"Missão Cavaco Silva": jogue online e ajude o Presidente a ter dinheiro

Depois das polémicas declarações de Cavaco Silva sobre as dificuldades em conseguir pagar as suas despesas, um jogo online já permite ajudar o Presidente da República a juntar mais uns trocos.


Um jogo online para ajudar o Presidente da República a reunir dinheiro. Esta é a mais recente paródia resultante das polémicas declarações de Cavaco Silva sobre as alegadas dificuldades que confessou ter para fazer face à despesas.

No jogo, intitulado "Missão Cavaco Silva", o objetivo é fazer o Presidente da República apanhar o máximo de dinheiro que vai caindo do céu. Isto no espaço de um minuto. No entanto, se em vez de notas (ou objetos valiosos) forem recolhidas moedas, o jogador é penalizado: Cavaco Silva fica imobilizado durante alguns segundos, de rosto vermelho, furioso

Ler mais: Expresso.pt 

Acesse a Página do Game
News Grounds


publicado por sattotal às 11:32 | link do post

"Missão Cavaco Silva": jogue online e ajude o Presidente a ter dinheiro

Depois das polémicas declarações de Cavaco Silva sobre as dificuldades em conseguir pagar as suas despesas, um jogo online já permite ajudar o Presidente da República a juntar mais uns trocos.


Um jogo online para ajudar o Presidente da República a reunir dinheiro. Esta é a mais recente paródia resultante das polémicas declarações de Cavaco Silva sobre as alegadas dificuldades que confessou ter para fazer face à despesas.

No jogo, intitulado "Missão Cavaco Silva", o objetivo é fazer o Presidente da República apanhar o máximo de dinheiro que vai caindo do céu. Isto no espaço de um minuto. No entanto, se em vez de notas (ou objetos valiosos) forem recolhidas moedas, o jogador é penalizado: Cavaco Silva fica imobilizado durante alguns segundos, de rosto vermelho, furioso

Ler mais: Expresso.pt 

Acesse a Página do Game
News Grounds


publicado por sattotal às 11:32 | link do post

SIGA O LINK PARA JOGAR
publicado por sattotal às 00:36 | link do post

SIGA O LINK PARA JOGAR
publicado por sattotal às 00:36 | link do post
Um grupo de investigadores do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) apresenta na sexta-feira um novo jogo de computador de aventuras, baseado em acontecimentos históricos reais, destinado a alunos dos 11 aos 15 anos.

Denominado Timemesh, este jogo, que é apresentado na sexta-feira no Centro de Congressos do ISEP, no âmbito do workshop europeu Segan Network Serious Games, desenvolvendo-se em três cenários possíveis: as descobertas marítimas, a revolução industrial e a II Guerra Mundial.

«No Timemesh os jogadores assumem o papel de um personagem que é enviado de volta no tempo, de forma a repor alguns dos acontecimentos que marcaram a nossa história. A tarefa é regressar ao passado e corrigir os eventos para que o nosso mundo volte ao caminho normal», refere o ISEP.

Segundo a sub-diretora do Departamento de Informática do ISEP, Paula Escudeiro, a ideia é que este tipo de jogos «possa ser incluído nos planos curriculares de ensino, motivando novos mecanismos de aprendizagem».

«Os Serious Games, como o que desenvolvemos no ISEP, têm por objectivo motivar os jovens e adolescentes a aprenderem de uma forma altamente intuitiva e competitiva», sublinhou a responsável.

Investigações nesta área demonstram que este tipo de jogos desenvolve capacidades mentais como a estratégia, o cálculo mental e a tomada de decisão, tendo uma ampla aceitação entre os alunos mais jovens, não só pela sua natureza desafiante mas também pelas interações sociais que geram.

Neste contexto, um dos projectos dos investigadores do ISEP passa, actualmente, por adaptar o Timemesh a qualquer plataforma móvel, desde os telemóveis aos tablets.

