O Facebook é cada vez mais usado como prova de infidelidade ou mau comportamento pelos casais que estão a divorciar-se.

No Reino Unido, um terço das petições de divórcio do ano passado já continha a palavra Facebook.

Os motivos mais citados pelos casais são o envio de mensagens inapropriadas para pessoas do sexo oposto e a colocação de mensagens ofensivas um para o outro nesta rede social.

Outra das provas apresentadas para sustentar os divórcios são os relatos dos amigos do Facebook sobre o mau comportamento do cônjuge.
publicado por sattotal às 11:10 | link do post
tags:
O Facebook é cada vez mais usado como prova de infidelidade ou mau comportamento pelos casais que estão a divorciar-se.

No Reino Unido, um terço das petições de divórcio do ano passado já continha a palavra Facebook.

Os motivos mais citados pelos casais são o envio de mensagens inapropriadas para pessoas do sexo oposto e a colocação de mensagens ofensivas um para o outro nesta rede social.

Outra das provas apresentadas para sustentar os divórcios são os relatos dos amigos do Facebook sobre o mau comportamento do cônjuge.
publicado por sattotal às 11:10 | link do post
tags:
Sátira mostra como seria a continuação do filme "A Rede Social", com um Zuckerberg suicida apagando todo o código do Facebook

Rotineiramente, checamos e-mails, mensagens e, principalmente, nossos perfis nas redes sociais. Mas, você já parou para pensar em como nossas vidas e o mundo seriam se, de um dia para o outro, Mark Zuckerberg fechasse o Facebook? Um vídeo divulgado no Youtube faz essa sátira e nos mostra como as pessoas agiriam após a queda da grande rede social.

Chamado de "A Rede Social 2", o vídeo é uma simulação de um trailer para a sequência do filme que conta a história da criação do Facebook. Ele já tem mais de 140 mil visualizações e foi produzido pela Nice Piece Productions, de John Gasienica e Bennet Silverman. No curta, as pessoas começam a ter as mesmas atitudes na vida real que tinham no Facebook.

Cutucar, "curtir", solicitar amizade e diversas outras ações feitas no Facebook se transportam para as ruas, casas, festas - ou seja, para o mundo real. O vídeo serve para mostrar como ficamos um pouco – ou muito – dependentes das redes sociais, principalmente em nossas relações com amigos e outras pessoas.

Em um trecho, várias garotas falam "curtir", fazendo o famoso "jóia" com as mãos, mostrando que aprovam o quadro que uma amiga fez. Em outro, um garoto grita na rua "Olhem para minha cachorrinha fofinha, ela não é adorável?", segurando o cão para cima, como se estivesse postando uma foto dele em seu mural e esperando que todos comentem sobre ele. Até as configurações de segurança não escapam da sátira.

E aí, o que achou?

publicado por sattotal às 14:30 | link do post
Sátira mostra como seria a continuação do filme "A Rede Social", com um Zuckerberg suicida apagando todo o código do Facebook

Rotineiramente, checamos e-mails, mensagens e, principalmente, nossos perfis nas redes sociais. Mas, você já parou para pensar em como nossas vidas e o mundo seriam se, de um dia para o outro, Mark Zuckerberg fechasse o Facebook? Um vídeo divulgado no Youtube faz essa sátira e nos mostra como as pessoas agiriam após a queda da grande rede social.

Chamado de "A Rede Social 2", o vídeo é uma simulação de um trailer para a sequência do filme que conta a história da criação do Facebook. Ele já tem mais de 140 mil visualizações e foi produzido pela Nice Piece Productions, de John Gasienica e Bennet Silverman. No curta, as pessoas começam a ter as mesmas atitudes na vida real que tinham no Facebook.

Cutucar, "curtir", solicitar amizade e diversas outras ações feitas no Facebook se transportam para as ruas, casas, festas - ou seja, para o mundo real. O vídeo serve para mostrar como ficamos um pouco – ou muito – dependentes das redes sociais, principalmente em nossas relações com amigos e outras pessoas.

Em um trecho, várias garotas falam "curtir", fazendo o famoso "jóia" com as mãos, mostrando que aprovam o quadro que uma amiga fez. Em outro, um garoto grita na rua "Olhem para minha cachorrinha fofinha, ela não é adorável?", segurando o cão para cima, como se estivesse postando uma foto dele em seu mural e esperando que todos comentem sobre ele. Até as configurações de segurança não escapam da sátira.

