Foi encontrado um novo esquema de phishing no Facebook que visa roubar a informação pessoal e dados do cartão de crédito dos utilizadores da rede social, segundo avança o jornal Sol.

A fraude baseia-se em roubar os dados de login e números de cartões de crédito das vítimas. De acordo com um analista da Kaspersky Lab, fabricante de antivírus, uma das características do ataque é o facto de reutilizar os dados roubados para alterar o nome do perfil da conta da vítima para Facebook Security, escrito com caracteres ASCII. A fotografia do utilizador é também modificada, passando a surgir o logótipo do Facebook.

Para além disso, é ainda enviada uma mensagem para os contactos do visado. “Nesta mensagem, que consiste num ‘último aviso’, os contactos da vítima ficam a saber que alegadamente ‘a sua conta do Facebook será desativada já que alguém o denunciou. Por favor, restaure a segurança da sua conta em’, seguido de um link que remete para uma falsa página da rede social”, explica o Sol.

É a partir desse site fraudulento que são pedidos os dados pessoais das vítimas para, supostamente, restaurar a conta. De seguida, o utilizador recebe uma nova mensagem com o pedido de confirmação da identidade com um pagamento, o qual deve ser feito com cartão de crédito. Nesta “etapa” pretende-se roubar os dados financeiros, tal como tinha acontecido anteriormente com os pessoais.

Fonte: Sol
publicado por sattotal às 22:23 | link do post
Foi encontrado um novo esquema de phishing no Facebook que visa roubar a informação pessoal e dados do cartão de crédito dos utilizadores da rede social, segundo avança o jornal Sol.

A fraude baseia-se em roubar os dados de login e números de cartões de crédito das vítimas. De acordo com um analista da Kaspersky Lab, fabricante de antivírus, uma das características do ataque é o facto de reutilizar os dados roubados para alterar o nome do perfil da conta da vítima para Facebook Security, escrito com caracteres ASCII. A fotografia do utilizador é também modificada, passando a surgir o logótipo do Facebook.

Para além disso, é ainda enviada uma mensagem para os contactos do visado. “Nesta mensagem, que consiste num ‘último aviso’, os contactos da vítima ficam a saber que alegadamente ‘a sua conta do Facebook será desativada já que alguém o denunciou. Por favor, restaure a segurança da sua conta em’, seguido de um link que remete para uma falsa página da rede social”, explica o Sol.

É a partir desse site fraudulento que são pedidos os dados pessoais das vítimas para, supostamente, restaurar a conta. De seguida, o utilizador recebe uma nova mensagem com o pedido de confirmação da identidade com um pagamento, o qual deve ser feito com cartão de crédito. Nesta “etapa” pretende-se roubar os dados financeiros, tal como tinha acontecido anteriormente com os pessoais.

Fonte: Sol
publicado por sattotal às 22:23 | link do post
A ESET Portugal lançou um aviso sobre um e-mail fraudulento que está a circular na rede e que tem como objetivo levar os utilizadores do Facebook a activarem a nova forma de perfil denominada Timeline.

A ameaça surge através de um e-mail que não apresenta origem, nem fonte, mas usa o nome de dois meios de comunicação conhecidos (RTP e Techcrunch) como forma de convencer os utilizadores a descarregar um trojan.

A ativição do Timeline pode ser feita há já algum tempo, no entanto no e-mail é referido que esta funcionalidade é nova e que quem não consegue esperar mais pode seguir uma explicação da RTP para obter o “novo perfil em três minutos”.

O e-mail explica então que o site Techcrunch desenvolveu este método e descreve as etapas necessárias para activar o novo perfil. De seguida, é introduzida uma instrução falsa que recomenda ao utilizar o download de um ficheiro denominado Facebook-Config para facilitar todo este processo, deixando o vírus entrar no sistema.

Nuno Mendes da ESET Portugal explica que: “Considerando o Facebook como a maior rede social da actualidade, com mais de 4 milhões de utilizadores em Portugal, estes ataques de phishing acerca de um assunto tão recente como a funcionalidade Timeline, podem facilmente contribuir para um crescente número de computadores infectados.”

