Depois das operações de montagem realizadas este fim-de-semana no Centro Espacial de Kourou, está a postos o foguetão paneuropeu Ariane 5 tendo em visto a sua próxima missão, agendada para a próxima sexta-feira dia 23.

O objectivo é fazer chegar à Estação Espacial Internacional a nave-abastecedora (ou Automatic Transfer Vehicle – ATV) Edoardo Amaldi, para entregar comida, roupa, oxigénio e ainda ferramentas à tripulação a bordo.
publicado por sattotal às 20:17 | link do post
tags:
Na sequência do adiamento do lançamento do terceiro Veículo de Transferência Automatizado (ATV-3 na sigla inglesa) da Agência Espacial Europeia, inicialmente previsto para 9 de Março, foi comunicada uma nova data de partida: tudo aponta que esta terá lugar no próximo dia 23 de Março às 4h31 hora de Lisboa.
publicado por sattotal às 19:26 | link do post
tags:
Na sequência do adiamento do lançamento do terceiro Veículo de Transferência Automatizado (ATV-3 na sigla inglesa) da Agência Espacial Europeia, inicialmente previsto para 9 de Março, foi comunicada uma nova data de partida: tudo aponta que esta terá lugar no próximo dia 23 de Março às 4h31 hora de Lisboa.
publicado por sattotal às 19:26 | link do post
tags:
Já tem nome o 5º Automatic Transfert Vehicle (ATV) – ou nave-abastecedora –, o contributo da Agência Espacial Europeia (E.S.A.) ao bom funcionamento da Estação Espacial Internacional, fornecendo mantimentos e material: o nome escolhido foi Georges Lemaître, em homenagem ao cientista belga, “pai” da teoria do Big Bang, mantendo assim a tradição “em inspirar-se de grandes visionários europeus para realçar as profundas raízes da Europa nas áreas científicas, tecnológica e cultural”, adianta a E.S.A. no seu comunicado.


Recorde-se que os anteriores ATV foram nomeados Jules Verne, Johannes Kepler, Edoardo Amaldi e Albert Einstein.
publicado por sattotal às 12:54 | link do post
tags:
Já tem nome o 5º Automatic Transfert Vehicle (ATV) – ou nave-abastecedora –, o contributo da Agência Espacial Europeia (E.S.A.) ao bom funcionamento da Estação Espacial Internacional, fornecendo mantimentos e material: o nome escolhido foi Georges Lemaître, em homenagem ao cientista belga, “pai” da teoria do Big Bang, mantendo assim a tradição “em inspirar-se de grandes visionários europeus para realçar as profundas raízes da Europa nas áreas científicas, tecnológica e cultural”, adianta a E.S.A. no seu comunicado.


Recorde-se que os anteriores ATV foram nomeados Jules Verne, Johannes Kepler, Edoardo Amaldi e Albert Einstein.
publicado por sattotal às 12:54 | link do post
tags:


Uma imagem bastante rara e deveras impressionante: o território italiano visto do Espaço, praticamente coberto de neve. A fotografia foi tirada esta segunda-feira dia 13 de Fevereiro pelo satélite Enviasat da Agência Espacial Europeia.
publicado por sattotal às 11:25 | link do post
tags:


Uma imagem bastante rara e deveras impressionante: o território italiano visto do Espaço, praticamente coberto de neve. A fotografia foi tirada esta segunda-feira dia 13 de Fevereiro pelo satélite Enviasat da Agência Espacial Europeia.
publicado por sattotal às 11:25 | link do post
tags:

Visualize em tempo real as imagens da Terra vistas da Estação Espacial Internacional. Paea além desta webcam "extraterrestre", pode acompanhar a rotina de cada um dos astronautas residentes.

Siga este link
publicado por sattotal às 20:12 | link do post
tags:

Visualize em tempo real as imagens da Terra vistas da Estação Espacial Internacional. Paea além desta webcam "extraterrestre", pode acompanhar a rotina de cada um dos astronautas residentes.

Siga este link
publicado por sattotal às 20:12 | link do post
tags:

A Rússia deverá adiar por várias semanas a missão de transporte de astronautas norte-americanos e russos para a Estação Espacial Internacional.

