Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIVE TV

LIVE TV

IDEIA ORIGINAL PARA PROTEGER ANTENAS PARABÓLICAS DO MAU TEMPO

Janeiro 07, 2010

sattotal



Marcio Franco ,residente na localidade de Congonhal ( MG), um antenista com vastíssima experiência, cansado de dar manutenção em antenas parabólicas destruídas pela chuva ,granizo e outros elementos naturais . Há cerca de 10 anos atrás , teve uma excelente ideia que viria revolucionar o mercado e poupar muitas dores de cabeça aos proprietários de antenas.





Antena protegida

Como a maior parte das antenas são em alumínio e outros materiais pouco resistentes à ação dos agentes naturais , criou uma tela de proteção , extremamente resistente e preparada para aguentar o mau tempo.



Sete anos de testes até obtenção de patente


Começou por testa-la não em laboratório , mas em campo mesmo , submeteu-a a uma forte queda de granizo e constatou que não só a tela e a antena passavam com nota máxima , como seu uso não implicava qualquer perda no sinal de recepção.


Estava dado o primeiro passo para uma industria de sucesso.


Depois de sete anos de testes e melhoramentos , até à obtenção do produto final , há cerca de 3 anos , Marcio , registrou a patente junto do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) e criou a TELAS PROTEGE.

Desde então TELAS PROTEGE , "protege" literalmente antenas de norte a sul do Brasil e ainda no estrangeiro.


Com revendedores em vários estados, TELAS PROTEGE , faz também vendas através de seu site , enviando suas telas para qualquer ponto do país e ainda para o estrangeiro.


Sobre as TELAS PROTEGE


Fruto de 10 anos de desenvolvimento , as Telas Protege , são tecidas com fios de polietileno de grande durabilidade, alta densidade e tratamento Anti-UV (resistência ao sol).






processo de fabrico

As telas são fornecidas em vários tamanhos e cores, e são fabricadas de modo a melhorar a estética das antenas.


São ainda extremamente fáceis de montar, não requerendo qualquer mão de obra especializada.



produto final

Para questões , compras e saber mais sobre o produto visite : http://www.telasprotege.com.br/

IDEIA ORIGINAL PARA PROTEGER ANTENAS PARABÓLICAS DO MAU TEMPO

Janeiro 07, 2010

sattotal



Marcio Franco ,residente na localidade de Congonhal ( MG), um antenista com vastíssima experiência, cansado de dar manutenção em antenas parabólicas destruídas pela chuva ,granizo e outros elementos naturais . Há cerca de 10 anos atrás , teve uma excelente ideia que viria revolucionar o mercado e poupar muitas dores de cabeça aos proprietários de antenas.





Antena protegida

Como a maior parte das antenas são em alumínio e outros materiais pouco resistentes à ação dos agentes naturais , criou uma tela de proteção , extremamente resistente e preparada para aguentar o mau tempo.



Sete anos de testes até obtenção de patente


Começou por testa-la não em laboratório , mas em campo mesmo , submeteu-a a uma forte queda de granizo e constatou que não só a tela e a antena passavam com nota máxima , como seu uso não implicava qualquer perda no sinal de recepção.


Estava dado o primeiro passo para uma industria de sucesso.


Depois de sete anos de testes e melhoramentos , até à obtenção do produto final , há cerca de 3 anos , Marcio , registrou a patente junto do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) e criou a TELAS PROTEGE.

Desde então TELAS PROTEGE , "protege" literalmente antenas de norte a sul do Brasil e ainda no estrangeiro.


Com revendedores em vários estados, TELAS PROTEGE , faz também vendas através de seu site , enviando suas telas para qualquer ponto do país e ainda para o estrangeiro.


Sobre as TELAS PROTEGE


Fruto de 10 anos de desenvolvimento , as Telas Protege , são tecidas com fios de polietileno de grande durabilidade, alta densidade e tratamento Anti-UV (resistência ao sol).






processo de fabrico

As telas são fornecidas em vários tamanhos e cores, e são fabricadas de modo a melhorar a estética das antenas.


São ainda extremamente fáceis de montar, não requerendo qualquer mão de obra especializada.



produto final

Para questões , compras e saber mais sobre o produto visite : http://www.telasprotege.com.br/

ANTENA COM BRAÇO DE LNB MOTORIZADO

Outubro 05, 2009

sattotal

Oyster Twin LNB Sistem apresenta-nos uma antena com características diferentes daquelas que estamos acostumados a ver. Analisando a imagem á primeira vista ficamos com a ideia de que estamos perante uma antena mais ou menos convencional.
E de facto estamos no que ao prato diz respeito , no entanto a particularidade desta antena é que com um único LNB podemos captar imensos satélites em diversas posições orbitais , uma vez que o braço que suporta o referido LNB é motorizado.
Contrariamente às antenas motorizadas ditas normais em que o conjunto antena + LNB é todo movimentado , aqui o que mexe é apenas o braço do LNB por acção de um micro motor.
A antena está equipada com um microprocessador que calcula a posição dos satélites tornando a sintonia dos sinais bastante simples e rápida.
O único inconveniente do produto é... o preço cerca de 1800€.