O projecto deste jogo é liderado pelo grupo GILT (Graphics, Interaction and Learning Thecnologies) do ISEP, que está também envolvido no desenvolvimento de outros jogos para a aprendizagem de ciências, através de ambientes de realidade virtual e aumentada
publicado por sattotal às 22:47 | link do post
Um grupo de investigadores do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) apresenta na sexta-feira um novo jogo de computador de aventuras, baseado em acontecimentos históricos reais, destinado a alunos dos 11 aos 15 anos.

Denominado Timemesh, este jogo, que é apresentado na sexta-feira no Centro de Congressos do ISEP, no âmbito do workshop europeu Segan Network Serious Games, desenvolvendo-se em três cenários possíveis: as descobertas marítimas, a revolução industrial e a II Guerra Mundial.

«No Timemesh os jogadores assumem o papel de um personagem que é enviado de volta no tempo, de forma a repor alguns dos acontecimentos que marcaram a nossa história. A tarefa é regressar ao passado e corrigir os eventos para que o nosso mundo volte ao caminho normal», refere o ISEP.

Segundo a sub-diretora do Departamento de Informática do ISEP, Paula Escudeiro, a ideia é que este tipo de jogos «possa ser incluído nos planos curriculares de ensino, motivando novos mecanismos de aprendizagem».

«Os Serious Games, como o que desenvolvemos no ISEP, têm por objectivo motivar os jovens e adolescentes a aprenderem de uma forma altamente intuitiva e competitiva», sublinhou a responsável.

Investigações nesta área demonstram que este tipo de jogos desenvolve capacidades mentais como a estratégia, o cálculo mental e a tomada de decisão, tendo uma ampla aceitação entre os alunos mais jovens, não só pela sua natureza desafiante mas também pelas interações sociais que geram.

Neste contexto, um dos projectos dos investigadores do ISEP passa, actualmente, por adaptar o Timemesh a qualquer plataforma móvel, desde os telemóveis aos tablets.

O projecto deste jogo é liderado pelo grupo GILT (Graphics, Interaction and Learning Thecnologies) do ISEP, que está também envolvido no desenvolvimento de outros jogos para a aprendizagem de ciências, através de ambientes de realidade virtual e aumentada
publicado por sattotal às 22:47 | link do post
Confira a primeira parte da lista dos melhores jogos do ano do 'Planeta Games'.
Um grupo de 60 jornalistas especializados participou da escolha.




Planeta Games escolhe os melhores jogos de 2011

O Planeta Games organizou uma votação com especialistas e jornalistas que cobrem games para eleger os melhores títulos do ano. Foram sete categorias: Independente, Portátil, Corrida, Luta, Tiro, Puzzle e Esporte. Nesta última, FIFA 12 superou a nova versão do PES, segundo nossa equipe de juízes. Já nas lutas, houve empate entre Call of Duty: Modern Warfare 3 e Gears of War 3. Confira abaixo a lista completa:


Categoria: Independente
Vencedor: Minecraft 1.0Também recomendado: Bastion

Categoria: Portátil
Vencedor: Super Mario 3D LandTambém recomendado: Infinity Blade II e Mario Kart 7

Categoria: Corrida
Vencedor: Forza Motosport 4Também recomendado: Driver: San Francisco

Categoria: Luta
Vencedor: Mortal KombatTambém recomendado: Marvel Vs. Capcom 3: Fate of Two Worlds

Categoria: Tiro
Vencedores: Call of Duty: Modern Warfare 3 e Gears of War 3
Categoria: Puzzle
Vencedor: Portal 2Também recomendado: Catherine

Categoria: Esporte
Vencedor: FIFA 12Também recomendado: Pro Evolution Soccer 12


Pra fazer a trivia de melhor do ano:
Minecraft 1.0
Super Mario 3D Land
Forza Motosport 4
Mortal Kombat
Call of Duty: Modern Warfare 3
Gears of War 3
Portal 2
FIFA 12
Pro Evolution Soccer 12
Dark Souls
The Elder Scrolls V: Skyrim


