Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIVE TV

LIVE TV

Empresário brasileiro que estava no estádio no Egito fala sobre tragédia de Port Said

Fevereiro 04, 2012

sattotal


O empresário brasileiro que mora no Egito e que estava presente no jogo que mais de 70 pessoas morreram fala sobre a tragédia no estádio em Port Said.


O Egipto encontra-se em estado de choque depois do banho de sangue no estádio de Port Said. Adeptos do Al-Ahli, regressados do desafio, foram recebidos por outros na estação principal do Cairo. Setenta e quatro mortos e mil feridos, alguns deles hospitalizados em estado grave, segundo o último balanço do governo. É o pior desastre da história do futebol egípcio.

Treze mil torcedores do Al-Masry, equipa que jogava em casa, invadiram o estádio após a vitória por 3-1 sobre o poderoso adversário, actual campeão nacional de futebol do Egipto. Muitos deles partiram para agressão, atacando os jogadores do Al-Ahly, o que provocou uma briga generalizada dentro do relvado.

A polícia tentou travar a violência, mas não teve como controlar a multidão. A maior parte das mortes foi causada pela correria dos adeptos, uma confusão que deixou muita gente pisoteada e sufocada.

O governo egípcio lançou uma campanha de doação de sangue para ajudar no tratamento dos feridos, decretou três dias de luto nacional e suspendeu todos os jogos do campeonato nacional de futebol.

A tragédia coloca a nu o vazio político deixado pela revolução de há um ano. As autoridades são acusadas de nada fazerem para restaurar a ordem, num país em que o período pós-revolução deixa a marca da violência.

Empresário brasileiro que estava no estádio no Egito fala sobre tragédia de Port Said

Fevereiro 04, 2012

sattotal


O empresário brasileiro que mora no Egito e que estava presente no jogo que mais de 70 pessoas morreram fala sobre a tragédia no estádio em Port Said.


O Egipto encontra-se em estado de choque depois do banho de sangue no estádio de Port Said. Adeptos do Al-Ahli, regressados do desafio, foram recebidos por outros na estação principal do Cairo. Setenta e quatro mortos e mil feridos, alguns deles hospitalizados em estado grave, segundo o último balanço do governo. É o pior desastre da história do futebol egípcio.

Treze mil torcedores do Al-Masry, equipa que jogava em casa, invadiram o estádio após a vitória por 3-1 sobre o poderoso adversário, actual campeão nacional de futebol do Egipto. Muitos deles partiram para agressão, atacando os jogadores do Al-Ahly, o que provocou uma briga generalizada dentro do relvado.

A polícia tentou travar a violência, mas não teve como controlar a multidão. A maior parte das mortes foi causada pela correria dos adeptos, uma confusão que deixou muita gente pisoteada e sufocada.

O governo egípcio lançou uma campanha de doação de sangue para ajudar no tratamento dos feridos, decretou três dias de luto nacional e suspendeu todos os jogos do campeonato nacional de futebol.

A tragédia coloca a nu o vazio político deixado pela revolução de há um ano. As autoridades são acusadas de nada fazerem para restaurar a ordem, num país em que o período pós-revolução deixa a marca da violência.

Onda de frio já matou 170 pessoas na Europa

Fevereiro 04, 2012

sattotal

Na Europa, a onda de frio já matou pelo menos 170 pessoas em onze países. As autoridades estão em alerta. A maior preocupação são os idosos. Mais de 70% das vítimas têm mais de 75 anos. As mortes, na maioria dos casos, acontecem em acidentes quando eles escorregam nas ruas ou se arriscam, escalando os telhados das casas para limpar a neve.

Onda de frio já matou 170 pessoas na Europa

Fevereiro 04, 2012

sattotal

Na Europa, a onda de frio já matou pelo menos 170 pessoas em onze países. As autoridades estão em alerta. A maior preocupação são os idosos. Mais de 70% das vítimas têm mais de 75 anos. As mortes, na maioria dos casos, acontecem em acidentes quando eles escorregam nas ruas ou se arriscam, escalando os telhados das casas para limpar a neve.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D