BRAÇO MÓVEL
Já que estamos a falar em antenas com sistemas de funcionamento diferentes, aproveitamos para apresentar a antena da IRTE cuja particularidade é a de ser o braço que suporta o LNB a mover-se .



ANTENA COM BRAÇO DE LNB MOTORIZADO

Outubro 05, 2009

sattotal

Oyster Twin LNB Sistem apresenta-nos uma antena com características diferentes daquelas que estamos acostumados a ver. Analisando a imagem á primeira vista ficamos com a ideia de que estamos perante uma antena mais ou menos convencional.
E de facto estamos no que ao prato diz respeito , no entanto a particularidade desta antena é que com um único LNB podemos captar imensos satélites em diversas posições orbitais , uma vez que o braço que suporta o referido LNB é motorizado.
Contrariamente às antenas motorizadas ditas normais em que o conjunto antena + LNB é todo movimentado , aqui o que mexe é apenas o braço do LNB por acção de um micro motor.
A antena está equipada com um microprocessador que calcula a posição dos satélites tornando a sintonia dos sinais bastante simples e rápida.
O único inconveniente do produto é... o preço cerca de 1800€.



BRAÇO MÓVEL
Já que estamos a falar em antenas com sistemas de funcionamento diferentes, aproveitamos para apresentar a antena da IRTE cuja particularidade é a de ser o braço que suporta o LNB a mover-se .



IMPOSTO SOBRE ANTENAS PARABÓLICAS

Setembro 18, 2009

sattotal



O município da cidade de Omaha no estado norte-americano do Nebraska, acaba de inventar um novo imposto que esperamos que não pegue em outras latitudes. Para enfrentar a crise económica e reforçar o orçamento para 2010, o conselho municipal aprovou a cobrança de um imposto sobre as antenas parabólicas.



O novo imposto, muito mal recebido pela população, por grupos de defesa do consumidor e ainda por associações de distribuidores de sinal de televisão, tem levantado muita polémica e certamente dará ainda muito que falar uma vez que activistas, cidadãos e operadoras para além de terem criado grupos de pressão sobre o município, pretendem recorrer aos tribunais.



O novo imposto designado por “ tarifa de inspecção” obriga todos os detentores de uma antena parabólica a pagarem 42 dólares cada três anos, com o fundamento de uma inspecção de segurança às antenas, a realizar por fiscais do município. Ao que parece pois ainda não foi bem esclarecido, os fiscais deslocar-se-ão as residências para avaliarem se as antenas estão instaladas em conformidade com as regras de segurança.



O regulamento da Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos da América assim como a legislação da comunidade europeia, do Brasil e de muitos outros países, proíbe textualmente a cobrança de qualquer imposto sobre as antenas parabólicas.

IMPOSTO SOBRE ANTENAS PARABÓLICAS

Setembro 18, 2009

sattotal



O município da cidade de Omaha no estado norte-americano do Nebraska, acaba de inventar um novo imposto que esperamos que não pegue em outras latitudes. Para enfrentar a crise económica e reforçar o orçamento para 2010, o conselho municipal aprovou a cobrança de um imposto sobre as antenas parabólicas.



O novo imposto, muito mal recebido pela população, por grupos de defesa do consumidor e ainda por associações de distribuidores de sinal de televisão, tem levantado muita polémica e certamente dará ainda muito que falar uma vez que activistas, cidadãos e operadoras para além de terem criado grupos de pressão sobre o município, pretendem recorrer aos tribunais.



O novo imposto designado por “ tarifa de inspecção” obriga todos os detentores de uma antena parabólica a pagarem 42 dólares cada três anos, com o fundamento de uma inspecção de segurança às antenas, a realizar por fiscais do município. Ao que parece pois ainda não foi bem esclarecido, os fiscais deslocar-se-ão as residências para avaliarem se as antenas estão instaladas em conformidade com as regras de segurança.



O regulamento da Comissão Federal de Comunicações dos Estados Unidos da América assim como a legislação da comunidade europeia, do Brasil e de muitos outros países, proíbe textualmente a cobrança de qualquer imposto sobre as antenas parabólicas.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub