A Google Brasil vai ter de pagar uma indemnização a um adolescente por danos morais, no valor de cinco mil euros. Segundo escreve o site brasileiro «O Dia», o menor foi ofendido e difamado através da rede social Orkut, pertença da Google.

Segundo a mesma notícia, que cita a mãe do menor, os factos começaram em 2008, quando foi criado um grupo que tinha como único objectivo fazer comentários depreciativos e ofensivos contra o adolescente, na altura com 13 anos. No ano seguinte, alguém se apropriou da sua palavra passe e usou-a para continuar a ofender o jovem e os seus amigos.

Quando se apercebeu da situação, a mãe enviou vários pedidos à Google para que a página fosse retirada. No entanto, isso não aconteceu. O adolescente ficou «afectado» e precisou de aconselhamento psicológico.

Apesar da empresa ter alegado que «não podia ser responsabilizada pelos danos sofridos», já que rapaz, menor de idade, «nos termos da política do site», não podia utilizar a referida rede social.

No entanto, os magistrados, da 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, responsáveis pelo caso discordaram do argumento. Os juízes reconheceram que a Google não «criou» o grupo que ofendeu o jovem, mas apesar das denúncias da mãe do menor nada fizeram em relação à visibilidade da página, o que colocou o rapaz numa situação de humilhante.
publicado por sattotal às 20:17 | link do post
tags: ,
A Google Brasil vai ter de pagar uma indemnização a um adolescente por danos morais, no valor de cinco mil euros. Segundo escreve o site brasileiro «O Dia», o menor foi ofendido e difamado através da rede social Orkut, pertença da Google.

Segundo a mesma notícia, que cita a mãe do menor, os factos começaram em 2008, quando foi criado um grupo que tinha como único objectivo fazer comentários depreciativos e ofensivos contra o adolescente, na altura com 13 anos. No ano seguinte, alguém se apropriou da sua palavra passe e usou-a para continuar a ofender o jovem e os seus amigos.

Quando se apercebeu da situação, a mãe enviou vários pedidos à Google para que a página fosse retirada. No entanto, isso não aconteceu. O adolescente ficou «afectado» e precisou de aconselhamento psicológico.

Apesar da empresa ter alegado que «não podia ser responsabilizada pelos danos sofridos», já que rapaz, menor de idade, «nos termos da política do site», não podia utilizar a referida rede social.

No entanto, os magistrados, da 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, responsáveis pelo caso discordaram do argumento. Os juízes reconheceram que a Google não «criou» o grupo que ofendeu o jovem, mas apesar das denúncias da mãe do menor nada fizeram em relação à visibilidade da página, o que colocou o rapaz numa situação de humilhante.
publicado por sattotal às 20:17 | link do post
tags: ,
Google O Google+, a nova rede social da Google, já tem 10 milhões de utilizadores registados. Paul Allen, especialista em análise de estatísticas e fundador do site Ancestry.com, citado pelo Mashable, afirma que «se o ritmo de crescimento for mantido, a nova rede deverá atingir a marca de 20 milhões de utilizadores até ao próximo fim-de-semana.

O número ainda é reduzido em comparação com os 750 milhões do Facebook, mas o crescimento do Google+ tem sido muito rápido. Em linha desde o dia 28, o Google+ não é tratado pelo gigante de buscas como uma rede social. A empresa prefere falar numa «nova maneira de compartilhar conteúdo», uma espécie de híbrido entre Facebook e Twitter.

Entre os destaques do novo projecto, está o recurso Hang Out, que permite a criação de videoconferências entre diversos utilizadores, desde que todos tenham webcam e microfone activos.
publicado por sattotal às 19:05 | link do post
tags:
Google O Google+, a nova rede social da Google, já tem 10 milhões de utilizadores registados. Paul Allen, especialista em análise de estatísticas e fundador do site Ancestry.com, citado pelo Mashable, afirma que «se o ritmo de crescimento for mantido, a nova rede deverá atingir a marca de 20 milhões de utilizadores até ao próximo fim-de-semana.

O número ainda é reduzido em comparação com os 750 milhões do Facebook, mas o crescimento do Google+ tem sido muito rápido. Em linha desde o dia 28, o Google+ não é tratado pelo gigante de buscas como uma rede social. A empresa prefere falar numa «nova maneira de compartilhar conteúdo», uma espécie de híbrido entre Facebook e Twitter.

Entre os destaques do novo projecto, está o recurso Hang Out, que permite a criação de videoconferências entre diversos utilizadores, desde que todos tenham webcam e microfone activos.
publicado por sattotal às 19:05 | link do post
tags:
Eis uma diferença importante entre o Facebook e o Google+: a rede social de Mark Zuckerberg permite total privacidade; a do Google, não. A partir de 31 de julho, todos os perfis privados serão deletados do site, e quem confirmou isso foi a própria gigante de buscas.

Na página de ajuda do produto, a companhia explica que "a proposta do Google Profiles é permitir que se gerencie a identidade online". "Acreditamos que usando o Google Profiles para ajudar pessoas a encontrar e se conectar a você online é como o produto pode ser melhor aproveitado", afirma. "Perfis privados não permitem isso, então nós decidimos exigir que todos os perfis se tornem públicos."

O Facebook já apanhou muito por conta de suas políticas de privacidade e hoje o site permite que o usuário se esconda até mesmo dos buscadores. Então quem não está entre os contatos não consegue informação alguma dessa pessoa.

O Google afirma que quase todos os perfis já são públicos atualmente, então não haveria muitas mudanças. Apenas o nome completo e o gênero das pessoas serão obrigatoriamente exibidos. "Se você tem um perfil privado e não gostaria de torná-lo público, você pode deletar seu perfil. Ou pode simplesmente não fazer nada. Todos os perfis privados serão deletados depois de 31 de julho de 2011", avisa a companhia.

Com informações do Mashable.
publicado por sattotal às 07:54 | link do post
tags:
Eis uma diferença importante entre o Facebook e o Google+: a rede social de Mark Zuckerberg permite total privacidade; a do Google, não. A partir de 31 de julho, todos os perfis privados serão deletados do site, e quem confirmou isso foi a própria gigante de buscas.

Na página de ajuda do produto, a companhia explica que "a proposta do Google Profiles é permitir que se gerencie a identidade online". "Acreditamos que usando o Google Profiles para ajudar pessoas a encontrar e se conectar a você online é como o produto pode ser melhor aproveitado", afirma. "Perfis privados não permitem isso, então nós decidimos exigir que todos os perfis se tornem públicos."

O Facebook já apanhou muito por conta de suas políticas de privacidade e hoje o site permite que o usuário se esconda até mesmo dos buscadores. Então quem não está entre os contatos não consegue informação alguma dessa pessoa.

O Google afirma que quase todos os perfis já são públicos atualmente, então não haveria muitas mudanças. Apenas o nome completo e o gênero das pessoas serão obrigatoriamente exibidos. "Se você tem um perfil privado e não gostaria de torná-lo público, você pode deletar seu perfil. Ou pode simplesmente não fazer nada. Todos os perfis privados serão deletados depois de 31 de julho de 2011", avisa a companhia.

Com informações do Mashable.
publicado por sattotal às 07:54 | link do post
tags:
[Error: Irreparable invalid markup ('<img [...] m$>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<div class="separator" style="clear: both; text-align: center;"><a href="https://1.bp.blogspot.com/-MoEzOwmfQ-E/ThStxL_hquI/AAAAAAAAIsU/mMgtIz6EGeA/s1600/blogger.jpg" imageanchor="1" style="clear: left; cssfloat: left; float: left; margin-bottom: 1em; margin-right: 1em;" rel="noopener"><img border="0" m$="true" src="https://1.bp.blogspot.com/-MoEzOwmfQ-E/ThStxL_hquI/AAAAAAAAIsU/mMgtIz6EGeA/s1600/blogger.jpg" /></a></div><div style="text-align: justify;"></div><div style="text-align: justify;"><em><strong><span style="color: #274e13;">Mais uma novidade da gigante das buscas, o Google está se preparando para mudar o nome de dois de seus grandes produtos: o Blogger e o Picasa</span></strong></em></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><strong>Há menos de uma semana o Google lançou seu mais novo projeto para concorrer com o sucesso do Facebook de Mark Zuckerberg, o Google +. Visando levar mais praticidade aos usuários de sua nova rede social, o Google está integrando dois de seus grandes sucessos ao Google +, o Blogger e o Picasa.</strong></div><div style="text-align: justify;"><strong></strong></div><strong><div style="text-align: justify;"><br /></div></strong><div style="text-align: justify;"><strong>O Blogger é uma das plataformas de postagens mais conhecidas e usadas no mundo inteiro. E o Picasa, é um aplicativo da Google para editar e compartilhar fotos que a companhia adquiriu em 2004. Mas a grande novidade é que esses dois produtos vão mudar de nome para fazer parte da grande rede Google +. O Blogger passa a se chamar Google Blogs e o Picasa, Google Photos. De acordo com o site <a href="http://news.cnet.com/8301-13506_3-20076925-17/report-google-to-rebrand-blogger-picasa/?part=rss&amp;tag=feed&amp;subj=Webware&amp;utm_source=feedburner&amp;utm_medium=feed&amp;utm_campaign=Feed%3A" rel="noopener">CNet</a> essas mudanças fazem parte do projeto de unificação da marca Google.</strong></div><strong><div style="text-align: justify;"><br /></div></strong><div style="text-align: justify;"><strong>Segundo o <a href="http://tech.blorge/" rel="noopener">Tech.Blorge</a>, outras marcas do Google também passarão pelas alterações em um futuro próximo, mas por enquanto, produtos como YouTube não vão passar por transformações. Tudo vai depender do sucesso do Google +.</strong></div>
publicado por sattotal às 19:47 | link do post
tags:
[Error: Irreparable invalid markup ('<img [...] m$>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<div class="separator" style="clear: both; text-align: center;"><a href="https://1.bp.blogspot.com/-MoEzOwmfQ-E/ThStxL_hquI/AAAAAAAAIsU/mMgtIz6EGeA/s1600/blogger.jpg" imageanchor="1" style="clear: left; cssfloat: left; float: left; margin-bottom: 1em; margin-right: 1em;" rel="noopener"><img border="0" m$="true" src="https://1.bp.blogspot.com/-MoEzOwmfQ-E/ThStxL_hquI/AAAAAAAAIsU/mMgtIz6EGeA/s1600/blogger.jpg" /></a></div><div style="text-align: justify;"></div><div style="text-align: justify;"><em><strong><span style="color: #274e13;">Mais uma novidade da gigante das buscas, o Google está se preparando para mudar o nome de dois de seus grandes produtos: o Blogger e o Picasa</span></strong></em></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><strong>Há menos de uma semana o Google lançou seu mais novo projeto para concorrer com o sucesso do Facebook de Mark Zuckerberg, o Google +. Visando levar mais praticidade aos usuários de sua nova rede social, o Google está integrando dois de seus grandes sucessos ao Google +, o Blogger e o Picasa.</strong></div><div style="text-align: justify;"><strong></strong></div><strong><div style="text-align: justify;"><br /></div></strong><div style="text-align: justify;"><strong>O Blogger é uma das plataformas de postagens mais conhecidas e usadas no mundo inteiro. E o Picasa, é um aplicativo da Google para editar e compartilhar fotos que a companhia adquiriu em 2004. Mas a grande novidade é que esses dois produtos vão mudar de nome para fazer parte da grande rede Google +. O Blogger passa a se chamar Google Blogs e o Picasa, Google Photos. De acordo com o site <a href="http://news.cnet.com/8301-13506_3-20076925-17/report-google-to-rebrand-blogger-picasa/?part=rss&amp;tag=feed&amp;subj=Webware&amp;utm_source=feedburner&amp;utm_medium=feed&amp;utm_campaign=Feed%3A" rel="noopener">CNet</a> essas mudanças fazem parte do projeto de unificação da marca Google.</strong></div><strong><div style="text-align: justify;"><br /></div></strong><div style="text-align: justify;"><strong>Segundo o <a href="http://tech.blorge/" rel="noopener">Tech.Blorge</a>, outras marcas do Google também passarão pelas alterações em um futuro próximo, mas por enquanto, produtos como YouTube não vão passar por transformações. Tudo vai depender do sucesso do Google +.</strong></div>
publicado por sattotal às 19:47 | link do post
tags:
[Error: Irreparable invalid markup ('<img [...] i$>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<div dir="ltr" style="text-align: left;" trbidi="on"><div style="text-align: justify;"></div><div style="text-align: justify;"><div class="separator" style="clear: both; text-align: center;"><a href="https://1.bp.blogspot.com/-ucsSRju4zYo/TgpMmVzg7FI/AAAAAAAAIrg/p0vmV3PSILs/s1600/google+orkut.jpg" imageanchor="1" style="clear: left; cssfloat: left; float: left; margin-bottom: 1em; margin-right: 1em;" rel="noopener"><img border="0" i$="true" src="https://1.bp.blogspot.com/-ucsSRju4zYo/TgpMmVzg7FI/AAAAAAAAIrg/p0vmV3PSILs/s1600/google+orkut.jpg" /></a></div><strong>Em resposta ao crescimento do Facebook dentro do universo das redes sociais, o Google lança nesta terça-feira, 28, o <a href="https://plus.google.com/up/start/?sw=1&amp;type=st" rel="noopener">Google+ Project</a> (Projeto Google+). O intuito é superar o Buzz e o Orkut, os já existentes serviços da empresa, atingidos pela concorrência no ciberespaço.</strong></div><div style="text-align: justify;"><strong></strong></div><strong></strong><br /><div style="text-align: justify;"><strong>Com o slogan “Compartilhamento da vida real repensado para a web”, o site permite que os usuários criem diferentes círculos de amigos ao arrastar e soltar contatos do Gmail em um grupo específico. Ele foi projetado para o compartilhamento com determinadas pessoas, como os colegas da faculdade e amigos mais próximos. Neste caso, a ferramenta difere do Facebook, cujas informações são disponíveis para todos os amigos virtuais do usuário ou para quem está conectado à rede.</strong></div><strong></strong><br /><div style="text-align: justify;"><strong>"Na vida real, temos paredes e janelas, e eu posso falar para você sei que está na sala. Mas no mundo on-line, você chegar a compartilhar com o mundo todo", disse Bradley Horowitz, vice-presidente de gerenciamento de produto do Google.</strong></div><strong></strong><br /><div style="text-align: justify;"><strong>É possível também que sejam enviadas mensagens de texto em grupo, além da utlização de um chat com vídeo.</strong></div><strong></strong><br /><div style="text-align: justify;"><strong>Ainda em fase experimental, o serviço é disponibilizado para um seleto grupo do Google. Na página inicial do Projeto Google+, há o seguinte comunicado: “Neste momento, estamos testando o produto com um grupo pequeno de pessoas, mas em breve o Projeto Google+ estará disponível para todos. Deixe seu e-mail conosco e avisaremos você assim que convidarmos mais pessoas para participar.”</strong></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: center;"><object height="377" width="610"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/xwnJ5Bl4kLI?version=3&amp;hl=pt_BR"></param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/xwnJ5Bl4kLI?version=3&amp;hl=pt_BR" type="application/x-shockwave-flash" width="610" height="377" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true"></embed></object></div><div style="text-align: center;"><br /></div><div style="text-align: center;"><object height="377" width="610"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/BeMZP-oyOII?version=3&amp;hl=pt_BR"></param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/BeMZP-oyOII?version=3&amp;hl=pt_BR" type="application/x-shockwave-flash" width="610" height="377" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true"></embed></object></div><div style="text-align: center;"><br /></div><div style="text-align: center;"><strong><span style="color: #274e13;">Link desta Matéria</span></strong></div><div style="text-align: center;"><a href="https://plus.google.com/up/start/?sw=1&amp;type=st" rel="noopener"><strong><span style="font-size: large;">https://plus.google.com/up/start/?sw=1&amp;type=st</span></strong></a> </div></div>
publicado por sattotal às 22:48 | link do post
tags:
[Error: Irreparable invalid markup ('<img [...] i$>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<div dir="ltr" style="text-align: left;" trbidi="on"><div style="text-align: justify;"></div><div style="text-align: justify;"><div class="separator" style="clear: both; text-align: center;"><a href="https://1.bp.blogspot.com/-ucsSRju4zYo/TgpMmVzg7FI/AAAAAAAAIrg/p0vmV3PSILs/s1600/google+orkut.jpg" imageanchor="1" style="clear: left; cssfloat: left; float: left; margin-bottom: 1em; margin-right: 1em;" rel="noopener"><img border="0" i$="true" src="https://1.bp.blogspot.com/-ucsSRju4zYo/TgpMmVzg7FI/AAAAAAAAIrg/p0vmV3PSILs/s1600/google+orkut.jpg" /></a></div><strong>Em resposta ao crescimento do Facebook dentro do universo das redes sociais, o Google lança nesta terça-feira, 28, o <a href="https://plus.google.com/up/start/?sw=1&amp;type=st" rel="noopener">Google+ Project</a> (Projeto Google+). O intuito é superar o Buzz e o Orkut, os já existentes serviços da empresa, atingidos pela concorrência no ciberespaço.</strong></div><div style="text-align: justify;"><strong></strong></div><strong></strong><br /><div style="text-align: justify;"><strong>Com o slogan “Compartilhamento da vida real repensado para a web”, o site permite que os usuários criem diferentes círculos de amigos ao arrastar e soltar contatos do Gmail em um grupo específico. Ele foi projetado para o compartilhamento com determinadas pessoas, como os colegas da faculdade e amigos mais próximos. Neste caso, a ferramenta difere do Facebook, cujas informações são disponíveis para todos os amigos virtuais do usuário ou para quem está conectado à rede.</strong></div><strong></strong><br /><div style="text-align: justify;"><strong>"Na vida real, temos paredes e janelas, e eu posso falar para você sei que está na sala. Mas no mundo on-line, você chegar a compartilhar com o mundo todo", disse Bradley Horowitz, vice-presidente de gerenciamento de produto do Google.</strong></div><strong></strong><br /><div style="text-align: justify;"><strong>É possível também que sejam enviadas mensagens de texto em grupo, além da utlização de um chat com vídeo.</strong></div><strong></strong><br /><div style="text-align: justify;"><strong>Ainda em fase experimental, o serviço é disponibilizado para um seleto grupo do Google. Na página inicial do Projeto Google+, há o seguinte comunicado: “Neste momento, estamos testando o produto com um grupo pequeno de pessoas, mas em breve o Projeto Google+ estará disponível para todos. Deixe seu e-mail conosco e avisaremos você assim que convidarmos mais pessoas para participar.”</strong></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: center;"><object height="377" width="610"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/xwnJ5Bl4kLI?version=3&amp;hl=pt_BR"></param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/xwnJ5Bl4kLI?version=3&amp;hl=pt_BR" type="application/x-shockwave-flash" width="610" height="377" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true"></embed></object></div><div style="text-align: center;"><br /></div><div style="text-align: center;"><object height="377" width="610"><param name="movie" value="http://www.youtube.com/v/BeMZP-oyOII?version=3&amp;hl=pt_BR"></param><param name="allowFullScreen" value="true"></param><param name="allowscriptaccess" value="always"></param><embed src="http://www.youtube.com/v/BeMZP-oyOII?version=3&amp;hl=pt_BR" type="application/x-shockwave-flash" width="610" height="377" allowscriptaccess="always" allowfullscreen="true"></embed></object></div><div style="text-align: center;"><br /></div><div style="text-align: center;"><strong><span style="color: #274e13;">Link desta Matéria</span></strong></div><div style="text-align: center;"><a href="https://plus.google.com/up/start/?sw=1&amp;type=st" rel="noopener"><strong><span style="font-size: large;">https://plus.google.com/up/start/?sw=1&amp;type=st</span></strong></a> </div></div>
publicado por sattotal às 22:48 | link do post
tags:
[Error: Irreparable invalid markup ('<img [...] i$>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<div dir="ltr" style="text-align: left;" trbidi="on"><div class="separator" style="clear: both; text-align: center;"><a href="https://1.bp.blogspot.com/-PlzrMf40oGg/TfuhytDpt_I/AAAAAAAAIjc/F_5Su9_40-4/s1600/Google.jpg" imageanchor="1" style="clear: left; cssfloat: left; float: left; margin-bottom: 1em; margin-right: 1em;" rel="noopener"><img border="0" height="140" i$="true" src="https://1.bp.blogspot.com/-PlzrMf40oGg/TfuhytDpt_I/AAAAAAAAIjc/F_5Su9_40-4/s200/Google.jpg" width="200" /></a></div><div style="text-align: justify;"></div><div style="text-align: justify;"><em><strong><span style="color: cyan;">A ferramenta “Eu na web” visa ajudar os usuários a controlar as informações a seu respeito na busca Google.</span></strong></em></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><strong>A Google anunciou ontem o lançamento de uma nova ferramenta que irá permitir que os usuários gerenciem sua identidade na internet. De acordo com a empresa, a ferramenta irá ajudar o usuário a monitorar as identidades que cria e controlar quais informações são públicas nos resultados de busca.</strong></div><div style="text-align: justify;"><strong></strong></div><strong><div style="text-align: justify;"><br /></div></strong><div style="text-align: justify;"><strong>A Eu na Web está disponível no <a href="http://www.google.com/dashboard" rel="noopener">Painel do Google</a>, logo abaixo das informações da conta. O <a href="http://googlepublicpolicy.blogspot.com/2011/06/me-myself-and-i-helping-to-manage-your.html" rel="noopener">Blog Public Policy</a>, da Google, explica que alguns usuários já utilizavam o Google Alertas para notificações sobre a citação de informações a seu respeito na rede. Entretanto, a publicação garante que, com o Eu na Web isso pode ficar ainda mais fácil.</strong></div><strong><div style="text-align: justify;"><br /></div></strong><div style="text-align: justify;"><strong>O usuário pode definir alertas para quando seu email, nome qualquer outra informação for publicada na internet de uma maneira mais simples e rápida. A Google ainda ensina como o usuário pode manter sua reputação on line (<a href="http://goo.gl/nC3yg" rel="noopener">goo.gl/nC3yg</a>) e como pode remover conteúdos sobre si que acreditar serem pessoais, com informações sobre documentos, números de telefone ou mesmo “fotos comprometedoras” (<a href="http://goo.gl/mbiM8" rel="noopener">goo.gl/mbiM8</a>). É claro, porém, que a Google não pode tirar do ar os sites, eles apenas serão removidos dos resultados em seu buscador o que, convenhamos, já um grande passo.</strong></div><strong><div style="text-align: justify;"><br /></div></strong><div style="text-align: justify;"><strong>Mesmo assim, a gigante das buscas ainda dá dicas de medidas que usuários podem tomar para resolver problemas deste tipo, por exemplo, como chegar até os responsáveis por uma publicação ou um site, e quais as medidas legais cabíveis para a remoção do conteúdo.</strong></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><strong><span style="color: orange;"><u>Links desta Matéria</u></span></strong></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><strong>Painel do Google</strong></div><div style="text-align: justify;"><a href="http://www.google.com/dashboard" rel="noopener"><strong>http://www.google.com/dashboard</strong></a><strong> </strong></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><strong>Blog Public Policy</strong></div><div style="text-align: justify;"><a href="http://googlepublicpolicy.blogspot.com/2011/06/me-myself-and-i-helping-to-manage-your.html" rel="noopener"><strong>http://googlepublicpolicy.blogspot.com/2011/06/me-myself-and-i-helping-to-manage-your.html</strong></a></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><strong>Gerenciar sua reputação on-line</strong> </div><div style="text-align: justify;"><a href="http://goo.gl/nC3yg" rel="noopener"><strong>goo.gl/nC3yg</strong></a> </div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><span style="font-size: small;"><strong>Como remover uma página ou um site dos resultados de pesquisa do Google</strong></span></div><div style="text-align: justify;"><strong><a href="http://goo.gl/mbiM8" rel="noopener">goo.gl/mbiM8</a> </strong></div></div>
publicado por sattotal às 19:50 | link do post
[Error: Irreparable invalid markup ('<img [...] i$>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<div dir="ltr" style="text-align: left;" trbidi="on"><div class="separator" style="clear: both; text-align: center;"><a href="https://1.bp.blogspot.com/-PlzrMf40oGg/TfuhytDpt_I/AAAAAAAAIjc/F_5Su9_40-4/s1600/Google.jpg" imageanchor="1" style="clear: left; cssfloat: left; float: left; margin-bottom: 1em; margin-right: 1em;" rel="noopener"><img border="0" height="140" i$="true" src="https://1.bp.blogspot.com/-PlzrMf40oGg/TfuhytDpt_I/AAAAAAAAIjc/F_5Su9_40-4/s200/Google.jpg" width="200" /></a></div><div style="text-align: justify;"></div><div style="text-align: justify;"><em><strong><span style="color: cyan;">A ferramenta “Eu na web” visa ajudar os usuários a controlar as informações a seu respeito na busca Google.</span></strong></em></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><strong>A Google anunciou ontem o lançamento de uma nova ferramenta que irá permitir que os usuários gerenciem sua identidade na internet. De acordo com a empresa, a ferramenta irá ajudar o usuário a monitorar as identidades que cria e controlar quais informações são públicas nos resultados de busca.</strong></div><div style="text-align: justify;"><strong></strong></div><strong><div style="text-align: justify;"><br /></div></strong><div style="text-align: justify;"><strong>A Eu na Web está disponível no <a href="http://www.google.com/dashboard" rel="noopener">Painel do Google</a>, logo abaixo das informações da conta. O <a href="http://googlepublicpolicy.blogspot.com/2011/06/me-myself-and-i-helping-to-manage-your.html" rel="noopener">Blog Public Policy</a>, da Google, explica que alguns usuários já utilizavam o Google Alertas para notificações sobre a citação de informações a seu respeito na rede. Entretanto, a publicação garante que, com o Eu na Web isso pode ficar ainda mais fácil.</strong></div><strong><div style="text-align: justify;"><br /></div></strong><div style="text-align: justify;"><strong>O usuário pode definir alertas para quando seu email, nome qualquer outra informação for publicada na internet de uma maneira mais simples e rápida. A Google ainda ensina como o usuário pode manter sua reputação on line (<a href="http://goo.gl/nC3yg" rel="noopener">goo.gl/nC3yg</a>) e como pode remover conteúdos sobre si que acreditar serem pessoais, com informações sobre documentos, números de telefone ou mesmo “fotos comprometedoras” (<a href="http://goo.gl/mbiM8" rel="noopener">goo.gl/mbiM8</a>). É claro, porém, que a Google não pode tirar do ar os sites, eles apenas serão removidos dos resultados em seu buscador o que, convenhamos, já um grande passo.</strong></div><strong><div style="text-align: justify;"><br /></div></strong><div style="text-align: justify;"><strong>Mesmo assim, a gigante das buscas ainda dá dicas de medidas que usuários podem tomar para resolver problemas deste tipo, por exemplo, como chegar até os responsáveis por uma publicação ou um site, e quais as medidas legais cabíveis para a remoção do conteúdo.</strong></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><strong><span style="color: orange;"><u>Links desta Matéria</u></span></strong></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><strong>Painel do Google</strong></div><div style="text-align: justify;"><a href="http://www.google.com/dashboard" rel="noopener"><strong>http://www.google.com/dashboard</strong></a><strong> </strong></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><strong>Blog Public Policy</strong></div><div style="text-align: justify;"><a href="http://googlepublicpolicy.blogspot.com/2011/06/me-myself-and-i-helping-to-manage-your.html" rel="noopener"><strong>http://googlepublicpolicy.blogspot.com/2011/06/me-myself-and-i-helping-to-manage-your.html</strong></a></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><strong>Gerenciar sua reputação on-line</strong> </div><div style="text-align: justify;"><a href="http://goo.gl/nC3yg" rel="noopener"><strong>goo.gl/nC3yg</strong></a> </div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;"><span style="font-size: small;"><strong>Como remover uma página ou um site dos resultados de pesquisa do Google</strong></span></div><div style="text-align: justify;"><strong><a href="http://goo.gl/mbiM8" rel="noopener">goo.gl/mbiM8</a> </strong></div></div>
publicado por sattotal às 19:50 | link do post
O Google lançou semana passada seu notebook chamado Chromebook. O protótipo, chamado de CR-48 parece ser um portátil comum, rodando Windows, esperando em seu HD que você grave arquivos das mais variadas fontes.

Até que você o liga! Em menos de 10 segundos uma tela do navegador Chrome é aberta e este é o seu único ponto de contato com sua vida online. Sim, o Chromebook só roda arquivos e programas na “nuvem”. Nem acesso ao HD interno o usuário tem!

Você pode editar documentos do GoogleDocs, compartilhar suas fotos no Picasa, agendar seus compromissos no Google Calendar. Conta também com uma duração de 8 horas de bateria, e acesso rápido a todos os seus favoritos, sincronizados com sua conta do Google.

Ou seja: é um conceito revolucionário, antenado com as tendências de uso de hoje e que promete ser bastante útil em projetos de inclusão digital, entre outros. O Chromebook roda Wi-Fi e 3G (apenas nos EUA por enquanto) e ainda aceita arquivos via USB, para serem passados para o GoogleDocs.

Confira no vídeo abaixo:

publicado por sattotal às 20:34 | link do post
O Google lançou semana passada seu notebook chamado Chromebook. O protótipo, chamado de CR-48 parece ser um portátil comum, rodando Windows, esperando em seu HD que você grave arquivos das mais variadas fontes.

Até que você o liga! Em menos de 10 segundos uma tela do navegador Chrome é aberta e este é o seu único ponto de contato com sua vida online. Sim, o Chromebook só roda arquivos e programas na “nuvem”. Nem acesso ao HD interno o usuário tem!

Você pode editar documentos do GoogleDocs, compartilhar suas fotos no Picasa, agendar seus compromissos no Google Calendar. Conta também com uma duração de 8 horas de bateria, e acesso rápido a todos os seus favoritos, sincronizados com sua conta do Google.

Ou seja: é um conceito revolucionário, antenado com as tendências de uso de hoje e que promete ser bastante útil em projetos de inclusão digital, entre outros. O Chromebook roda Wi-Fi e 3G (apenas nos EUA por enquanto) e ainda aceita arquivos via USB, para serem passados para o GoogleDocs.

Confira no vídeo abaixo:

publicado por sattotal às 20:34 | link do post
Imagem mostra favelas do bairro Cosme Velho, onde se localiza o Cristo Redentor, com mais destaque que o local turístico

A prefeitura do Rio de Janeiro ganhou na Justiça o direito de obrigar o Google a retirar as favelas do Rio de Janeiro dos mapas que o site disponibiliza na internet. A empresa americana se desculpou e informou que fará as alterações em seis meses.

O pedido foi feito depois da constatação de que o Google Maps incluiu, no mapa do Rio, cerca de 600 favelas, mas não mostra bairros pequenos e alguns pontos turísticos. As comunidades têm mais destaque do que os bairros de classe média.

A empresa chegou a receber várias queixas de internautas e de autoridades, mas o problema persistia.

Desde 2009, a prefeitura do Rio pedia as correções. Os erros são grosseiros. No bairro do Cosme Velho, por exemplo, a favela da Vila da Imaculada Conceição tem mais destaque do que o bondinho para o Cristo Redentor, que quase não aparecia.

A empresa também se desculpou pelo fato de o bairro do Humaitá, na zona sul do Rio, aparecer menos que a favela com o mesmo nome. Outro problema surge quando o internauta tenta localizar o Autódromo de Jacarepaguá, na zona oeste. Por estar no meio de nove complexos, fica bem difícil encontrar o local.
publicado por sattotal às 18:29 | link do post
tags: ,
Imagem mostra favelas do bairro Cosme Velho, onde se localiza o Cristo Redentor, com mais destaque que o local turístico

A prefeitura do Rio de Janeiro ganhou na Justiça o direito de obrigar o Google a retirar as favelas do Rio de Janeiro dos mapas que o site disponibiliza na internet. A empresa americana se desculpou e informou que fará as alterações em seis meses.

O pedido foi feito depois da constatação de que o Google Maps incluiu, no mapa do Rio, cerca de 600 favelas, mas não mostra bairros pequenos e alguns pontos turísticos. As comunidades têm mais destaque do que os bairros de classe média.

A empresa chegou a receber várias queixas de internautas e de autoridades, mas o problema persistia.

Desde 2009, a prefeitura do Rio pedia as correções. Os erros são grosseiros. No bairro do Cosme Velho, por exemplo, a favela da Vila da Imaculada Conceição tem mais destaque do que o bondinho para o Cristo Redentor, que quase não aparecia.

A empresa também se desculpou pelo fato de o bairro do Humaitá, na zona sul do Rio, aparecer menos que a favela com o mesmo nome. Outro problema surge quando o internauta tenta localizar o Autódromo de Jacarepaguá, na zona oeste. Por estar no meio de nove complexos, fica bem difícil encontrar o local.
publicado por sattotal às 18:29 | link do post
tags: ,
Los Angeles (EUA), 7 abr (EFE).- A gigante Google já começou a trabalhar num projeto para reformular o portal do YouTube com o objetivo de transformá-lo em uma plataforma televisiva na rede com uma programação própria, informou nesta quinta-feira "The Wall Street Journal".

A intenção da Google é criar 20 canais de conteúdos exclusivos com qualidade profissional através do portal, divididos em temas como arte e esportes durante várias horas de programação semanal e com o objetivo de criar uma audiência estável e vender espaço publicitário.

Segundo fontes do jornal americano, os diretores do YouTube querem que as pessoas criem o hábito de assistir ao site da mesma forma que costumam assistir à programação da televisão.

A reforma do site de vídeos prevê um investimento de US$ 100 milhões para a produção de conteúdos de baixo custo projetados especificamente para o formato do YouTube.

A decisão da Google chega em um momento que os serviços de vídeos em streaming (sem download) através da internet cresce com força e está mudando a maneira dos espectadores acompanharem seus programas preferidos.

Sites como o "Netflix" nos Estados Unidos, que oferece uma videoteca por uma assinatura de baixo custo, assim como "Amazon.com" e "Hulu.com" são exemplos de modelos de negócio que estão explorando com sucesso o conceito de televisão pela internet como concorrência com as tradicionais televisões a cabo e por satélite.
publicado por sattotal às 22:10 | link do post
Los Angeles (EUA), 7 abr (EFE).- A gigante Google já começou a trabalhar num projeto para reformular o portal do YouTube com o objetivo de transformá-lo em uma plataforma televisiva na rede com uma programação própria, informou nesta quinta-feira "The Wall Street Journal".

A intenção da Google é criar 20 canais de conteúdos exclusivos com qualidade profissional através do portal, divididos em temas como arte e esportes durante várias horas de programação semanal e com o objetivo de criar uma audiência estável e vender espaço publicitário.

Segundo fontes do jornal americano, os diretores do YouTube querem que as pessoas criem o hábito de assistir ao site da mesma forma que costumam assistir à programação da televisão.

A reforma do site de vídeos prevê um investimento de US$ 100 milhões para a produção de conteúdos de baixo custo projetados especificamente para o formato do YouTube.