The Witcher 2: Assassins of Kings


The Legend of Zelda: Skyward Sword
Batman: Arkham City
Assassin´s Creed: Revelations


Saiba quem votou nos melhores games:
Alexandre Silva, redator do TechTudo

Alexei Barros, editor do site Hadouken

Allan André, editor das revistas PS3W e X360

André Forte, redator do site UOL Jogos

Arthur Palma, redator do GGBR

Amer Houchaimi, editor do blog do Amer

BeGOD (Thiago Vilela), editor do site TheMentes

Beto Estrada, do podcast Matando Robôs Gigantes

Bruna Torres, editora do site Girls of War

Bruno Vasone, editor do site Arena

Caio Teixeira, editor do site Arena

Clarice dos Santos, editora do site Girls of War

Claudio Prandoni, redator do site UOL Jogos

Diogo Borges, editor chefe de games do site Globo

Do Lemes, editor do site GameReporter

Douglas Vieira, colaborador do site UOL Jogos

Érico Borgo, editor do site Omelete

Fabio Bracht, redator do Gizmodo Brasil

Fábio Santana, editor de Canais Online PlayStation, Router/Sony Brasil

Felipe Della Cloud, colaborador do site GGBR

Felipe Vergili, colaborador do site Planeta Games

Fernando Mucioli, redator do site Kotaku

Flavio Barboni, colaborador do site TechTudo

Flávio Croffi, repórter da revista EGW

Flávia Gasi, editora dos sites Planeta Games e GGBR

Gabriel Morato, co-criador de Red Luna

Gilsomar Livramento, redator da Playstation: Revista Oficial

Henrique Sampario, repórter do site Arena

Humberto Martinez, editor da PlayStation: Revista Oficial

Ignário Alencar, editor do Weall Play

Jefferson Kayo, editor do site GameTV

Leandro Rodrigues, redator da PlayStation: Revista Oficial

Luciano Amaral, apresentador do Mok da Play TV

Jones Rossi, editor de ciência e saúde do site Veja

Laura Buu, editora do site Pink Vader

Lucas Patrício, jornalista de games da INFO

Leonardo Teixeira, editor do canal de games do portal POP

Gus Lanzetta, editor do site Lektronic

Mauro Trevisan, colaborador da Revista Rolling Stone

Nelson Alves Jr., editor da Revista Oficial do Xbox no Brasil

Odair Braz Jr., jornalista especializado em entretenimento

Orlando Ortiz, Sócio-Diretor da SKY7

Pablo Miyazawa, editor da Revista Rolling Stone

Pablo Paphael, redator do site UOL Jogos

Paula Romano, editora do site MSN Jogos

Raul Manenti, editor do site Sheltertech

Rafael Arbulu, repórter do Olhar Digital

Renato Siqueira, diretor da PlayTV

Renato Villiegas, diretor do MTV Games

Pedro Giglio, editor do site Jigu

PH Suman, editor do Nerd é a Mãe

Rebeca Gliosci, editora do site Girls of War

Ricardo Farah, Sócio-Diretor da SKY7

Rodolfo Braz, jornalista especializado em entretenimento

Ronaldo Testa, editor executivo do site Cena POP

Rômulo Máthei, redator do GGBR

Theo Azevedo, editor do site UOL Jogos

Vinícios Duarte, editor do site Gamerview

Vinicius Lima, redator de Canais Online PlayStation, Router/Sony Brasil

Vivi Verneck, editora do site Girls of War
                       

Visite a Página Oficial do Planeta Games
publicado por sattotal às 16:04 | link do post
tags:
Confira a primeira parte da lista dos melhores jogos do ano do 'Planeta Games'.
Um grupo de 60 jornalistas especializados participou da escolha.