E aí, o que achou?

publicado por sattotal às 14:30 | link do post
FOTO - The Hacker News

Várias fotografias privadas de Mark Zuckerberg foram colocadas online por hackers que conseguiram aceder à parte reservada do seu perfil no Facebook, para chamar a atenção para um bug existente nesta rede social.

Nas várias
fotografias publicadas pode ver-se Mark Zuckerberg, criador do Facebook, em momentos de descontração com a sua namorada, na mansão milionária, na Califórnia, a brincar com o cão, a fazer sushi e a segurar numa galinha, noticia a imprensa norte-americana.

As imagens rapidamente se espalharam na Internet desde que foram publicadas no site Imgur por um engenheiro de sistemas chamado Mike Rundle.

O Facebook confirmou a publicação de imagens de Mark Zuckerberg e revelou que já corrigiu a falha.
publicado por sattotal às 12:56 | link do post
FOTO - The Hacker News

Várias fotografias privadas de Mark Zuckerberg foram colocadas online por hackers que conseguiram aceder à parte reservada do seu perfil no Facebook, para chamar a atenção para um bug existente nesta rede social.

Nas várias
fotografias publicadas pode ver-se Mark Zuckerberg, criador do Facebook, em momentos de descontração com a sua namorada, na mansão milionária, na Califórnia, a brincar com o cão, a fazer sushi e a segurar numa galinha, noticia a imprensa norte-americana.

As imagens rapidamente se espalharam na Internet desde que foram publicadas no site Imgur por um engenheiro de sistemas chamado Mike Rundle.

O Facebook confirmou a publicação de imagens de Mark Zuckerberg e revelou que já corrigiu a falha.
publicado por sattotal às 12:56 | link do post
O maior inimigo público, escondido uma década, Osama Bin Laden, tornou-se a 1 de Maio uma «estrela» no Facebook. A sua morte foi o acontecimento mais comentado na rede social durante o período de doze meses.

Entre os temas mais falados e comentados na rede social destaca-se também a morte de Steve Jobs e Amy Winehouse e o casamento do príncipe William e Kate Middleton.
Segundo o jornal espanhol «El Mundo», o Facebook está, no entanto, mais focado em lazer do que em factos noticiosos sobre o mundo.

O mais curioso é que o lançamento do videojogo «Call of Dutty: Modern Warfare 3» teve mais impacto do que os acontecimentos na Líbia, contra o ditador Khadafi.

Em Espanha, o maior número de referências no Facebook foi atribuído ao protesto dos «indignados» de 15 de Outubro e aos pepinos contaminados da Alemanha.
publicado por sattotal às 12:51 | link do post
tags:
O maior inimigo público, escondido uma década, Osama Bin Laden, tornou-se a 1 de Maio uma «estrela» no Facebook. A sua morte foi o acontecimento mais comentado na rede social durante o período de doze meses.

Entre os temas mais falados e comentados na rede social destaca-se também a morte de Steve Jobs e Amy Winehouse e o casamento do príncipe William e Kate Middleton.
Segundo o jornal espanhol «El Mundo», o Facebook está, no entanto, mais focado em lazer do que em factos noticiosos sobre o mundo.

O mais curioso é que o lançamento do videojogo «Call of Dutty: Modern Warfare 3» teve mais impacto do que os acontecimentos na Líbia, contra o ditador Khadafi.

Em Espanha, o maior número de referências no Facebook foi atribuído ao protesto dos «indignados» de 15 de Outubro e aos pepinos contaminados da Alemanha.
publicado por sattotal às 12:51 | link do post
tags:
Um artigo do «The New York Times» com fotografias de satélite do Japão antes e depois do tsunami que abalou o país em Março foi o mais partilhado, durante os últimos 11 meses, no Facebook. Ao todo, o artigo foi partilhado 600 mil vezes, de acordo com uma lista dos 40 artigos mais publicados no último ano no Facebook , divulgada pela própria rede social.

O segundo artigo mais partilhado foi publicado no site da CNN e intitulava-se
«O que os professores realmente querem dizer aos pais». Foi partilhado 585.908 vezes. A CNN tem aliás 10 artigos no top dos 40 mais partilhados, seguida do «Times» e do «Huffington Post», com sete artigos no top dos mais partilhados e do «Washington Post», com três. A liderar a lista, em termos de órgãos de comunicação social, está mesmo o Yahoo.

