Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIVE TV

LIVE TV

NASA vai anunciar bactéria "extraterrestre" na Terra

Dezembro 02, 2010

sattotal

Trata-se de uma bactéria nos Lago Mono, no Parque Nacional Yosemite, na Califórnia, rico em arsénico, que se considerava ser demasiado venenoso para permitir a existência de vida. Mas esta bactéria utiliza como meio de sobrevivência o próprio arsénico, o que alarga de forma significativa a possibilidade de haver vida no universo, em planetas onde antes se considerada ser impossível.

"São extraterrestres, mas são extraterrestres que dividem a casa connosco", afirma Lewis Dartnell, astrobiologista do Centro para as Ciências Planetárias, em Londres. "Se estes organismos usam arsénico no seu metabolismo, isto mostra que há outras formas de vida além daquelas que conhecemos", acrescenta.



Perante a possibilidade de haver muitos planetas com condições semelhantes à Terra e de haver bactérias que sobrevivam em outros corpos estelares com atmosferas venenosas, os cientistas acreditam cada vez mais que a existência de vida é comum no universo, sob forma de bactérias, e que a vida inteligente pode surgir em algumas fracções de tempo na história dos planetas.
Ao convocar a conferência de imprensa, a NASA, agência espacial norte-americana, não disse que ia anunciar a existência de vida noutros planetas. Apenas disse que iria falar de uma descoberta que terá impacto significativo na busca por vida no universo. Caso se confirmem as informações da imprensa internacional, isto significa que existem outras formas de vida que surgem antes da vida inteligente e que sobrevivem paralelamente e depois de esta desaparecer.

NASA vai anunciar bactéria "extraterrestre" na Terra

Dezembro 02, 2010

sattotal

Trata-se de uma bactéria nos Lago Mono, no Parque Nacional Yosemite, na Califórnia, rico em arsénico, que se considerava ser demasiado venenoso para permitir a existência de vida. Mas esta bactéria utiliza como meio de sobrevivência o próprio arsénico, o que alarga de forma significativa a possibilidade de haver vida no universo, em planetas onde antes se considerada ser impossível.

"São extraterrestres, mas são extraterrestres que dividem a casa connosco", afirma Lewis Dartnell, astrobiologista do Centro para as Ciências Planetárias, em Londres. "Se estes organismos usam arsénico no seu metabolismo, isto mostra que há outras formas de vida além daquelas que conhecemos", acrescenta.



Perante a possibilidade de haver muitos planetas com condições semelhantes à Terra e de haver bactérias que sobrevivam em outros corpos estelares com atmosferas venenosas, os cientistas acreditam cada vez mais que a existência de vida é comum no universo, sob forma de bactérias, e que a vida inteligente pode surgir em algumas fracções de tempo na história dos planetas.
Ao convocar a conferência de imprensa, a NASA, agência espacial norte-americana, não disse que ia anunciar a existência de vida noutros planetas. Apenas disse que iria falar de uma descoberta que terá impacto significativo na busca por vida no universo. Caso se confirmem as informações da imprensa internacional, isto significa que existem outras formas de vida que surgem antes da vida inteligente e que sobrevivem paralelamente e depois de esta desaparecer.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D