A ESET alerta assim para o perigo de aceder a este link, pois trata-se de um vírus para sistemas operativos Windows.

Fonte: EDC
publicado por sattotal às 22:18 | link do post
A ESET Portugal lançou um aviso sobre um e-mail fraudulento que está a circular na rede e que tem como objetivo levar os utilizadores do Facebook a activarem a nova forma de perfil denominada Timeline.

A ameaça surge através de um e-mail que não apresenta origem, nem fonte, mas usa o nome de dois meios de comunicação conhecidos (RTP e Techcrunch) como forma de convencer os utilizadores a descarregar um trojan.

A ativição do Timeline pode ser feita há já algum tempo, no entanto no e-mail é referido que esta funcionalidade é nova e que quem não consegue esperar mais pode seguir uma explicação da RTP para obter o “novo perfil em três minutos”.

O e-mail explica então que o site Techcrunch desenvolveu este método e descreve as etapas necessárias para activar o novo perfil. De seguida, é introduzida uma instrução falsa que recomenda ao utilizar o download de um ficheiro denominado Facebook-Config para facilitar todo este processo, deixando o vírus entrar no sistema.

Nuno Mendes da ESET Portugal explica que: “Considerando o Facebook como a maior rede social da actualidade, com mais de 4 milhões de utilizadores em Portugal, estes ataques de phishing acerca de um assunto tão recente como a funcionalidade Timeline, podem facilmente contribuir para um crescente número de computadores infectados.”

A ESET alerta assim para o perigo de aceder a este link, pois trata-se de um vírus para sistemas operativos Windows.

Fonte: EDC
publicado por sattotal às 22:18 | link do post
O The Pirate Bay deixou de se dedicar apenas à partilha de ficheiros. A partir de agora passa a a promover artistas emergentes, publicitando-os através da publicação de imagens numa ação intitulada “The Promo Bay”.
Dirigido a bandas, produtores de cinema, comediantes e cartoonistas, entre outros, e “permite aos abrangidos publicitar online os seus trabalhos num país à sua escolha”, escreve hoje o Diário Digital a este propósito.

No
site criado para esta iniciativa, pode ler-se que as imagens enviadas devem ter as medidas de 400x400 (72dpi) e que os artistas devem escolher até três países para a imagem ser vista. Na página publicitada pelos artistas devem ter conteúdos disponíveis para download, e até podem ter merchandising, no entanto, segundo o “The Promo Bay” não deverá ser esse o cariz da página: “Isto não é só para te tornares rico”, referem os promotores.

As propostas devem ser enviadas também através do site da iniciativa.

Fonte: Diário Digital/The Pirate Bay
publicado por sattotal às 22:10 | link do post
O The Pirate Bay deixou de se dedicar apenas à partilha de ficheiros. A partir de agora passa a a promover artistas emergentes, publicitando-os através da publicação de imagens numa ação intitulada “The Promo Bay”.
Dirigido a bandas, produtores de cinema, comediantes e cartoonistas, entre outros, e “permite aos abrangidos publicitar online os seus trabalhos num país à sua escolha”, escreve hoje o Diário Digital a este propósito.

No
site criado para esta iniciativa, pode ler-se que as imagens enviadas devem ter as medidas de 400x400 (72dpi) e que os artistas devem escolher até três países para a imagem ser vista. Na página publicitada pelos artistas devem ter conteúdos disponíveis para download, e até podem ter merchandising, no entanto, segundo o “The Promo Bay” não deverá ser esse o cariz da página: “Isto não é só para te tornares rico”, referem os promotores.

As propostas devem ser enviadas também através do site da iniciativa.

Fonte: Diário Digital/The Pirate Bay
publicado por sattotal às 22:10 | link do post
O Volunia é um novo motor de busca que será lançado a 6 de fevereiro e pretende ser o novo rival do Google. O Volunia foi criado pelo matemático italiano Massimo Marchiori, um dos criadores do algoritmo utilizado no Google.