Planeta Games escolhe os melhores jogos de 2011

O Planeta Games organizou uma votação com especialistas e jornalistas que cobrem games para eleger os melhores títulos do ano. Foram sete categorias: Independente, Portátil, Corrida, Luta, Tiro, Puzzle e Esporte. Nesta última, FIFA 12 superou a nova versão do PES, segundo nossa equipe de juízes. Já nas lutas, houve empate entre Call of Duty: Modern Warfare 3 e Gears of War 3. Confira abaixo a lista completa:


Categoria: Independente
Vencedor: Minecraft 1.0Também recomendado: Bastion

Categoria: Portátil
Vencedor: Super Mario 3D LandTambém recomendado: Infinity Blade II e Mario Kart 7

Categoria: Corrida
Vencedor: Forza Motosport 4Também recomendado: Driver: San Francisco

Categoria: Luta
Vencedor: Mortal KombatTambém recomendado: Marvel Vs. Capcom 3: Fate of Two Worlds

Categoria: Tiro
Vencedores: Call of Duty: Modern Warfare 3 e Gears of War 3
Categoria: Puzzle
Vencedor: Portal 2Também recomendado: Catherine

Categoria: Esporte
Vencedor: FIFA 12Também recomendado: Pro Evolution Soccer 12


Pra fazer a trivia de melhor do ano:
Minecraft 1.0
Super Mario 3D Land
Forza Motosport 4
Mortal Kombat
Call of Duty: Modern Warfare 3
Gears of War 3
Portal 2
FIFA 12
Pro Evolution Soccer 12
Dark Souls
The Elder Scrolls V: Skyrim


The Witcher 2: Assassins of Kings


The Legend of Zelda: Skyward Sword
Batman: Arkham City
Assassin´s Creed: Revelations


