O aeroporto internacional foi fechado devido alguns danos na torre de controle e no terminal de passageiros.


Em princípio, as autoridades informaram que o aeroporto estaria fechado por 24 horas. Mais tarde, no entanto, a medida foi estendida para 48 horas e fontes aeronáuticas não descartam uma nova prorrogação da paralisação.


Isso colocou em suspenso a realização do 5º Congresso da Língua, que deveria começar em Valparaíso na próxima terça-feira, com a participação dos Reis da Espanha.



O terremoto se estendeu por mais de 800 quilômetros da geografia chilena, com intensidades de até 9 graus na escala internacional de Mercalli, que vai de 1 a 12, segundo as autoridades. O tremor foi sentido também no Brasil, na Argentina, na Bolívia, no Paraguai e no Peru, sem registro de vítimas ou danos materiais.


Até as 12h, mais de 20 réplicas haviam sido registradas no Chile, com magnitude superior a 5 graus na escala Richter.


O tremor levou a maioria dos países do Pacífico a lançarem alertas de tsunamis, algo que a Marinha chilena descartou, apesar de alguns episódios de ressacas em algumas localidades. Austrália e Japão estão entre os que demonstram maior preocupação. No Havaí, o governo americano estima que uma grande onda de até dois metros chegue por volta das 18h20 (horário de Brasília) deste sábado.



No arquipélago de Juan Fernández, a 600 quilômetros do litoral chileno, uma onda de 7 metros atingiu uma localidade, onde aldeões disseram às emissoras de rádio que havia três desaparecidos. A Marinha chilena iniciou a evacuação de alguns setores da Ilha de Páscoa, localizada a 3.500 km da costa do Chile no Oceano Pacífico, devido ao risco de formação de ondas gigantes após o terremoto. Ondas consideráveis já danificaram algumas casas na localidade de Iloca, na região do Maule e na Ilha de Páscoa, apesar de esta ficar a 3,6 mil quilômetros da região afetada. As autoridades locais evacuaram Hanga Roa, o principal povoado do lugar e capital da ilha.

Apesar de estarem acostumados a viver sobre um solo agitado por uma média de 20 tremores diários, a maior parte imperceptível para a população, os chilenos seguem buscando uma resposta para estes fortes golpes da natureza. Uma delas é que o Chile está situado no "Anel de Fogo", uma das regiões mais sísmicas de todo o mundo.

Estatisticamente, a interação entre as placas tectônicas de Nasza e da América do Sul produz um sismo destruidor a cada 10 anos, uma média de 20 pequenos tremores diários e quase 4 mil movimentos sísmicos anuais, segundo o Instituto de Geofísica da Universidade do Chile.
A história sísmica do Chile remonta a 28 de outubro de 1562, quando 2 mil pessoas morreram na região de Concepción, a 520 quilômetros ao sul de Santiago. Desde então, o Chile sofreu 83 grandes terremotos, que nos últimos 50 anos causaram 40.265 vítimas mortais.
O último grande sismo que atingiu o norte do Chile ocorreu em 30 de julho de 1995, quando um terremoto de 7,8 graus na escala Richter sacudiu a cidade de Antofagasta, a 1.368 quilômetros de Santiago, com mortos, feridos e danos consideráveis.

Os brasileiros que queiram informações sobre parentes e amigos no Chile podem ligar para o Consulado do País no Rio de Janeiro: (21) 3579 9658 / (21) 3579 9660 / (21) 3579 9761.
Com informações da AFP, Agência Estado, EFE e Reuters

Número de mortos no terremoto no Chile chega a 147

Fevereiro 27, 2010

sattotal


Um terremoto no Chile de mais de 8 graus na escala Richter causou neste sábado pelo menos 147 mortes, segundo relatos iniciais das autoridades, e uma grande destruição no centro e no sul do País.
Às 03h36 deste sábado,ocorreu o tremor que, segundo os analistas, foi 50 vezes mais poderoso que o sismo do Haiti em 12 de janeiro. O número de mortes é bem menor porque o Chile é um país mais bem preparado para terremotos, devido ao seu extenso histórico de tragédias desse tipo.
O Instituto Geológico dos Estados Unidos atribuiu ao tremor uma magnitude de 8,8 graus na escala Richter e situou seu epicentro na região sulina de Bio-Bio, a 500 quilômetros de Santiago e a cerca de 90 quilômetros ao sudeste de Concepción, a capital regional.
No entanto, o Instituto Sismológico da Universidade do Chile disse que o tremor alcançou 8,3 graus na escala Richter e teve o epicentro no litoral, a 63 quilômetros ao sudoeste da cidade de Cauquenes, no limite entre as regiões do Bio-Bio e Maule, mais ao norte.
De acordo com os relatórios das autoridades chilenas, Maule, a 300 quilômetros de Santiago, foi a mais atingida. Também ocorreram mortes na região metropolitana de Santiago, O'Higgins, Bio-Bio, Araucania e Valparaíso.