A decisão deve-se a problemas técnicos no veículo de descida.

Este atraso segue-se a uma série de problemas técnicos com o programa espacial russo, que ensombraram no último ano as celebrações dos 50 anos da ida ao espaço do cosmonauta Yuri Gagarin.
publicado por sattotal às 10:05 | link do post
tags:

A Rússia deverá adiar por várias semanas a missão de transporte de astronautas norte-americanos e russos para a Estação Espacial Internacional.

A decisão deve-se a problemas técnicos no veículo de descida.

Este atraso segue-se a uma série de problemas técnicos com o programa espacial russo, que ensombraram no último ano as celebrações dos 50 anos da ida ao espaço do cosmonauta Yuri Gagarin.
publicado por sattotal às 10:05 | link do post
tags:


A NASA divulgou quatro novas imagens ao seu banco de dados de 20500 mil fotografias de alta resolução de Marte.

As fotografias foram tiradas em Novembro e Dezembro de 2011 pela HiRISE (High Resolution Imaging Science Experiment) a bordo da missão MRO (NASA's Mars Reconnaissance orbiter) e foram divulgadas esta semana.

A missão MRO foi lançada em 2005 para procurar por sinais de água em Marte, para estudar o clima e a geologia do planeta vermelho.

As imagens de alta resolução captadas pela câmara HiRISE podem conter até 100 vezes mais informação do que as capturadas por uma câmara de 10 megapixels.






publicado por sattotal às 23:11 | link do post
tags:


A NASA divulgou quatro novas imagens ao seu banco de dados de 20500 mil fotografias de alta resolução de Marte.

As fotografias foram tiradas em Novembro e Dezembro de 2011 pela HiRISE (High Resolution Imaging Science Experiment) a bordo da missão MRO (NASA's Mars Reconnaissance orbiter) e foram divulgadas esta semana.

A missão MRO foi lançada em 2005 para procurar por sinais de água em Marte, para estudar o clima e a geologia do planeta vermelho.

As imagens de alta resolução captadas pela câmara HiRISE podem conter até 100 vezes mais informação do que as capturadas por uma câmara de 10 megapixels.






publicado por sattotal às 23:11 | link do post
tags:
O telescópio espacial Kepler, da NASA, descobriu 11 novos sistemas planetários.

De acordo com a agência Reuters, com o anúncio desta quinta-feira, o número de exoplanetas confirmados sobe assim para 729. Destes, 60 foram descobertos através do Kepler, que foi lançado em Março de 2009.

O telescópio é tão sensível que consegue detectar alterações mínimas na quantidade de luz que recebe das estrelas quando os planetas que as orbitam passam por elas.

Além destes planetas confirmados, há ainda 2300 casos candidatos, que aguardam confirmação.

Apesar de nenhum dos novos sistemas ser semelhante ao nosso, um deles tem uma estrela mais antiga e maior, à volta da qual orbitam cinco planetas - todos a uma distância mais próxima do que Mercúrio do Sol.


Player HTML Opcional - Assista
publicado por sattotal às 23:00 | link do post
tags:
O telescópio espacial Kepler, da NASA, descobriu 11 novos sistemas planetários.

De acordo com a agência Reuters, com o anúncio desta quinta-feira, o número de exoplanetas confirmados sobe assim para 729. Destes, 60 foram descobertos através do Kepler, que foi lançado em Março de 2009.

O telescópio é tão sensível que consegue detectar alterações mínimas na quantidade de luz que recebe das estrelas quando os planetas que as orbitam passam por elas.

Além destes planetas confirmados, há ainda 2300 casos candidatos, que aguardam confirmação.

Apesar de nenhum dos novos sistemas ser semelhante ao nosso, um deles tem uma estrela mais antiga e maior, à volta da qual orbitam cinco planetas - todos a uma distância mais próxima do que Mercúrio do Sol.


Player HTML Opcional - Assista
publicado por sattotal às 23:00 | link do post
tags:
A maior tempestade solar desde 2005, que se tornou visível na terça e quarta-feira, com o aparecimento de auroras boreais, é um fenómeno «regular, perfeitamente normal», disse o director do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL).

«O sol tem um ciclo de actividade de 11 anos. Passámos por um mínimo há dois ou três anos e agora a actividade está a subir. É uma coisa regular, perfeitamente normal. Que ninguém esteja preocupado com 2012, porque senão tinham de se preocupar com 2011 (...) e todos os anos para trás. Esta é a história do planeta», afirmou Rui Jorge Agostinho.

Segundo a agência espacial norte-americana (NASA), o Sol entrou em erupção no domingo, libertando uma carga anormal de partículas, como protões, na direcção da Terra.


Na terça-feira, o site da agência espacial referia que esta nuvem de radiação estava a deslocar-se a uma velocidade 2.250 quilómetros por segundo e deveria atingir o escudo magnético da Terra entre as 14h00 e as 22h00 de terça-feira.

«Há três efeitos possíveis. Um deles já começou a ser visível que é o aparecimento de auroras boreais com maior intensidade», indicou Rui Jorge Agostinho.

Segundo o director do Observatório Astronómico de Lisboa em Portugal, este tipo de fenómenos já foi visível. «Fale com os nossos avós, décadas de 30, e creio que há registos de nessa altura terem sido vistas auroras boreais aqui em Portugal. Não sei dizer o ano, mas já falei com pessoas que indicaram que nessa época foi visível», disse.

Rui Jorge Agostinho diz também que este tipo de fenómenos pode provocar efeitos «sobre os satélites que estão a gravitar em torno da Terra».

«Como estamos a falar de partículas muito energéticas quando embatem nos sistemas electrónicos, apesar do satélite estar protegido, induzem correntes espúrias e podem estragar os componentes electrónicos e por causa disso as agências espaciais costumam desligar os satélites», explicou.

De acordo com o director do Observatório Astronómico de Lisboa, «o terceiro aspecto tem a ver com a alteração do campo eléctrico terrestre».

«Perturba essencialmente as linhas de alta tensão, mas aqui estamos a falar de valores que as nossas linhas, as linhas da Rede Eléctrica Nacional, não utilizam. Estamos a falar de cerca de 400.000 volts. Há umas até com 500.000 volts», indicou, sublinhando que quando as centrais eléctricas não estão preparadas podem «ir abaixo».

publicado por sattotal às 22:38 | link do post
tags:
A maior tempestade solar desde 2005, que se tornou visível na terça e quarta-feira, com o aparecimento de auroras boreais, é um fenómeno «regular, perfeitamente normal», disse o director do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL).

«O sol tem um ciclo de actividade de 11 anos. Passámos por um mínimo há dois ou três anos e agora a actividade está a subir. É uma coisa regular, perfeitamente normal. Que ninguém esteja preocupado com 2012, porque senão tinham de se preocupar com 2011 (...) e todos os anos para trás. Esta é a história do planeta», afirmou Rui Jorge Agostinho.

Segundo a agência espacial norte-americana (NASA), o Sol entrou em erupção no domingo, libertando uma carga anormal de partículas, como protões, na direcção da Terra.


Na terça-feira, o site da agência espacial referia que esta nuvem de radiação estava a deslocar-se a uma velocidade 2.250 quilómetros por segundo e deveria atingir o escudo magnético da Terra entre as 14h00 e as 22h00 de terça-feira.

«Há três efeitos possíveis. Um deles já começou a ser visível que é o aparecimento de auroras boreais com maior intensidade», indicou Rui Jorge Agostinho.

Segundo o director do Observatório Astronómico de Lisboa em Portugal, este tipo de fenómenos já foi visível. «Fale com os nossos avós, décadas de 30, e creio que há registos de nessa altura terem sido vistas auroras boreais aqui em Portugal. Não sei dizer o ano, mas já falei com pessoas que indicaram que nessa época foi visível», disse.

Rui Jorge Agostinho diz também que este tipo de fenómenos pode provocar efeitos «sobre os satélites que estão a gravitar em torno da Terra».

