Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIVE TV

LIVE TV

Rússia: decreto garante Televisão Digital gratuita

Junho 28, 2009

sattotal


O Presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, assinou um decreto que garante aos telespectadores do país a recepção gratuita de oito canais de televisão e três estações de rádio livre, quando o país completar a sua transição para a radiodifusão digital.·
Os canais de televisão em questão serão: Channel One,
Rossiya,
Notícias 24,
NTV,
Kultura,
Sports e
Canal 5 de Petersburgo ,
juntamente com um canal temático destinado a crianças e jovens que será lançado em breve.
Os canais de rádio serão os seguintes:
Rádio Rossil, Mayak e Vesti FM.

Os canais serão distribuídos em várias frequências utilizando a compressão MPEG-4 formato AVC.
Esta previsto que a televisão digital terá entre 20 e 24 canais.
A transição para o sistema digital será feita em diversas fases , iniciando-se na região sudeste do país, seguindo-se a região fronteiriça ocidental e demais regiões , num processo que estará concluído até 2015

Rússia: decreto garante Televisão Digital gratuita

Junho 28, 2009

sattotal


O Presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, assinou um decreto que garante aos telespectadores do país a recepção gratuita de oito canais de televisão e três estações de rádio livre, quando o país completar a sua transição para a radiodifusão digital.·
Os canais de televisão em questão serão: Channel One,
Rossiya,
Notícias 24,
NTV,
Kultura,
Sports e
Canal 5 de Petersburgo ,
juntamente com um canal temático destinado a crianças e jovens que será lançado em breve.
Os canais de rádio serão os seguintes:
Rádio Rossil, Mayak e Vesti FM.

Os canais serão distribuídos em várias frequências utilizando a compressão MPEG-4 formato AVC.
Esta previsto que a televisão digital terá entre 20 e 24 canais.
A transição para o sistema digital será feita em diversas fases , iniciando-se na região sudeste do país, seguindo-se a região fronteiriça ocidental e demais regiões , num processo que estará concluído até 2015

Espanha: 17 milhões de descodificadores em risco de irem para o lixo

Junho 28, 2009

sattotal

A menos de duas semanas do apagão analógico , no passado dia 17 de Junho o Ministério de Industria de Espanha publicou um decreto-real, dando luz verde à televisão digital terrestre paga no país . Com a nova lei , todos os operadores que possuam uma licença de TDT, poderão explorar total ou parcialmente o sistema de acesso condicional num dos seus canais digitais, “sempre que a sua concessão permita a exploração de mais de que um canal ”.

A medida embora tenha muitos adeptos, tem recebido alguma contestação e gerado muita controvérsia por parte de vários intervenientes no processo que, se apressaram a esgrimir argumentos e acusar o governo de agir com alguma leviandade em todo o processo de implantação da TDT no país.

Plataformas Pagas

A nova legislação , cujo texto agora aprovado , não era esperado pelas plataformas de televisão paga que operam via cabo , IPTV e satélite (Sogecable, Telefónica e Ono) uma vez que o modelo inicial previa apenas concessões autorizadas caso a caso, mereceu fortes criticas do sector que vê nesta nova forma de difusão paga o nascer de um forte concorrente, que poderá colocar em causa a sua sustentabilidade.

Depois de conhecerem a decisão do Ministério, as plataformas apressaram-se a manifestar as suas reticencias alegando que uma grande proliferação de canais codificados não favorecerá o negocio em geral , uma vez que tanto a audiência como os anunciantes são muito limitados.

Consumidores

Embora reconhecendo o mérito e benefícios da nova legislação, algumas associações acusam o governo de não ter sabido planear a introdução da TDT no país, pois ninguém sabe agora o destino a dar a mais de 17 milhões de descodificadores existentes para a actual TDT, aberta e não interactiva , aos quais devem ser acrescentados os televisores com descodificador incluído e os que estão incorporados noutros equipamentos como os reprodutores de DVD, que têm sendo vendidos nos últimos anos e que agora perdem qualquer utilidade para aceder aos canais pagos , uma vez que como é sabido a TDT paga necessita de um descodificador com dispositivo para acesso condicional.