A presidente Michelle Bachelet, que chegou ao Escritório Nacional de Emergência (Onemi) poucos minutos depois do terremoto, viajou a Maule antes do meio-dia, para ver de perto os efeitos do terreno na área.


Todo o território entre as regiões de Valparaíso e Araucania foi declarado em estado de catástrofe pelo Governo, que imediatamente começou a contabilizar os danos materiais, que incluem queda de pontes e passarelas nas estradas que ligam Santiago ao sul do país.


As autoridades recomendaram os chilenos a não viajar, salvo por extrema necessidade, enquanto as cidades atingidas, entre estas a capital, permanecem quase paralisadas.


Em Santiago, não está funcionando a ferrovia subterrânea e o transporte de superfície está bastante reduzido. O aeroporto internacional foi fechado devido alguns danos na torre de controle e no terminal de passageiros.


Em princípio, as autoridades informaram que o aeroporto estaria fechado por 24 horas. Mais tarde, no entanto, a medida foi estendida para 48 horas e fontes aeronáuticas não descartam uma nova prorrogação da paralisação.


Isso colocou em suspenso a realização do 5º Congresso da Língua, que deveria começar em Valparaíso na próxima terça-feira, com a participação dos Reis da Espanha.



O terremoto se estendeu por mais de 800 quilômetros da geografia chilena, com intensidades de até 9 graus na escala internacional de Mercalli, que vai de 1 a 12, segundo as autoridades. O tremor foi sentido também no Brasil, na Argentina, na Bolívia, no Paraguai e no Peru, sem registro de vítimas ou danos materiais.


Até as 12h, mais de 20 réplicas haviam sido registradas no Chile, com magnitude superior a 5 graus na escala Richter.


O tremor levou a maioria dos países do Pacífico a lançarem alertas de tsunamis, algo que a Marinha chilena descartou, apesar de alguns episódios de ressacas em algumas localidades. Austrália e Japão estão entre os que demonstram maior preocupação. No Havaí, o governo americano estima que uma grande onda de até dois metros chegue por volta das 18h20 (horário de Brasília) deste sábado.



No arquipélago de Juan Fernández, a 600 quilômetros do litoral chileno, uma onda de 7 metros atingiu uma localidade, onde aldeões disseram às emissoras de rádio que havia três desaparecidos. A Marinha chilena iniciou a evacuação de alguns setores da Ilha de Páscoa, localizada a 3.500 km da costa do Chile no Oceano Pacífico, devido ao risco de formação de ondas gigantes após o terremoto. Ondas consideráveis já danificaram algumas casas na localidade de Iloca, na região do Maule e na Ilha de Páscoa, apesar de esta ficar a 3,6 mil quilômetros da região afetada. As autoridades locais evacuaram Hanga Roa, o principal povoado do lugar e capital da ilha.

Apesar de estarem acostumados a viver sobre um solo agitado por uma média de 20 tremores diários, a maior parte imperceptível para a população, os chilenos seguem buscando uma resposta para estes fortes golpes da natureza. Uma delas é que o Chile está situado no "Anel de Fogo", uma das regiões mais sísmicas de todo o mundo.

Estatisticamente, a interação entre as placas tectônicas de Nasza e da América do Sul produz um sismo destruidor a cada 10 anos, uma média de 20 pequenos tremores diários e quase 4 mil movimentos sísmicos anuais, segundo o Instituto de Geofísica da Universidade do Chile.
A história sísmica do Chile remonta a 28 de outubro de 1562, quando 2 mil pessoas morreram na região de Concepción, a 520 quilômetros ao sul de Santiago. Desde então, o Chile sofreu 83 grandes terremotos, que nos últimos 50 anos causaram 40.265 vítimas mortais.
O último grande sismo que atingiu o norte do Chile ocorreu em 30 de julho de 1995, quando um terremoto de 7,8 graus na escala Richter sacudiu a cidade de Antofagasta, a 1.368 quilômetros de Santiago, com mortos, feridos e danos consideráveis.

Os brasileiros que queiram informações sobre parentes e amigos no Chile podem ligar para o Consulado do País no Rio de Janeiro: (21) 3579 9658 / (21) 3579 9660 / (21) 3579 9761.
Com informações da AFP, Agência Estado, EFE e Reuters

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub