Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIVE TV

LIVE TV

Facebook: alerta para vídeos de comportamentos heróicos

Fevereiro 10, 2012

sattotal

A Bitdefender, provedor de soluções de segurança para a Internet, alertou hoje para a proliferação de falsos vídeos de comportamentos heróicos no Facebook, cujo intuito é entrar na conta dos utilizadores.

Em comunicado, a empresa adianta que esta "nova fraude no Facebook" atua através de vídeos de comportamentos heróicos, como a história de um polícia que morreu para ajudar um cidadão.

Quando os utilizadores tentam ver estes falsos vídeos, que são acompanhados de mensagens como "precisamos mais gente como esta" ou "isto é um herói", é-lhes pedido que instalem um complemento para o seu 'browser' ou uma atualização para o Youtube.

Em ambos os casos, adianta a Bitdefender, "o que na realidade estão a instalar é um código malicioso que dará acesso aos ciberdeliquentes à conta do Facebook do utilizador".

Até à data, mais de 49 mil utilizadores da rede social Facebook foram afetados por esta fraude, segundo o provedor.

"Os ciberdelinquentes utilizam os próprios meios virais usados pelo Facebook para distribuir as suas criações. Se um utilizador vê que muitos dos seus amigos partilharam um 'link', entenderá que é interessante e clicará no mesmo, caindo assim também na fraude", explica Catalin Cosoi, chefe do departamento de segurança da Bitdefender, citada no comunicado.

Facebook: alerta para vídeos de comportamentos heróicos

Fevereiro 10, 2012

sattotal

A Bitdefender, provedor de soluções de segurança para a Internet, alertou hoje para a proliferação de falsos vídeos de comportamentos heróicos no Facebook, cujo intuito é entrar na conta dos utilizadores.

Em comunicado, a empresa adianta que esta "nova fraude no Facebook" atua através de vídeos de comportamentos heróicos, como a história de um polícia que morreu para ajudar um cidadão.

Quando os utilizadores tentam ver estes falsos vídeos, que são acompanhados de mensagens como "precisamos mais gente como esta" ou "isto é um herói", é-lhes pedido que instalem um complemento para o seu 'browser' ou uma atualização para o Youtube.

Em ambos os casos, adianta a Bitdefender, "o que na realidade estão a instalar é um código malicioso que dará acesso aos ciberdeliquentes à conta do Facebook do utilizador".

Até à data, mais de 49 mil utilizadores da rede social Facebook foram afetados por esta fraude, segundo o provedor.

"Os ciberdelinquentes utilizam os próprios meios virais usados pelo Facebook para distribuir as suas criações. Se um utilizador vê que muitos dos seus amigos partilharam um 'link', entenderá que é interessante e clicará no mesmo, caindo assim também na fraude", explica Catalin Cosoi, chefe do departamento de segurança da Bitdefender, citada no comunicado.

Bitdefender detecta novo ataque no Facebook

Janeiro 24, 2012

sattotal

A Bitdefender encontrou um novo ataque no Facebook, o qual está a utilizar como chamariz supostas prendas baseadas na imagem da rede social. O objetivo dos ataques é conseguir os dados privados dos utilizadores do Facebook.

O primeiro ataque oferecia uma camisola com o logótipo da rede social às cem mil primeiras pessoas que se juntassem ao grupo, o qual foi criado para promover a prenda. Para ser um dos contemplados, o utilizador teria de clicar “Like” em “várias páginas, sendo que no último passo era pedida a morada para poder receber a camisola, de maneira que este dado ia parar às mãos dos ciber-delinquentes”, explica a Bitdefender.

Depois de completados todos os passos, o mural do utilizador enchia-se de mensagens enviadas em seu nome com as frases “muda o novo perfil do Facebook”, “junta um coração ao teu perfil”, entre outras. O intuito era promover aplicações falsas cujo objetivo era, igualmente, o de ficar com os dados do utilizador.

No segundo ataque a oferta é uma caneca, também com a imagem do Facebook. A mensagem original é publicada com recurso a uma funcionalidade da rede social que permite publicar mensagens através de um email. Quando se segue o link incluído na mensagem, o utilizador é levado a uma página falsa que imita o Facebook e onde é pedido o endereço de mail da rede social. Assim, os utilizadores poderão publicar mensagens em seu nome no mural de modo a distribuir ainda mais esta ameaça ou outras similares.

"Este último ataque deveria levar o Facebook a repensar a segurança em torno à publicação de mensagens via email. O problema está em saber quantas pessoas terão sido afetadas por esta ameaça ou outras similares quando esta medida de segurança chegar", comenta Catalin Cosoi, responsável do laboratório de ameaças online da Bitdefender.

Para os utilizadores que pretendam contar com uma maior proteção no Facebook, a Bitdefender disponibiliza, gratuitamente, a sua ferramenta de proteção para redes sociais, a
Bitdefender Safego.

Fonte: Newsline

Bitdefender detecta novo ataque no Facebook

Janeiro 24, 2012

sattotal

A Bitdefender encontrou um novo ataque no Facebook, o qual está a utilizar como chamariz supostas prendas baseadas na imagem da rede social. O objetivo dos ataques é conseguir os dados privados dos utilizadores do Facebook.

O primeiro ataque oferecia uma camisola com o logótipo da rede social às cem mil primeiras pessoas que se juntassem ao grupo, o qual foi criado para promover a prenda. Para ser um dos contemplados, o utilizador teria de clicar “Like” em “várias páginas, sendo que no último passo era pedida a morada para poder receber a camisola, de maneira que este dado ia parar às mãos dos ciber-delinquentes”, explica a Bitdefender.

Depois de completados todos os passos, o mural do utilizador enchia-se de mensagens enviadas em seu nome com as frases “muda o novo perfil do Facebook”, “junta um coração ao teu perfil”, entre outras. O intuito era promover aplicações falsas cujo objetivo era, igualmente, o de ficar com os dados do utilizador.

No segundo ataque a oferta é uma caneca, também com a imagem do Facebook. A mensagem original é publicada com recurso a uma funcionalidade da rede social que permite publicar mensagens através de um email. Quando se segue o link incluído na mensagem, o utilizador é levado a uma página falsa que imita o Facebook e onde é pedido o endereço de mail da rede social. Assim, os utilizadores poderão publicar mensagens em seu nome no mural de modo a distribuir ainda mais esta ameaça ou outras similares.

"Este último ataque deveria levar o Facebook a repensar a segurança em torno à publicação de mensagens via email. O problema está em saber quantas pessoas terão sido afetadas por esta ameaça ou outras similares quando esta medida de segurança chegar", comenta Catalin Cosoi, responsável do laboratório de ameaças online da Bitdefender.

Para os utilizadores que pretendam contar com uma maior proteção no Facebook, a Bitdefender disponibiliza, gratuitamente, a sua ferramenta de proteção para redes sociais, a
Bitdefender Safego.

Fonte: Newsline

Symantec admite que os seus sistemas foram violados

Janeiro 20, 2012

sattotal

A Symantec voltou atrás no caso do roubo do código fonte de várias versões do antivírus Norton e admitiu que este terá sido acedido por hackers num ataque aos seus sistemas.

A informação é avançada pela Reuters, que refere que a empresa de segurança admitiu a violação dos seus sistemas, contrariamente ao que disse na semana passada, quando um grupo de hackers indianos divulgou parte do código fonte de vários produtos da Symantec.

Na altura a fabricante do Norton afirmou que o acesso aos códigos em causa resultou de um ataque informático contra instituições governamentais da Índia, mas agora, depois de uma investigação interna, voltou atrás.

De acordo com a agência noticiosa, que cita um porta-voz da fabricante do Norton, a Symantec revela agora que hackers não identificados acederam aos sistemas da empresa em 2006, o que terá resultado no roubo do código fonte de cinco versões de antivírus da empresa, datadas daquele ano: Norton Antivirus Corporate Edition, Norton Internet Security, Norton Utilities, Norton GoBack e pcAnywhere.

Contudo, segundo Cris Paden, o ataque não coloca em risco a segurança dos utilizadores das versões mais recentes dos produtos da empresa.

Tal não é a opinião de uma analista citada pela Reuters, Laura DiDio, que considera que partes do código fonte roubadas poderão ainda estar presentes nas versões actuais dos produtos da empresa.
Segundo o porta-voz da Symantec, o antivírus que poderá ter estar mais exposto à divulgação do código é o pcAnywhere, mas realça que todos os utilizadores deste software já estão a ser notificados pela fabricante do Norton, que está a disponibilizar ajuda para que os utilizadores evitem problemas

Symantec admite que os seus sistemas foram violados

Janeiro 20, 2012

sattotal

A Symantec voltou atrás no caso do roubo do código fonte de várias versões do antivírus Norton e admitiu que este terá sido acedido por hackers num ataque aos seus sistemas.

A informação é avançada pela Reuters, que refere que a empresa de segurança admitiu a violação dos seus sistemas, contrariamente ao que disse na semana passada, quando um grupo de hackers indianos divulgou parte do código fonte de vários produtos da Symantec.

Na altura a fabricante do Norton afirmou que o acesso aos códigos em causa resultou de um ataque informático contra instituições governamentais da Índia, mas agora, depois de uma investigação interna, voltou atrás.

De acordo com a agência noticiosa, que cita um porta-voz da fabricante do Norton, a Symantec revela agora que hackers não identificados acederam aos sistemas da empresa em 2006, o que terá resultado no roubo do código fonte de cinco versões de antivírus da empresa, datadas daquele ano: Norton Antivirus Corporate Edition, Norton Internet Security, Norton Utilities, Norton GoBack e pcAnywhere.

Contudo, segundo Cris Paden, o ataque não coloca em risco a segurança dos utilizadores das versões mais recentes dos produtos da empresa.

Tal não é a opinião de uma analista citada pela Reuters, Laura DiDio, que considera que partes do código fonte roubadas poderão ainda estar presentes nas versões actuais dos produtos da empresa.
Segundo o porta-voz da Symantec, o antivírus que poderá ter estar mais exposto à divulgação do código é o pcAnywhere, mas realça que todos os utilizadores deste software já estão a ser notificados pela fabricante do Norton, que está a disponibilizar ajuda para que os utilizadores evitem problemas

Bug no McAfee transforma PC’s em servidor de spam

Janeiro 20, 2012

sattotal


A empresa McAfee, responsável pelo desenvolvimento de vários anti-vírus, alertou para a existência de um bug no software de um dos seus produtos que permite transformar os PC’s em servidores de spam.

Segundo Ian Bain, porta-voz da empresa, o problema foi detectado no serviço McAfee SaaS for Total Protection, que tem como objectivo proteger os computadores de vírus tanto enviados por e-mail como através da navegação na Internet.

Esta vulnerabilidade permite que os hackers de «apropriem» dos computadores dos clientes da McAfee para através dos mesmos enviar mensagens de spam em larga escala.
O mesmo responsável adianta que apesar deste problema, os computadores alvo desta falha não estão vulneráveis ao roubo de dados ou a outro tipo de problemas.

Bug no McAfee transforma PC’s em servidor de spam

Janeiro 20, 2012

sattotal


A empresa McAfee, responsável pelo desenvolvimento de vários anti-vírus, alertou para a existência de um bug no software de um dos seus produtos que permite transformar os PC’s em servidores de spam.

Segundo Ian Bain, porta-voz da empresa, o problema foi detectado no serviço McAfee SaaS for Total Protection, que tem como objectivo proteger os computadores de vírus tanto enviados por e-mail como através da navegação na Internet.

Esta vulnerabilidade permite que os hackers de «apropriem» dos computadores dos clientes da McAfee para através dos mesmos enviar mensagens de spam em larga escala.
O mesmo responsável adianta que apesar deste problema, os computadores alvo desta falha não estão vulneráveis ao roubo de dados ou a outro tipo de problemas.

Surge novo esquema de phishing no Facebook

Janeiro 17, 2012

sattotal

Foi encontrado um novo esquema de phishing no Facebook que visa roubar a informação pessoal e dados do cartão de crédito dos utilizadores da rede social, segundo avança o jornal Sol.

A fraude baseia-se em roubar os dados de login e números de cartões de crédito das vítimas. De acordo com um analista da Kaspersky Lab, fabricante de antivírus, uma das características do ataque é o facto de reutilizar os dados roubados para alterar o nome do perfil da conta da vítima para Facebook Security, escrito com caracteres ASCII. A fotografia do utilizador é também modificada, passando a surgir o logótipo do Facebook.

Para além disso, é ainda enviada uma mensagem para os contactos do visado. “Nesta mensagem, que consiste num ‘último aviso’, os contactos da vítima ficam a saber que alegadamente ‘a sua conta do Facebook será desativada já que alguém o denunciou. Por favor, restaure a segurança da sua conta em’, seguido de um link que remete para uma falsa página da rede social”, explica o Sol.

É a partir desse site fraudulento que são pedidos os dados pessoais das vítimas para, supostamente, restaurar a conta. De seguida, o utilizador recebe uma nova mensagem com o pedido de confirmação da identidade com um pagamento, o qual deve ser feito com cartão de crédito. Nesta “etapa” pretende-se roubar os dados financeiros, tal como tinha acontecido anteriormente com os pessoais.

Fonte: Sol

Surge novo esquema de phishing no Facebook

Janeiro 17, 2012

sattotal

Foi encontrado um novo esquema de phishing no Facebook que visa roubar a informação pessoal e dados do cartão de crédito dos utilizadores da rede social, segundo avança o jornal Sol.

A fraude baseia-se em roubar os dados de login e números de cartões de crédito das vítimas. De acordo com um analista da Kaspersky Lab, fabricante de antivírus, uma das características do ataque é o facto de reutilizar os dados roubados para alterar o nome do perfil da conta da vítima para Facebook Security, escrito com caracteres ASCII. A fotografia do utilizador é também modificada, passando a surgir o logótipo do Facebook.

Para além disso, é ainda enviada uma mensagem para os contactos do visado. “Nesta mensagem, que consiste num ‘último aviso’, os contactos da vítima ficam a saber que alegadamente ‘a sua conta do Facebook será desativada já que alguém o denunciou. Por favor, restaure a segurança da sua conta em’, seguido de um link que remete para uma falsa página da rede social”, explica o Sol.

É a partir desse site fraudulento que são pedidos os dados pessoais das vítimas para, supostamente, restaurar a conta. De seguida, o utilizador recebe uma nova mensagem com o pedido de confirmação da identidade com um pagamento, o qual deve ser feito com cartão de crédito. Nesta “etapa” pretende-se roubar os dados financeiros, tal como tinha acontecido anteriormente com os pessoais.

Fonte: Sol

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D