Saiba quem votou nos melhores games:
Alexandre Silva, redator do TechTudo

Alexei Barros, editor do site Hadouken

Allan André, editor das revistas PS3W e X360

André Forte, redator do site UOL Jogos

Arthur Palma, redator do GGBR

Amer Houchaimi, editor do blog do Amer

BeGOD (Thiago Vilela), editor do site TheMentes

Beto Estrada, do podcast Matando Robôs Gigantes

Bruna Torres, editora do site Girls of War

Bruno Vasone, editor do site Arena

Caio Teixeira, editor do site Arena

Clarice dos Santos, editora do site Girls of War

Claudio Prandoni, redator do site UOL Jogos

Diogo Borges, editor chefe de games do site Globo

Do Lemes, editor do site GameReporter

Douglas Vieira, colaborador do site UOL Jogos

Érico Borgo, editor do site Omelete

Fabio Bracht, redator do Gizmodo Brasil

Fábio Santana, editor de Canais Online PlayStation, Router/Sony Brasil

Felipe Della Cloud, colaborador do site GGBR

Felipe Vergili, colaborador do site Planeta Games

Fernando Mucioli, redator do site Kotaku

Flavio Barboni, colaborador do site TechTudo

Flávio Croffi, repórter da revista EGW

Flávia Gasi, editora dos sites Planeta Games e GGBR

Gabriel Morato, co-criador de Red Luna

Gilsomar Livramento, redator da Playstation: Revista Oficial

Henrique Sampario, repórter do site Arena

Humberto Martinez, editor da PlayStation: Revista Oficial

Ignário Alencar, editor do Weall Play

Jefferson Kayo, editor do site GameTV

Leandro Rodrigues, redator da PlayStation: Revista Oficial

Luciano Amaral, apresentador do Mok da Play TV

Jones Rossi, editor de ciência e saúde do site Veja

Laura Buu, editora do site Pink Vader

Lucas Patrício, jornalista de games da INFO

Leonardo Teixeira, editor do canal de games do portal POP

Gus Lanzetta, editor do site Lektronic

Mauro Trevisan, colaborador da Revista Rolling Stone

Nelson Alves Jr., editor da Revista Oficial do Xbox no Brasil

Odair Braz Jr., jornalista especializado em entretenimento

Orlando Ortiz, Sócio-Diretor da SKY7

Pablo Miyazawa, editor da Revista Rolling Stone

Pablo Paphael, redator do site UOL Jogos

Paula Romano, editora do site MSN Jogos

Raul Manenti, editor do site Sheltertech

Rafael Arbulu, repórter do Olhar Digital

Renato Siqueira, diretor da PlayTV

Renato Villiegas, diretor do MTV Games

Pedro Giglio, editor do site Jigu

PH Suman, editor do Nerd é a Mãe

Rebeca Gliosci, editora do site Girls of War

Ricardo Farah, Sócio-Diretor da SKY7

Rodolfo Braz, jornalista especializado em entretenimento

Ronaldo Testa, editor executivo do site Cena POP

Rômulo Máthei, redator do GGBR

Theo Azevedo, editor do site UOL Jogos

Vinícios Duarte, editor do site Gamerview

Vinicius Lima, redator de Canais Online PlayStation, Router/Sony Brasil

Vivi Verneck, editora do site Girls of War
                       

Visite a Página Oficial do Planeta Games
publicado por sattotal às 16:04 | link do post
tags:
Os videojogos violentos podem alterar as funções cerebrais dos rapazes, assim como as suas emoções, revela um estudo apresentado na última reunião anual da Radiological Society of North America. De acordo com o estudo, jogar este tipo de videojogos provoca alterações em algumas regiões do cérebro associadas à função cognitiva e ao controlo emocional, em homens jovens.

A pesquisa estudou, de forma aleatória, 22 jovens entre os 18 e os 29 anos, com pouca exposição a jogos violentos. Metade dos analisados foram convidados a jogar durante 10 horas, parando depois por uma semana. O outro grupo jogou durante duas semanas.

Todos foram submetidos a uma ressonância magnética funcional no início do estudo, depois de uma semana e no final do estudo. Os resultados mostraram que, após uma semana de jogo intensivo, os jovens apresentavam uma menor activação do lobo frontal esquerdo e córtex anterior. Efeitos diminuídos no fim do estudo, no grupo que tinha estado a última semana sem jogar.
publicado por sattotal às 22:57 | link do post
Os videojogos violentos podem alterar as funções cerebrais dos rapazes, assim como as suas emoções, revela um estudo apresentado na última reunião anual da Radiological Society of North America. De acordo com o estudo, jogar este tipo de videojogos provoca alterações em algumas regiões do cérebro associadas à função cognitiva e ao controlo emocional, em homens jovens.

A pesquisa estudou, de forma aleatória, 22 jovens entre os 18 e os 29 anos, com pouca exposição a jogos violentos. Metade dos analisados foram convidados a jogar durante 10 horas, parando depois por uma semana. O outro grupo jogou durante duas semanas.

Todos foram submetidos a uma ressonância magnética funcional no início do estudo, depois de uma semana e no final do estudo. Os resultados mostraram que, após uma semana de jogo intensivo, os jovens apresentavam uma menor activação do lobo frontal esquerdo e córtex anterior. Efeitos diminuídos no fim do estudo, no grupo que tinha estado a última semana sem jogar.
publicado por sattotal às 22:57 | link do post

Um grupo de burlões virtuais está a invadir as contas do serviço online da consola Xbox, através de mensagens em nome da Microsoft. O caso foi detetado em pelo menos 35 países e já lesou milhares de pessoas.


A notícia é avançada hoje pelo jornal britânico The Sun, que explica o modo de atuação dos piratas: os burlões enviam mensagens em nome da Microsoft a oferecer pontos gratuitos para o Xbox Live, mas, para recebê-los, o utilizador precisa de se registar com os seus dados pessoais e bancários.
Em média, os utilizadores prejudicados pela fraude foram burlados em 100 libras (116 euros), mas há casos de pessoas que perderam mais de 250 euros.


Os responsáveis do Xbox Live já estão a tentar perceber a origem do problema. A Microsoft comentou o sucedido e prometeu trabalhar em conjunto com as vítimas da fraude, mas negou que os serviços da consola estivessem a ser alvo de um hacker ou grupo de hackers.


A companhia declarou que a segurança é um dos aspetos mais importantes da sua rede.
"A segurança do Xbox Live é o mais importante. Estamos a trabalhar em conjunto com os membros afetados que se puseram em contacto connosco para investigarmos e resolvermos os acessos não autorizados às suas contas," informou fonte da companhia, citada pelo site VG247.


“Os utilizadores devem ser muito cuidadosos e manter toda a sua informação pessoal segura e nunca fornecer e-mails, palavras-passe ou informação bancária a estranhos”, acrescentou a Microsoft.
publicado por sattotal às 22:17 | link do post

Um grupo de burlões virtuais está a invadir as contas do serviço online da consola Xbox, através de mensagens em nome da Microsoft. O caso foi detetado em pelo menos 35 países e já lesou milhares de pessoas.


A notícia é avançada hoje pelo jornal britânico The Sun, que explica o modo de atuação dos piratas: os burlões enviam mensagens em nome da Microsoft a oferecer pontos gratuitos para o Xbox Live, mas, para recebê-los, o utilizador precisa de se registar com os seus dados pessoais e bancários.
Em média, os utilizadores prejudicados pela fraude foram burlados em 100 libras (116 euros), mas há casos de pessoas que perderam mais de 250 euros.


Os responsáveis do Xbox Live já estão a tentar perceber a origem do problema. A Microsoft comentou o sucedido e prometeu trabalhar em conjunto com as vítimas da fraude, mas negou que os serviços da consola estivessem a ser alvo de um hacker ou grupo de hackers.


A companhia declarou que a segurança é um dos aspetos mais importantes da sua rede.
"A segurança do Xbox Live é o mais importante. Estamos a trabalhar em conjunto com os membros afetados que se puseram em contacto connosco para investigarmos e resolvermos os acessos não autorizados às suas contas," informou fonte da companhia, citada pelo site VG247.


“Os utilizadores devem ser muito cuidadosos e manter toda a sua informação pessoal segura e nunca fornecer e-mails, palavras-passe ou informação bancária a estranhos”, acrescentou a Microsoft.
publicado por sattotal às 22:17 | link do post

Dois alunos da Universidade do Minho, em Braga, lançaram um videojogo para as plataformas iPad, iPhone e iPod da Apple. «Magic Defenders» está a ser usado como imagem de marca da empresa e foi premiado mal chegou ao mercado.

Em comunicado, a Universidade do Minho indicou que o programador Manuel Costa, mestrando em Engenharia Informática, e o criativo Ricardo Graça, licenciado em Arquitectura, pretendem em breve formar uma produtora de jogos.

Depois de ter consultado vários estudos de mercado, a dupla concluiu que a área está com forte expansão, representando milhares de milhões de dólares.

«Esperamos ter alguma rentabilidade com este primeiro jogo para lançar a produtora de jogos Clueless Ideas, incluindo depois mais pessoas e tendo um âmbito cada vez mais internacional».

Os autores de «Magic Defenders» começaram a planear o projecto da produtora de aplicações de entretenimento para dispositivos móveis, quando frequentavam o «IdeaLab», o laboratório de ideias de negócio da «TecMinho-UMinho».

«Temos uma paixão por videojogos e a criação destes para plataformas móveis está agora aberta a todos. Por isso, quisemos arriscar com um projecto próprio. O nosso primeiro jogo foi feito em três meses intensos», explicou Manuel Costa.

No jogo, o herói defende a sua aldeia de várias invasões de «orcs», com os seus poderes mágicos. «Magic Defenders» tornou-se um sucesso pela sua narrativa fantasista do género «castle defense», pelo aspecto «cartoonesco» das personagens e pela jogabilidade simples.

O jogo pode ser adquirido online por 1,6 euros e foi concebido usando o software de desenvolvimento «Corona SDK».
A empresa deste software, «AnscaMobile», distinguiu «Magic Defenders» logo na estreia como «aplicação da Semana» e está a utilizar o jogo para a sua própria promoção, entre milhares de títulos.

«Este é um exemplo de como ter uma boa ideia e fazer um jogo de qualidade», realçou a empresa
publicado por sattotal às 10:48 | link do post

Dois alunos da Universidade do Minho, em Braga, lançaram um videojogo para as plataformas iPad, iPhone e iPod da Apple. «Magic Defenders» está a ser usado como imagem de marca da empresa e foi premiado mal chegou ao mercado.

Em comunicado, a Universidade do Minho indicou que o programador Manuel Costa, mestrando em Engenharia Informática, e o criativo Ricardo Graça, licenciado em Arquitectura, pretendem em breve formar uma produtora de jogos.

Depois de ter consultado vários estudos de mercado, a dupla concluiu que a área está com forte expansão, representando milhares de milhões de dólares.

«Esperamos ter alguma rentabilidade com este primeiro jogo para lançar a produtora de jogos Clueless Ideas, incluindo depois mais pessoas e tendo um âmbito cada vez mais internacional».

Os autores de «Magic Defenders» começaram a planear o projecto da produtora de aplicações de entretenimento para dispositivos móveis, quando frequentavam o «IdeaLab», o laboratório de ideias de negócio da «TecMinho-UMinho».

«Temos uma paixão por videojogos e a criação destes para plataformas móveis está agora aberta a todos. Por isso, quisemos arriscar com um projecto próprio. O nosso primeiro jogo foi feito em três meses intensos», explicou Manuel Costa.

No jogo, o herói defende a sua aldeia de várias invasões de «orcs», com os seus poderes mágicos. «Magic Defenders» tornou-se um sucesso pela sua narrativa fantasista do género «castle defense», pelo aspecto «cartoonesco» das personagens e pela jogabilidade simples.

O jogo pode ser adquirido online por 1,6 euros e foi concebido usando o software de desenvolvimento «Corona SDK».
A empresa deste software, «AnscaMobile», distinguiu «Magic Defenders» logo na estreia como «aplicação da Semana» e está a utilizar o jogo para a sua própria promoção, entre milhares de títulos.

«Este é um exemplo de como ter uma boa ideia e fazer um jogo de qualidade», realçou a empresa
publicado por sattotal às 10:48 | link do post
Uma caixinha negra de 12,5 x 7,5 x 1 cm vendida por R$ 200 carrega R$ 25 mil em jogos ilegais. Trata-se de um HD (disco rígido, na sigla em inglês) externo, facilmente encontrado nas lojas da região da Santa Ifigênia, tradicional reduto de venda de material eletrônico da região central de São Paulo.

publicado por sattotal às 18:42 | link do post
Uma caixinha negra de 12,5 x 7,5 x 1 cm vendida por R$ 200 carrega R$ 25 mil em jogos ilegais. Trata-se de um HD (disco rígido, na sigla em inglês) externo, facilmente encontrado nas lojas da região da Santa Ifigênia, tradicional reduto de venda de material eletrônico da região central de São Paulo.

publicado por sattotal às 18:42 | link do post
Imagem - Google
«Hacker» tem apenas 10 anos e para além de descobrir falha, mostrou atalhos para a evitar

Uma menina de 10 anos encontrou falhas nos jogos para dispositivos móveis com sistema Android e iOS, avança o «El País».

Aborrecida com os jogos de quintas que a obrigavam a esperar pelo crescimento do que plantava, CyFi ( o seu pseudónimo online) pensou em alterar o tempo de espera e adiantar o relógio do telemóvel ou tablet. Se bem pensou, bem o fez.

A conferência anual de segurança «DefCon», que terminou no passado domingo em Las Vegas, teve pela primeira vez uma secção dedicada aos mais pequenos, a «DefCon Kids». E foi nesta conferência que CyFi revelou a sua proeza.

Apesar de não terem sido divulgados os jogos que Cyfi conseguiu «alterar», ficou registada a «falha de segurança» detectada por esta menina de apenas 10 anos de idade. Até porque Cyfi conseguiu também contornar os sistemas de prevenção e encontrou atalhos para os evitar.
publicado por sattotal às 21:43 | link do post
tags:
Imagem - Google
«Hacker» tem apenas 10 anos e para além de descobrir falha, mostrou atalhos para a evitar

Uma menina de 10 anos encontrou falhas nos jogos para dispositivos móveis com sistema Android e iOS, avança o «El País».

Aborrecida com os jogos de quintas que a obrigavam a esperar pelo crescimento do que plantava, CyFi ( o seu pseudónimo online) pensou em alterar o tempo de espera e adiantar o relógio do telemóvel ou tablet. Se bem pensou, bem o fez.

A conferência anual de segurança «DefCon», que terminou no passado domingo em Las Vegas, teve pela primeira vez uma secção dedicada aos mais pequenos, a «DefCon Kids». E foi nesta conferência que CyFi revelou a sua proeza.

Apesar de não terem sido divulgados os jogos que Cyfi conseguiu «alterar», ficou registada a «falha de segurança» detectada por esta menina de apenas 10 anos de idade. Até porque Cyfi conseguiu também contornar os sistemas de prevenção e encontrou atalhos para os evitar.
publicado por sattotal às 21:43 | link do post
tags:
Uma cadeia de lojas decidiu retirar do mercado norueguês os jogos que inspiraram Anders Breivik a matar 77 pessoas no passado dia 22 de Julho.

«World of Wacraft», «Call of Duty: Black Ops», «Call of Duty 4: Modern Warfare», «Call of Duty: World at War», «Counter-Strike Source», «Sniper: Ghost Warrior» e «Homefront» são alguns dos jogos que estarão temporariamente fora das lojas norueguesas, informou a cadeia Coop Norway.

No manifesto que publicou online, Breivik admitiu que se inspirou em videojogos violentos para treinar a pontaria.

A Coop Norway decidiu retirar estes jogos das prateleiras «em consideração com todos os afectados».
publicado por sattotal às 11:30 | link do post
tags:
Uma cadeia de lojas decidiu retirar do mercado norueguês os jogos que inspiraram Anders Breivik a matar 77 pessoas no passado dia 22 de Julho.

«World of Wacraft», «Call of Duty: Black Ops», «Call of Duty 4: Modern Warfare», «Call of Duty: World at War», «Counter-Strike Source», «Sniper: Ghost Warrior» e «Homefront» são alguns dos jogos que estarão temporariamente fora das lojas norueguesas, informou a cadeia Coop Norway.

No manifesto que publicou online, Breivik admitiu que se inspirou em videojogos violentos para treinar a pontaria.

A Coop Norway decidiu retirar estes jogos das prateleiras «em consideração com todos os afectados».
publicado por sattotal às 11:30 | link do post
tags:
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
comentários recentes
Faltou indicar os créditos desse artigo. A fonte o...
Excelente artigo, gostei da abordagem. Visite o me...
Em que decodificador?
Porque está emissora só tem programa de merda não ...
Bom dia, por favor tire as listas soapcast que não...
Porquê a tv urbana não passa filmes e series e só ...
Alguma coisa sobre o satelite galaxy 13 127w que e...
Como que eu faço pra mim compra uma antena dessa?
Populaçao mocambicana agastado por facto da tv mir...
Cobra abelha e camelo
subscrever feeds
SAPO Blogs