A decisão da Google chega em um momento que os serviços de vídeos em streaming (sem download) através da internet cresce com força e está mudando a maneira dos espectadores acompanharem seus programas preferidos.

Sites como o "Netflix" nos Estados Unidos, que oferece uma videoteca por uma assinatura de baixo custo, assim como "Amazon.com" e "Hulu.com" são exemplos de modelos de negócio que estão explorando com sucesso o conceito de televisão pela internet como concorrência com as tradicionais televisões a cabo e por satélite.
publicado por sattotal às 22:10 | link do post
A partir de hoje (31/03), a ferramenta de criação de blogs apresenta novos modos de visualização

A Google está mudando radicalmente a maneira de visualizar posts dentro de sua ferramenta de criação de blogs, o Blogger. A partir desta quinta-feira (31/03), os blogs que utilizam o serviço terão uma nova versão.

Para visualizar, você pode acessar um blog comum (exemplo: http://www.sattotal.blogspot.com/ ) e complementar o endereço com o sufixo /view. Assim, o visual será completamente diferente.

São cinco formas de visualização:

Flipcard



Vários quadrados são exibidos lado-a-lado, cada um correpondente a um post do site. Os pequenos cartões podem girar, mostrando título da postagem conforme o cursor passa por cima deles.

Mosaic
 
 
O conceito do mosaico é simples, exibindo as fotos redimensionadas, mas sempre "encaixadas" umas com as outras. Diferente dos Flipcards, que mostram o título antes do clique, o Mosaic dá um link direto.

Snapshot


Esta opção transforma o blog num mural de fotos desalinhado, colocando moldura e deixando número de comentários e título do post em evidência.

Sidebar


Sendo uma das opções mais diretas, este design dá a liberdade de clicar nos posts disponíveis num menu direito. Eles aparecem rapidamente no miolo da página, e também levam o leitor a decidir facilmente onde prefere navegar.

Timeslide


Este layout de três colunas exibe o que há de mais recente no blog. A coluna esquerda mostra fotos e pequenos trechos de artigos, enquanto a coluna do meio mostra apenas os resumos dos posts. A coluna da direita fica apenas com os títulos de postagens mais antigas.

Os blogueiros terão a opção de desativar o novo modo de visualização, mas a Google reforça que, além de trazer uma navegação simples, o layout é customizável, permitindo mudar fontes, cores e modelos. Alguns blogs que usam o Blogger ainda não estão com o recurso habilitado.

Veja uma demonstração em vídeo


publicado por sattotal às 21:27 | link do post
A partir de hoje (31/03), a ferramenta de criação de blogs apresenta novos modos de visualização

A Google está mudando radicalmente a maneira de visualizar posts dentro de sua ferramenta de criação de blogs, o Blogger. A partir desta quinta-feira (31/03), os blogs que utilizam o serviço terão uma nova versão.

Para visualizar, você pode acessar um blog comum (exemplo: http://www.sattotal.blogspot.com/ ) e complementar o endereço com o sufixo /view. Assim, o visual será completamente diferente.

São cinco formas de visualização:

Flipcard



Vários quadrados são exibidos lado-a-lado, cada um correpondente a um post do site. Os pequenos cartões podem girar, mostrando título da postagem conforme o cursor passa por cima deles.

Mosaic
 
 
O conceito do mosaico é simples, exibindo as fotos redimensionadas, mas sempre "encaixadas" umas com as outras. Diferente dos Flipcards, que mostram o título antes do clique, o Mosaic dá um link direto.

Snapshot


Esta opção transforma o blog num mural de fotos desalinhado, colocando moldura e deixando número de comentários e título do post em evidência.

Sidebar


Sendo uma das opções mais diretas, este design dá a liberdade de clicar nos posts disponíveis num menu direito. Eles aparecem rapidamente no miolo da página, e também levam o leitor a decidir facilmente onde prefere navegar.

Timeslide


Este layout de três colunas exibe o que há de mais recente no blog. A coluna esquerda mostra fotos e pequenos trechos de artigos, enquanto a coluna do meio mostra apenas os resumos dos posts. A coluna da direita fica apenas com os títulos de postagens mais antigas.

Os blogueiros terão a opção de desativar o novo modo de visualização, mas a Google reforça que, além de trazer uma navegação simples, o layout é customizável, permitindo mudar fontes, cores e modelos. Alguns blogs que usam o Blogger ainda não estão com o recurso habilitado.

Veja uma demonstração em vídeo


publicado por sattotal às 21:27 | link do post
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
comentários recentes
http://www.satexpat.com/couverture/ouest/5/5wb/
https://www.eutelsat.com/en/satellites/eutelsat-5-...
Foi lançado um novo satélite, (eutelsat 5wb), para...
j ai la box fransat le carton P C 6 et encore aucu...
Olá robo
MUSA, DIVA, SEREIA LINDA E DELICIOSA QUE AMAREI ET...
ANA HICKMANN A SEREIA MAIS LINDA E DELICIOSA DO MU...
MUSA, DIVA, SEREIA LINDA E DELICIOSA QUE AMAREI ET...
Sereia linda e deliciosa Ana Hickmann, te amo
Deusa linda que amo demais Ana Hickmann
subscrever feeds
SAPO Blogs