Três dos 40 artigos mais partilhados são sobre Steve Jobs e outros três sobre o que o zodíaco reservava para este ano.

Links desta Matéria

Lista dos partilhados no Facebook

The New York Times

CNN
publicado por sattotal às 18:06 | link do post
tags:
Um artigo do «The New York Times» com fotografias de satélite do Japão antes e depois do tsunami que abalou o país em Março foi o mais partilhado, durante os últimos 11 meses, no Facebook. Ao todo, o artigo foi partilhado 600 mil vezes, de acordo com uma lista dos 40 artigos mais publicados no último ano no Facebook , divulgada pela própria rede social.

O segundo artigo mais partilhado foi publicado no site da CNN e intitulava-se
«O que os professores realmente querem dizer aos pais». Foi partilhado 585.908 vezes. A CNN tem aliás 10 artigos no top dos 40 mais partilhados, seguida do «Times» e do «Huffington Post», com sete artigos no top dos mais partilhados e do «Washington Post», com três. A liderar a lista, em termos de órgãos de comunicação social, está mesmo o Yahoo.

Três dos 40 artigos mais partilhados são sobre Steve Jobs e outros três sobre o que o zodíaco reservava para este ano.

Links desta Matéria

Lista dos partilhados no Facebook

The New York Times

CNN
publicado por sattotal às 18:06 | link do post
tags:
Já se sabia que esta era uma prática utilizada pela maior rede social do Mundo. Mas agora são os próprios funcionários do Facebook que dão a conhecer a forma como a empresa monitoriza os seus utilizadores.

Tal é agora conhecido graças a um trabalho do jornal «USA Today», que falou com quatro importantes funcionários da empresa: Arturo Bejar, director de engenharia; Andrew Noyes, porta-voz; Barry Schnitt, porta-voz corporativo; e Gregg Stefancik, gerente de engenharia.

Na lista que se segue estão os principais aspectos compilados pelo «USA Today»:
- O Facebook não rastreia todos os utilizadores da mesma forma. Utiliza métodos diferentes para membros que se registam e estão a usar a sua conta, membros que não se registam e não membros

- A primeira vez que abre a página Facebook.com, a empresa insere cookies no seu browser. Caso se registe numa conta insere dois tipos de cookies. Se não se registar, é apenas colocado um tipo

- Os cookies registam cada vez que visita outra página utilizando o botão «gosto» ou outro plugin do Facebook, que, juntamente com os cookies, registam a hora, data e página que está a ser visitada. São ainda registadas características únicas que identificam o seu computador

- O Facebook mantém guardado o registo da sua actividade na Internet nos últimos 90 dias. Os registos de actividade com mais de 90 dias são eliminados

- Se está ligado numa conta Facebook, o seu nome, endereço de correio-electrónico, amigos e toda a restante informação do seu perfil são também guardados
publicado por sattotal às 22:46 | link do post
tags:
Já se sabia que esta era uma prática utilizada pela maior rede social do Mundo. Mas agora são os próprios funcionários do Facebook que dão a conhecer a forma como a empresa monitoriza os seus utilizadores.

Tal é agora conhecido graças a um trabalho do jornal «USA Today», que falou com quatro importantes funcionários da empresa: Arturo Bejar, director de engenharia; Andrew Noyes, porta-voz; Barry Schnitt, porta-voz corporativo; e Gregg Stefancik, gerente de engenharia.

Na lista que se segue estão os principais aspectos compilados pelo «USA Today»:
- O Facebook não rastreia todos os utilizadores da mesma forma. Utiliza métodos diferentes para membros que se registam e estão a usar a sua conta, membros que não se registam e não membros

- A primeira vez que abre a página Facebook.com, a empresa insere cookies no seu browser. Caso se registe numa conta insere dois tipos de cookies. Se não se registar, é apenas colocado um tipo

- Os cookies registam cada vez que visita outra página utilizando o botão «gosto» ou outro plugin do Facebook, que, juntamente com os cookies, registam a hora, data e página que está a ser visitada. São ainda registadas características únicas que identificam o seu computador

- O Facebook mantém guardado o registo da sua actividade na Internet nos últimos 90 dias. Os registos de actividade com mais de 90 dias são eliminados

- Se está ligado numa conta Facebook, o seu nome, endereço de correio-electrónico, amigos e toda a restante informação do seu perfil são também guardados
publicado por sattotal às 22:46 | link do post
tags:
A obra de arte «L'Origine du monde» (1866) de Gustave Courbet com a imagem de uma vagina está a ser censurado pela maior rede social, o Facebook.