Acrescentam ainda que a TDT paga , é interactiva, e como tal necessita de um canal de retorno para visualizar os canais pretendidos e fazer os devidos pagamentos, canal que a maioria dos descodificadores actuais não possui.

Argumentos do governo

Diz o governo que a TDT paga é lançada como forma de enriquecer a TDT que na actual situação , com uma oferta muito pobre de canais e programas, corria o risco de estagnação.

O grande argumento governamental é a taxa de penetração que o modelo de TDT paga trará para a televisão espanhola. A taxa média de penetração da TDT nos países europeus que adoptaram o sistema misto livre e pago , situa-se acima dos 50% de habitações , enquanto que em Espanha actualmente não chega aos 25% .

Espanha: 17 milhões de descodificadores em risco de irem para o lixo

Junho 28, 2009

sattotal

A menos de duas semanas do apagão analógico , no passado dia 17 de Junho o Ministério de Industria de Espanha publicou um decreto-real, dando luz verde à televisão digital terrestre paga no país . Com a nova lei , todos os operadores que possuam uma licença de TDT, poderão explorar total ou parcialmente o sistema de acesso condicional num dos seus canais digitais, “sempre que a sua concessão permita a exploração de mais de que um canal ”.

A medida embora tenha muitos adeptos, tem recebido alguma contestação e gerado muita controvérsia por parte de vários intervenientes no processo que, se apressaram a esgrimir argumentos e acusar o governo de agir com alguma leviandade em todo o processo de implantação da TDT no país.

Plataformas Pagas

A nova legislação , cujo texto agora aprovado , não era esperado pelas plataformas de televisão paga que operam via cabo , IPTV e satélite (Sogecable, Telefónica e Ono) uma vez que o modelo inicial previa apenas concessões autorizadas caso a caso, mereceu fortes criticas do sector que vê nesta nova forma de difusão paga o nascer de um forte concorrente, que poderá colocar em causa a sua sustentabilidade.

Depois de conhecerem a decisão do Ministério, as plataformas apressaram-se a manifestar as suas reticencias alegando que uma grande proliferação de canais codificados não favorecerá o negocio em geral , uma vez que tanto a audiência como os anunciantes são muito limitados.

Consumidores

Embora reconhecendo o mérito e benefícios da nova legislação, algumas associações acusam o governo de não ter sabido planear a introdução da TDT no país, pois ninguém sabe agora o destino a dar a mais de 17 milhões de descodificadores existentes para a actual TDT, aberta e não interactiva , aos quais devem ser acrescentados os televisores com descodificador incluído e os que estão incorporados noutros equipamentos como os reprodutores de DVD, que têm sendo vendidos nos últimos anos e que agora perdem qualquer utilidade para aceder aos canais pagos , uma vez que como é sabido a TDT paga necessita de um descodificador com dispositivo para acesso condicional.

Acrescentam ainda que a TDT paga , é interactiva, e como tal necessita de um canal de retorno para visualizar os canais pretendidos e fazer os devidos pagamentos, canal que a maioria dos descodificadores actuais não possui.

Argumentos do governo

Diz o governo que a TDT paga é lançada como forma de enriquecer a TDT que na actual situação , com uma oferta muito pobre de canais e programas, corria o risco de estagnação.

O grande argumento governamental é a taxa de penetração que o modelo de TDT paga trará para a televisão espanhola. A taxa média de penetração da TDT nos países europeus que adoptaram o sistema misto livre e pago , situa-se acima dos 50% de habitações , enquanto que em Espanha actualmente não chega aos 25% .

Portugal: TDT já chega a 43% da população portuguesa

Junho 24, 2009

sattotal


PT tem por objectivo alcançar 80% da população portuguesa até ao final do ano.
Com a entrada hoje (18) em funcionamento do emissor de Televisão Digital Terrestre do Bonfim, aumenta para 16 o número de emissores TDT em Portugal.
O emissor do Bonfim reforça a transmissão do sinal digital terrestre à cidade do Porto e amplia a cobertura TDT para 43% da população portuguesa.
Gradualmente todo o território nacional vai sendo coberto pela TDT, com o objectivo de alcançar 80% da população portuguesa até ao final do ano.
O acesso às emissões TDT apenas é possível para quem possua equipamentos receptores do sinal digital terrestre e compatíveis com TDT portuguesa. Estes equipamentos, sejam eles uma televisão ou um descodificador compatíveis com a norma MPEG-4/H.264, encontram-se já disponíveis no mercado nacional, sendo facilmente identificados quando acompanhados do respectivo símbolo de compatibilidade com a TDT portuguesa
O sinal transmitido por cada emissor em funcionamento poderá ser sintonizado pelo seu equipamento compatível com a TDT em Portugal, no canal 67 da banda UHF (caso esteja em Portugal continental ou Região Autónoma da Madeira) ou no canal 61 da banda UHF (caso esteja na Região Autónoma dos Açores).
A cobertura TDT de cada localidade poderá ser confirmada no guia de transição do Fórum TDT, assim como a sintonização detalhada e ligações a efectuar entre os equipamentos necessários.

Portugal: TDT já chega a 43% da população portuguesa

Junho 24, 2009

sattotal


PT tem por objectivo alcançar 80% da população portuguesa até ao final do ano.
Com a entrada hoje (18) em funcionamento do emissor de Televisão Digital Terrestre do Bonfim, aumenta para 16 o número de emissores TDT em Portugal.
O emissor do Bonfim reforça a transmissão do sinal digital terrestre à cidade do Porto e amplia a cobertura TDT para 43% da população portuguesa.
Gradualmente todo o território nacional vai sendo coberto pela TDT, com o objectivo de alcançar 80% da população portuguesa até ao final do ano.
O acesso às emissões TDT apenas é possível para quem possua equipamentos receptores do sinal digital terrestre e compatíveis com TDT portuguesa. Estes equipamentos, sejam eles uma televisão ou um descodificador compatíveis com a norma MPEG-4/H.264, encontram-se já disponíveis no mercado nacional, sendo facilmente identificados quando acompanhados do respectivo símbolo de compatibilidade com a TDT portuguesa
O sinal transmitido por cada emissor em funcionamento poderá ser sintonizado pelo seu equipamento compatível com a TDT em Portugal, no canal 67 da banda UHF (caso esteja em Portugal continental ou Região Autónoma da Madeira) ou no canal 61 da banda UHF (caso esteja na Região Autónoma dos Açores).
A cobertura TDT de cada localidade poderá ser confirmada no guia de transição do Fórum TDT, assim como a sintonização detalhada e ligações a efectuar entre os equipamentos necessários.

Espanha: TVE HD em teste

Junho 24, 2009

sattotal

O operador público espanhol TVE iniciou as emissões-teste do seu canal TVE HD na região de Valladolid, no canal 32 da oferta de Televisão Digital Terrestre (TDT). Estas primeiras emissões incluem diversos géneros como informativos, documentários e programas de ficção, mas o operador prevê integrar ainda transmissões desportivas, como futebol ou ténis. O início das emissões regulares da TVE HD está previsto para o próximo ano, ficando então disponível em sinal aberto para todo o país através da oferta nacional de TDT.



Espanha: TVE HD em teste

Junho 24, 2009

sattotal

O operador público espanhol TVE iniciou as emissões-teste do seu canal TVE HD na região de Valladolid, no canal 32 da oferta de Televisão Digital Terrestre (TDT). Estas primeiras emissões incluem diversos géneros como informativos, documentários e programas de ficção, mas o operador prevê integrar ainda transmissões desportivas, como futebol ou ténis. O início das emissões regulares da TVE HD está previsto para o próximo ano, ficando então disponível em sinal aberto para todo o país através da oferta nacional de TDT.



Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D