A criação deste novo motor de busca foi anunciada em novembro passado, prevendo-se que estivesse disponível ainda em 2011. No entanto, a nova data de lançamento foi agora anunciada no site, no twitter e na página de Facebook do Volunia.

Massimo Marchiori defende que este poderá ser um forte concorrente do Google que permitirá ter uma visão “radicalmente diferente” do que poderá ser o motor de busca do futuro. O matemático crê que este novo motor de busca oferecerá mais valor acrescentado.

Os utilizadores avançados terão acesso exclusivo à estreia mundial do motor de busca, e um canal direto para enviarem as suas impressões à equipa do Volunia. Poderão ainda fornecer convites a amigos, além de receberem informações exclusivas sobre as próximas etapas da iniciativa.
Marchiori é membro do conselho World Wide Web Consortium (W3C), tendo trabalhado na Platform for Privacy Preferences (P3P) e na Web Ontology Language (OWL). O algoritmo de busca Hiper que criou foi pela primeira vez apresentado numa conferência na Califórnia, em 1996.

Fonte: ComputerWorld
publicado por sattotal às 22:06 | link do post
tags:
O Volunia é um novo motor de busca que será lançado a 6 de fevereiro e pretende ser o novo rival do Google. O Volunia foi criado pelo matemático italiano Massimo Marchiori, um dos criadores do algoritmo utilizado no Google.

A criação deste novo motor de busca foi anunciada em novembro passado, prevendo-se que estivesse disponível ainda em 2011. No entanto, a nova data de lançamento foi agora anunciada no site, no twitter e na página de Facebook do Volunia.

Massimo Marchiori defende que este poderá ser um forte concorrente do Google que permitirá ter uma visão “radicalmente diferente” do que poderá ser o motor de busca do futuro. O matemático crê que este novo motor de busca oferecerá mais valor acrescentado.

Os utilizadores avançados terão acesso exclusivo à estreia mundial do motor de busca, e um canal direto para enviarem as suas impressões à equipa do Volunia. Poderão ainda fornecer convites a amigos, além de receberem informações exclusivas sobre as próximas etapas da iniciativa.
Marchiori é membro do conselho World Wide Web Consortium (W3C), tendo trabalhado na Platform for Privacy Preferences (P3P) e na Web Ontology Language (OWL). O algoritmo de busca Hiper que criou foi pela primeira vez apresentado numa conferência na Califórnia, em 1996.

Fonte: ComputerWorld
publicado por sattotal às 22:06 | link do post
tags:
Na Suécia, copiar e partilhar informação pode ser um ato religioso: é que o governo sueco acaba de reconhecer a Igreja do Kopimismo, que defende que a informação é sagrada e copiar um sacramento.
O anúncio do reconhecimento oficial do Kopimismo como organização religiosa consta da página do movimento na internet. O processo não foi fácil: as formalidades arrastaram-se por mais de um ano e por três vezes foi necessário recorrer, o que o presidente da nova igreja, Gustav Nipe, explica com o facto de as autoridades terem “uma atitude amiga do copyright e uma visão distorcida sobre o ato de copiar” informação.
Para o fundador do Kopimismo, a informação vale por si e pelo que contém e esse valor multiplica-se com a cópia. Daí que “copiem e semeiem” seja o lema deste movimento que conta com três mil seguidores na Suécia.
Com o reconhecimento oficial, esperam agora poder proteger a descarga e cópia de arquivos ao abrigo da liberdade de culto. No fundo, concretizar o apelo contido na própria designação da igreja, adaptada de copy me (inglês para copia-me).