O Facebook não só remove a imagem como também suspende as contas dos utilizadores que colocarem a fotografia nesta rede social, noticia o «The Huffington Post».

Matthew Weisten, pintor, escultor e artista, que já expôs o seu trabalho na Galeria Sonnabend em Nova Iorque durante vinte anos, descobriu que a sua conta do Facebook foi suspensa depois de ter publicado o ícone da obra de arte de Courbet.

Não é a primeira vez que o Facebook já suspendeu contas por causa do seu conteúdo composto por imagens consideradas de carácter sexual, nudez ou mesmo demonstrações de afecto.

L'Origine du monde
L'Origin du monde
Gustave Courbet, 1866
óleo sobre tela
46 × 55 cm
Museu de Orsay (Paris)
L'Origine du monde (A Origem do Mundo em francês), de 1866, é um quadro pintado pelo realista Gustave Courbet a pedido do diplomata turco otomano Khalil-Bey, que solicitou ao pintor uma pintura que retratasse o nu feminino na sua forma mais crua, por ser colecionador de imagens eróticas.

Trata-se de um óleo sobre tela de 46 cm por 55 cm que representa um plano fechado sobre o sexo e o ventre de uma mulher deitada nua sobre uma cama, as coxas afastadas.

Arruinado ao jogo, o diplomata teve que vender toda a sua colecção, e L'Origine du Monde foi comprado por um antiquário e escondido por trás de um outro quadro de Courbet. O seu dono seguinte, no início do século XX, terá sido Émile Vial, um cientista e coleccionador de arte japonesa.

Em 1910 ou 1913, um aristocrata e coleccionador húngaro, o barão François de Hatvany, adquiriu-o e levou-o para Budapeste. Parte da colecção de arte do barão foi roubada pelo Exército Vermelho durante a II Guerra Mundial, mas depois do conflito o seu proprietário conseguiu recuperar uma fracção daquela, na qual se incluía L'Origine du Monde.

Obra que foi parar na sala da casa de campo do psicanalista francês Jacques Lacan, que por sua crueza, foi escondido sob uma pintura de madeira do seu cunhado André Masson.

Após a morte da viúva de Lacan, em 1994, o Estado francês aceitou L'Origine du Monde como doação para resolver os direitos de sucessão da família Lacan.

Finalmente, em 1995, a tela de Courbet foi exposta publicamente pela primeira vez na sua existência, no Museu d'Orsay, onde se encontra actualmente.
publicado por sattotal às 21:54 | link do post
tags:
A obra de arte «L'Origine du monde» (1866) de Gustave Courbet com a imagem de uma vagina está a ser censurado pela maior rede social, o Facebook.

O Facebook não só remove a imagem como também suspende as contas dos utilizadores que colocarem a fotografia nesta rede social, noticia o «The Huffington Post».

Matthew Weisten, pintor, escultor e artista, que já expôs o seu trabalho na Galeria Sonnabend em Nova Iorque durante vinte anos, descobriu que a sua conta do Facebook foi suspensa depois de ter publicado o ícone da obra de arte de Courbet.

Não é a primeira vez que o Facebook já suspendeu contas por causa do seu conteúdo composto por imagens consideradas de carácter sexual, nudez ou mesmo demonstrações de afecto.

L'Origine du monde
L'Origin du monde
Gustave Courbet, 1866
óleo sobre tela
46 × 55 cm
Museu de Orsay (Paris)
L'Origine du monde (A Origem do Mundo em francês), de 1866, é um quadro pintado pelo realista Gustave Courbet a pedido do diplomata turco otomano Khalil-Bey, que solicitou ao pintor uma pintura que retratasse o nu feminino na sua forma mais crua, por ser colecionador de imagens eróticas.

Trata-se de um óleo sobre tela de 46 cm por 55 cm que representa um plano fechado sobre o sexo e o ventre de uma mulher deitada nua sobre uma cama, as coxas afastadas.

Arruinado ao jogo, o diplomata teve que vender toda a sua colecção, e L'Origine du Monde foi comprado por um antiquário e escondido por trás de um outro quadro de Courbet. O seu dono seguinte, no início do século XX, terá sido Émile Vial, um cientista e coleccionador de arte japonesa.

Em 1910 ou 1913, um aristocrata e coleccionador húngaro, o barão François de Hatvany, adquiriu-o e levou-o para Budapeste. Parte da colecção de arte do barão foi roubada pelo Exército Vermelho durante a II Guerra Mundial, mas depois do conflito o seu proprietário conseguiu recuperar uma fracção daquela, na qual se incluía L'Origine du Monde.

Obra que foi parar na sala da casa de campo do psicanalista francês Jacques Lacan, que por sua crueza, foi escondido sob uma pintura de madeira do seu cunhado André Masson.

Após a morte da viúva de Lacan, em 1994, o Estado francês aceitou L'Origine du Monde como doação para resolver os direitos de sucessão da família Lacan.

Finalmente, em 1995, a tela de Courbet foi exposta publicamente pela primeira vez na sua existência, no Museu d'Orsay, onde se encontra actualmente.
publicado por sattotal às 21:54 | link do post
tags:
Uma mulher acusada de criar uma falsa página do ex-namorado no Facebook e de difamação online pode ser processada por roubo de identidade, determinou um juiz na quarta-feira, num caso que pode abrir caminho a nova legislação nos Estados Unidos.

Dana Thornton foi acusada no ano passado de roubo de identidade em quarto grau, um crime punível com uma pena máxima de 18 meses de prisão.

O assistente da acusação, Robert Schwarts, disse que a acusada criou uma página no Facebook usando informação pessoal e fotos do seu ex-namorado, um detective da polícia no estado de Nova Jersey, e publicou comentários difamatórios ao fazer-se passar pelo visado.
publicado por sattotal às 22:43 | link do post
Uma mulher acusada de criar uma falsa página do ex-namorado no Facebook e de difamação online pode ser processada por roubo de identidade, determinou um juiz na quarta-feira, num caso que pode abrir caminho a nova legislação nos Estados Unidos.

Dana Thornton foi acusada no ano passado de roubo de identidade em quarto grau, um crime punível com uma pena máxima de 18 meses de prisão.

O assistente da acusação, Robert Schwarts, disse que a acusada criou uma página no Facebook usando informação pessoal e fotos do seu ex-namorado, um detective da polícia no estado de Nova Jersey, e publicou comentários difamatórios ao fazer-se passar pelo visado.
publicado por sattotal às 22:43 | link do post
Um egípcio foi este sábado(22) condenado a três anos de prisão, convertidos em trabalhos forçados, por ter insultado o Islão no seu perfil do Facebook, noticia a agência oficial Mena, escreve a Lusa.

O tribunal do Cairo reconheceu Ayman Yussef Mansur culpado de ter «intencionalmente insultado, atacado e ridicularizado a dignidade da religião islâmica» na rede social Facebook, explicitou ainda a Mena.
publicado por sattotal às 20:18 | link do post
tags:
Um egípcio foi este sábado(22) condenado a três anos de prisão, convertidos em trabalhos forçados, por ter insultado o Islão no seu perfil do Facebook, noticia a agência oficial Mena, escreve a Lusa.

O tribunal do Cairo reconheceu Ayman Yussef Mansur culpado de ter «intencionalmente insultado, atacado e ridicularizado a dignidade da religião islâmica» na rede social Facebook, explicitou ainda a Mena.
publicado por sattotal às 20:18 | link do post
tags:

O Facebook foi criticado por não desactivar uma página polémica que faz piadas sobre violação. Utilizadores e entidades de apoio à vítima reclamaram, mas a página continua activa, noticia a BBC Brasil.

A página de grupo«You know she's playing hard to get when your chasing her down an alleyway» («Tu sabes que ela está a fazer-se de difícil quando corres atrás dela num beco escuro») já recebeu cerca de 207 mil «likes».

As entidades de apoio à vítima consideram a página «repugnante» e até as empresas que são publicitadas no Facebook exigiram que os seus anúncios fossem retirados daquela página, como é o caso da Sony, American Express e BlackBerry.

Orlagh, estudante em Belfast, Irlanda do Norte, tem 22 anos e diz-se preocupada com a página na rede social.

«Isto não é só uma piada. Tem ali pessoas que defendem a violaçãoe e que estão, aparentemente, a confessar já ter violado alguém.»

Segundo os termos e condições da utilização do Facebook, não deverá ser «publicado conteúdo ameaçador ou pornográfico, que incite a violência, ou contenha nudez ou violência gráfica ou gratuita».

Para Orlagh e muitas associações a página viola essas normas e já existe uma petição para que a página seja retirada do Facebook.

Já a administração da rede social diz manter a página por uma questão de liberdade de expressão.

«É muito importante notar que o que uma pessoa considera ofensivo, outra pode achar divertido, assim como dizer uma piada ordinária não faz com que sejas expulso do bar, e também não vai fazer com que sejas expulso do Facebook», afirmou o site.

«Grupos ou páginas que expressam uma opinião sobre um Estado, instituição ou conjunto de crenças - mesmo se essa opinião é ultrajante e ofensiva para alguns - não violam as nossas políticas», acrescenta.

Já outra utilizadora, ao contrário de Orlagh, defende o grupo criado e diz que o que está em «jogo» é a liberdade de expressão.

«Este grupo não tem nada a ver com violação, é só diversão e se não gostas, não leias... Não estou a dizer que a violação é uma coisa boa, é muito má, mas quando começas a incomodar alguém por causa de uma piada, está na hora de dares um jeito na tua vida», escreveu Tinamarie Smith na página.
publicado por sattotal às 20:07 | link do post
tags:

O Facebook foi criticado por não desactivar uma página polémica que faz piadas sobre violação. Utilizadores e entidades de apoio à vítima reclamaram, mas a página continua activa, noticia a BBC Brasil.

A página de grupo«You know she's playing hard to get when your chasing her down an alleyway» («Tu sabes que ela está a fazer-se de difícil quando corres atrás dela num beco escuro») já recebeu cerca de 207 mil «likes».

As entidades de apoio à vítima consideram a página «repugnante» e até as empresas que são publicitadas no Facebook exigiram que os seus anúncios fossem retirados daquela página, como é o caso da Sony, American Express e BlackBerry.

Orlagh, estudante em Belfast, Irlanda do Norte, tem 22 anos e diz-se preocupada com a página na rede social.

«Isto não é só uma piada. Tem ali pessoas que defendem a violaçãoe e que estão, aparentemente, a confessar já ter violado alguém.»

Segundo os termos e condições da utilização do Facebook, não deverá ser «publicado conteúdo ameaçador ou pornográfico, que incite a violência, ou contenha nudez ou violência gráfica ou gratuita».

Para Orlagh e muitas associações a página viola essas normas e já existe uma petição para que a página seja retirada do Facebook.

Já a administração da rede social diz manter a página por uma questão de liberdade de expressão.

«É muito importante notar que o que uma pessoa considera ofensivo, outra pode achar divertido, assim como dizer uma piada ordinária não faz com que sejas expulso do bar, e também não vai fazer com que sejas expulso do Facebook», afirmou o site.

«Grupos ou páginas que expressam uma opinião sobre um Estado, instituição ou conjunto de crenças - mesmo se essa opinião é ultrajante e ofensiva para alguns - não violam as nossas políticas», acrescenta.

Já outra utilizadora, ao contrário de Orlagh, defende o grupo criado e diz que o que está em «jogo» é a liberdade de expressão.

«Este grupo não tem nada a ver com violação, é só diversão e se não gostas, não leias... Não estou a dizer que a violação é uma coisa boa, é muito má, mas quando começas a incomodar alguém por causa de uma piada, está na hora de dares um jeito na tua vida», escreveu Tinamarie Smith na página.
publicado por sattotal às 20:07 | link do post
tags:
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
comentários recentes
http://www.satexpat.com/couverture/ouest/5/5wb/
https://www.eutelsat.com/en/satellites/eutelsat-5-...
Foi lançado um novo satélite, (eutelsat 5wb), para...
j ai la box fransat le carton P C 6 et encore aucu...
Olá robo
MUSA, DIVA, SEREIA LINDA E DELICIOSA QUE AMAREI ET...
ANA HICKMANN A SEREIA MAIS LINDA E DELICIOSA DO MU...
MUSA, DIVA, SEREIA LINDA E DELICIOSA QUE AMAREI ET...
Sereia linda e deliciosa Ana Hickmann, te amo
Deusa linda que amo demais Ana Hickmann
SAPO Blogs