«Como estamos a falar de partículas muito energéticas quando embatem nos sistemas electrónicos, apesar do satélite estar protegido, induzem correntes espúrias e podem estragar os componentes electrónicos e por causa disso as agências espaciais costumam desligar os satélites», explicou.

De acordo com o director do Observatório Astronómico de Lisboa, «o terceiro aspecto tem a ver com a alteração do campo eléctrico terrestre».

«Perturba essencialmente as linhas de alta tensão, mas aqui estamos a falar de valores que as nossas linhas, as linhas da Rede Eléctrica Nacional, não utilizam. Estamos a falar de cerca de 400.000 volts. Há umas até com 500.000 volts», indicou, sublinhando que quando as centrais eléctricas não estão preparadas podem «ir abaixo».

publicado por sattotal às 22:38 | link do post
tags:
O britânico Chris Holmes descobriu um novo planeta ao responder a um pedido do programa de televisão da BBC Stargazing Live, para que os espectadores utilizassem dados recolhidos pelo telescópio espacial Kepler, da Nasa, com informações de novos planetas.

O novo planeta descoberto por Chris é aproximadamente do tamanho de Neptuno e tem condições de temperatura e ambiente similares às de Mercúrio, noticia a BBC.

«Nunca tive um telescópio. Tinha um interesse vago em saber onde as coisas se situam nos céus, mas não passava muito disso», disse o astrónomo amador Chris Holmes.

Chris encontrou o novo planeta ao analisar imagens de estrelas no site Planethunters.org, uma colaboração entre a Universidade de Yale e o projecto científico realizado por amadores do Zoouniverse.

O novo astro será quatro vezes maior do que a Terra, mas os cientistas ainda estão a investigar se se trata realmente de um planeta.
publicado por sattotal às 11:50 | link do post
tags:
O britânico Chris Holmes descobriu um novo planeta ao responder a um pedido do programa de televisão da BBC Stargazing Live, para que os espectadores utilizassem dados recolhidos pelo telescópio espacial Kepler, da Nasa, com informações de novos planetas.

O novo planeta descoberto por Chris é aproximadamente do tamanho de Neptuno e tem condições de temperatura e ambiente similares às de Mercúrio, noticia a BBC.

«Nunca tive um telescópio. Tinha um interesse vago em saber onde as coisas se situam nos céus, mas não passava muito disso», disse o astrónomo amador Chris Holmes.

Chris encontrou o novo planeta ao analisar imagens de estrelas no site Planethunters.org, uma colaboração entre a Universidade de Yale e o projecto científico realizado por amadores do Zoouniverse.

O novo astro será quatro vezes maior do que a Terra, mas os cientistas ainda estão a investigar se se trata realmente de um planeta.
publicado por sattotal às 11:50 | link do post
tags:
Cientistas de todo o mundo apresentaram as quatro novas descobertas sobre o Universo, no último congresso da Sociedade Astronómica Americana, realizado em Austin, nos Estados Unidos.

Entre as novas descobertas está a verdadeira cor da Via Láctea, exoplanetas, um observatório voador e a matéria escura da atmosfera, noticia a BBC.

Para os investigadores está a iniciar-se uma nova era relativamente ao conhecimento de outros planetas, apesar de não se conhecer vida fora da Terra.

«O telescópio Kepler e as microlentes gravitacionais estão a abrir uma espécie de nova era para a descoberta dos planetas», diz James Palmer, especialista em ciência da BBC.
publicado por sattotal às 11:07 | link do post
tags:
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
comentários recentes
Diva, musa, sereia linda Ana Hickmann, te amo dema...
Está fixe :-)
Faltou indicar os créditos desse artigo. A fonte o...
Excelente artigo, gostei da abordagem. Visite o me...
Em que decodificador?
Porque está emissora só tem programa de merda não ...
Bom dia, por favor tire as listas soapcast que não...
Porquê a tv urbana não passa filmes e series e só ...
Alguma coisa sobre o satelite galaxy 13 127w que e...
Como que eu faço pra mim compra uma antena dessa?
subscrever feeds
SAPO Blogs