Fonte: El Mundo, http://kopimistsamfundet.es  
publicado por sattotal às 22:01 | link do post
tags:
Na Suécia, copiar e partilhar informação pode ser um ato religioso: é que o governo sueco acaba de reconhecer a Igreja do Kopimismo, que defende que a informação é sagrada e copiar um sacramento.
O anúncio do reconhecimento oficial do Kopimismo como organização religiosa consta da página do movimento na internet. O processo não foi fácil: as formalidades arrastaram-se por mais de um ano e por três vezes foi necessário recorrer, o que o presidente da nova igreja, Gustav Nipe, explica com o facto de as autoridades terem “uma atitude amiga do copyright e uma visão distorcida sobre o ato de copiar” informação.
Para o fundador do Kopimismo, a informação vale por si e pelo que contém e esse valor multiplica-se com a cópia. Daí que “copiem e semeiem” seja o lema deste movimento que conta com três mil seguidores na Suécia.
Com o reconhecimento oficial, esperam agora poder proteger a descarga e cópia de arquivos ao abrigo da liberdade de culto. No fundo, concretizar o apelo contido na própria designação da igreja, adaptada de copy me (inglês para copia-me).

Fonte: El Mundo, http://kopimistsamfundet.es  
publicado por sattotal às 22:01 | link do post
tags:

Sorteio número:
5 ( 17 - 1 - 2012 )

Sorteio número:
451 a nível Europeu

Prémio previsto
€ 35.000.000,00

Chave:
12, 22, 30, 31, 44

Estrelas
5 e 6

JACKPOT - € 48.000.000,00
publicado por sattotal às 20:59 | link do post

Sorteio número:
5 ( 17 - 1 - 2012 )

Sorteio número:
451 a nível Europeu

Prémio previsto
€ 35.000.000,00

Chave:
12, 22, 30, 31, 44

Estrelas
5 e 6

JACKPOT - € 48.000.000,00
publicado por sattotal às 20:59 | link do post

Projeto lei sobre a Cópia Privada é “abusivo”, “penalizador” e “utiliza os artistas”

Projeto lei utiliza artistas, diz Zé Pedro
Zé Pedro, dos Xutos & Pontapés, sublinha que a proposta que o PS pôs em cima da mesa é “ridícula, abusiva e penalizadora”. O músico considera que a lei atual carece de revisão, mas avança que o governo deverá seguir outras formas de cobrança que não penalizem ainda mais os autores.
O artista com mais de 30 anos de carreira realça que ao comprar música nas plataformas de venda digital já paga os Direitos de Autor e que se está a seguir a via da dupla taxação. “Eu compro música na Internet e portanto tenho de levá-la numa Pen, CD ou disco externo, não tenho de pagar outra vez por isso.”

“Nenhum autor se revê num Projeto Lei destes. Estão a servir-se dos artistas para cobranças indevidas e a justificação é o «coitadinho do artista»", remata.

A proposta de Lei em causa foi apresentada pela mão da antiga ministra da Cultura e agora deputada Gabriela Canavilhas e prevê a cobrança de um imposto sobre os direitos de autor na aquisição de suportes de armazenamento e o agravamento dessa taxa conforme a capacidade dos aparelhos.

Um disco externo com capacidade de 1 Terabyte (TB) vai sofrer um aumento de 0,025 € por cada Gigabyte (GB), podendo passar dos atuais 100 euros para 125 euros. No caso dos telemóveis, cada GB vai custar mais 0,50 €.
Um disco rígido de 500GB podia custar 150 euros há dois anos, mas hoje 1TB custa 90€ e estima-se que em 2020 14TB possam custar cerca de 30€. À luz do projeto lei, esse mesmo dispositivo terá uma taxa de 280 euros, à qual ainda acresce o IVA.

Proposta do PS não reduzirá pirataria, só vem impor mais taxas, defendem artistas
Proposta prejudica autores

José Couto Nogueira, autor de obras como "Pesquisa Sentimental" e "Táxi", comenta que a proposta em discussão na Assembleia está ultrapassada. “A memória passará a estar na nuvem, portanto não faz sentido criar uma lei para uma situação que se está a desfazer".

O escritor e jornalista defende que as associações de defesa dos direitos dos autores não funcionam da melhor forma, já que a distruibuição de dividendos não é clara, e indica que serão estas as entidades a lucrar com a aprovação da nova legislação. “Dar dinheiro a essas sociedades é meter dinheiro num saco sem fundo”.

José Chan, fotógrafo freelancer, considera que a proposta em discussão na especialidade é “descabida, irreal e sem aplicação possível”. “Eu percebo o fundamento da lei, mas desta forma não faz sentido nenhum. Quem adquire material de armazenamento em grandes quantidades são os profissionais e quem faz cópias pirata continuará a fazê-lo, por causa da nuvem digital e dos serviços de armazenamento online”.

"Mas somos nós, que precisamos de guardar os nossos conteúdos, que vamos ser penalizados pela lei", destaca.

Solução passa por preços mais baixos

“As pessoas preferem ter o original se for acessível do que ter uma cópia de má qualidade. A indústria tem vindo a aproveitar-se dos artistas”, salienta o fotógrafo e autor, que defende “preços mais baixos para contornar a pirataria”.

Da mesma opinião é João Leitão. O realizador e produtor avança que o modelo de combate à pirataria não deve passar pela taxação, mas sim por um método semelhante ao que acontece no mercado dos videojogos e da distribuição digital de conteúdos nos Estados Unidos.

"O utilizador paga uma mensalidade, como acontece no Netflix, e tem-se streaming para a TV, Xbox ou Wii”, exemplifica, destacando a comodidade do serviço como meio de combate à pirataria. "Tornar a experiência de compra de conteúdos mais cómoda, torna a pirataria uma seca”, comenta o realizador de séries como "Um Mundo Catita", "O Fatalista" e “Capitão Falcão”.

Lei dificultará a formação de novos projetos

João Leitão, 29 anos, sublinha ainda que a eventual aprovação do Projeto Lei em discussão terá repercussão negativa, sobretudo, junto dos pequenos produtores e realizadores, que “têm pouco ou nenhum financiamento.”

“Seja em cinema, televisão ou teatro, o armazenamento é o primeiro investimento que se faz. E normalmente faz-se a triplicar”, recorda.

João Leitão conta que nunca recebeu dividendos por parte da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) e que a sua única preocupação atual é a de registar os filmes na Inspeção Geral das Atividades Culturais (IGAC).

Contactada pelo SAPO Notícias, a Secretaria de Estado da Cultura escusou-se a comentar o assunto para “não perturbar os trabalhos" na Comissão parlamentar.

Fonte:- SAPO PORTUGAL
publicado por sattotal às 18:57 | link do post

Projeto lei sobre a Cópia Privada é “abusivo”, “penalizador” e “utiliza os artistas”

Projeto lei utiliza artistas, diz Zé Pedro
Zé Pedro, dos Xutos & Pontapés, sublinha que a proposta que o PS pôs em cima da mesa é “ridícula, abusiva e penalizadora”. O músico considera que a lei atual carece de revisão, mas avança que o governo deverá seguir outras formas de cobrança que não penalizem ainda mais os autores.
O artista com mais de 30 anos de carreira realça que ao comprar música nas plataformas de venda digital já paga os Direitos de Autor e que se está a seguir a via da dupla taxação. “Eu compro música na Internet e portanto tenho de levá-la numa Pen, CD ou disco externo, não tenho de pagar outra vez por isso.”

“Nenhum autor se revê num Projeto Lei destes. Estão a servir-se dos artistas para cobranças indevidas e a justificação é o «coitadinho do artista»", remata.

A proposta de Lei em causa foi apresentada pela mão da antiga ministra da Cultura e agora deputada Gabriela Canavilhas e prevê a cobrança de um imposto sobre os direitos de autor na aquisição de suportes de armazenamento e o agravamento dessa taxa conforme a capacidade dos aparelhos.

Um disco externo com capacidade de 1 Terabyte (TB) vai sofrer um aumento de 0,025 € por cada Gigabyte (GB), podendo passar dos atuais 100 euros para 125 euros. No caso dos telemóveis, cada GB vai custar mais 0,50 €.
Um disco rígido de 500GB podia custar 150 euros há dois anos, mas hoje 1TB custa 90€ e estima-se que em 2020 14TB possam custar cerca de 30€. À luz do projeto lei, esse mesmo dispositivo terá uma taxa de 280 euros, à qual ainda acresce o IVA.

Proposta do PS não reduzirá pirataria, só vem impor mais taxas, defendem artistas
Proposta prejudica autores

José Couto Nogueira, autor de obras como "Pesquisa Sentimental" e "Táxi", comenta que a proposta em discussão na Assembleia está ultrapassada. “A memória passará a estar na nuvem, portanto não faz sentido criar uma lei para uma situação que se está a desfazer".

O escritor e jornalista defende que as associações de defesa dos direitos dos autores não funcionam da melhor forma, já que a distruibuição de dividendos não é clara, e indica que serão estas as entidades a lucrar com a aprovação da nova legislação. “Dar dinheiro a essas sociedades é meter dinheiro num saco sem fundo”.

José Chan, fotógrafo freelancer, considera que a proposta em discussão na especialidade é “descabida, irreal e sem aplicação possível”. “Eu percebo o fundamento da lei, mas desta forma não faz sentido nenhum. Quem adquire material de armazenamento em grandes quantidades são os profissionais e quem faz cópias pirata continuará a fazê-lo, por causa da nuvem digital e dos serviços de armazenamento online”.

"Mas somos nós, que precisamos de guardar os nossos conteúdos, que vamos ser penalizados pela lei", destaca.

Solução passa por preços mais baixos

“As pessoas preferem ter o original se for acessível do que ter uma cópia de má qualidade. A indústria tem vindo a aproveitar-se dos artistas”, salienta o fotógrafo e autor, que defende “preços mais baixos para contornar a pirataria”.

Da mesma opinião é João Leitão. O realizador e produtor avança que o modelo de combate à pirataria não deve passar pela taxação, mas sim por um método semelhante ao que acontece no mercado dos videojogos e da distribuição digital de conteúdos nos Estados Unidos.

"O utilizador paga uma mensalidade, como acontece no Netflix, e tem-se streaming para a TV, Xbox ou Wii”, exemplifica, destacando a comodidade do serviço como meio de combate à pirataria. "Tornar a experiência de compra de conteúdos mais cómoda, torna a pirataria uma seca”, comenta o realizador de séries como "Um Mundo Catita", "O Fatalista" e “Capitão Falcão”.

Lei dificultará a formação de novos projetos

João Leitão, 29 anos, sublinha ainda que a eventual aprovação do Projeto Lei em discussão terá repercussão negativa, sobretudo, junto dos pequenos produtores e realizadores, que “têm pouco ou nenhum financiamento.”

“Seja em cinema, televisão ou teatro, o armazenamento é o primeiro investimento que se faz. E normalmente faz-se a triplicar”, recorda.

João Leitão conta que nunca recebeu dividendos por parte da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA) e que a sua única preocupação atual é a de registar os filmes na Inspeção Geral das Atividades Culturais (IGAC).

Contactada pelo SAPO Notícias, a Secretaria de Estado da Cultura escusou-se a comentar o assunto para “não perturbar os trabalhos" na Comissão parlamentar.

Fonte:- SAPO PORTUGAL
publicado por sattotal às 18:57 | link do post
Vale Tudo, futebol, BBB e infantis dominaram a TV paga em 2011
O programa mais visto da TV paga no ano passado foi o evento UFC Rio, transmitido pelo Sportv no final de agosto.

O canal esportivo da Globosat também cravou a segunda e a terceira posições no ranking dos programas mais assistidos, respectivamente com o futebol vespertino e com festa dos melhores do Campeonato Brasileiro.

As transmissões de Big Brother Brasil pelo Multishow ficaram na quarta posição.

Merecem destaque ainda no ranking os programas infantis: o filme Rei Leão 2: O Reino de Simba foi o quinto programa mais visto do ano. E a nova série O Pequeno Príncipe, no Discovery Kids, aparece em nono lugar, mas, se considerássemos apenas os programas fixos e regulares, seria o primeiro.

Confira o ranking abaixo. As audiências não são oficiais. São projeções sobre os números do Ibope considerando-se a estimativa da Anatel de que a TV paga alcança 41 milhões de telespectadores no país.



publicado por sattotal às 07:40 | link do post
tags:
Vale Tudo, futebol, BBB e infantis dominaram a TV paga em 2011
O programa mais visto da TV paga no ano passado foi o evento UFC Rio, transmitido pelo Sportv no final de agosto.

O canal esportivo da Globosat também cravou a segunda e a terceira posições no ranking dos programas mais assistidos, respectivamente com o futebol vespertino e com festa dos melhores do Campeonato Brasileiro.

As transmissões de Big Brother Brasil pelo Multishow ficaram na quarta posição.

Merecem destaque ainda no ranking os programas infantis: o filme Rei Leão 2: O Reino de Simba foi o quinto programa mais visto do ano. E a nova série O Pequeno Príncipe, no Discovery Kids, aparece em nono lugar, mas, se considerássemos apenas os programas fixos e regulares, seria o primeiro.

Confira o ranking abaixo. As audiências não são oficiais. São projeções sobre os números do Ibope considerando-se a estimativa da Anatel de que a TV paga alcança 41 milhões de telespectadores no país.



publicado por sattotal às 07:40 | link do post
tags:
A versão inglesa da Wikipedia vai suspender o funcionamento por 24 horas, na quarta-feira, em protesto contra uma proposta de lei anti-pirataria nos Estados Unidos.

A notícia foi confirmada hoje por Jimmy Wales, o fundador da enciclopédia online gratuita.
Das 5h00 da manhã de quarta-feira às 5h00 da manhã de quinta (horas de Lisboa), a Wikipedia vai encerrar, à semelhança de outros serviços, como o reddit.

"Espero que a Wikipedia derreta os sistemas telefónicos em Washington na quarta-feira. Digam a toda a gente que conhecerem!", escreveu Jimmy Wales na rede social Twitter.

De acordo com o fundador da Wikipedia, mais de 100 milhões de pessoas serão afectadas pelo corte, com a suspensão do serviço nas outras línguas a ser deixada à escolha das respectivas comunidades.
publicado por sattotal às 07:25 | link do post
tags:
A versão inglesa da Wikipedia vai suspender o funcionamento por 24 horas, na quarta-feira, em protesto contra uma proposta de lei anti-pirataria nos Estados Unidos.

A notícia foi confirmada hoje por Jimmy Wales, o fundador da enciclopédia online gratuita.
Das 5h00 da manhã de quarta-feira às 5h00 da manhã de quinta (horas de Lisboa), a Wikipedia vai encerrar, à semelhança de outros serviços, como o reddit.

"Espero que a Wikipedia derreta os sistemas telefónicos em Washington na quarta-feira. Digam a toda a gente que conhecerem!", escreveu Jimmy Wales na rede social Twitter.

De acordo com o fundador da Wikipedia, mais de 100 milhões de pessoas serão afectadas pelo corte, com a suspensão do serviço nas outras línguas a ser deixada à escolha das respectivas comunidades.
publicado por sattotal às 07:25 | link do post
tags:
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
comentários recentes
MUSA, DIVA, SEREIA LINDA E DELICIOSA QUE AMAREI ET...
ANA HICKMANN A SEREIA MAIS LINDA E DELICIOSA DO MU...
MUSA, DIVA, SEREIA LINDA E DELICIOSA QUE AMAREI ET...
Sereia linda e deliciosa Ana Hickmann, te amo
Deusa linda que amo demais Ana Hickmann
Te amarei enternamente Ana Hickmann
Diva, musa, sereia linda Ana Hickmann, te amo dema...
Está fixe :-)
Faltou indicar os créditos desse artigo. A fonte o...
Excelente artigo, gostei da abordagem. Visite o me...
subscrever feeds
SAPO Blogs