Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LIVE TV

LIVE TV

KA-SAT distribui “bouquet” irlandês

Março 13, 2012

sattotal

O operador público irlandês RTÉ escolheu o satélite KA-SAT da Eutelsat para garantir a difusão via satélite do seu serviço nacional de televisão e rádios digitais Saorsat, beneficiando assim de uma cobertura optimizada para uma difusão limitada ao território irlandês.

Lançado este mês, este serviço visa completar a cobertura da rede terrestre de TDT Saorview e servir assim por satélite os 1% a 2% de lares situados fora do alcance dos emissores terrestres. Este “bouquet” Saorsat é composto por 5 canais de televisão do RTÉ (RTÉ One, RTÉ Two HD, RTÉ News Now, RTÉ junior e RTÉ One+1) e ainda por dez estações de rádio mas, graças aos recursos disponíveis, será possível no futuro acrescentar mais programas da RTÉ ou de outro operador.

O material de recepção do serviço Saorsat inclui uma parabólica equipada com um LNB em banda ka e um receptor DVB-S2, vendidos nas grandes superfícies e lojas especializadas em todo o território irlandês por cerca de 200 euros.

KA-SAT distribui “bouquet” irlandês

Março 13, 2012

sattotal

O operador público irlandês RTÉ escolheu o satélite KA-SAT da Eutelsat para garantir a difusão via satélite do seu serviço nacional de televisão e rádios digitais Saorsat, beneficiando assim de uma cobertura optimizada para uma difusão limitada ao território irlandês.

Lançado este mês, este serviço visa completar a cobertura da rede terrestre de TDT Saorview e servir assim por satélite os 1% a 2% de lares situados fora do alcance dos emissores terrestres. Este “bouquet” Saorsat é composto por 5 canais de televisão do RTÉ (RTÉ One, RTÉ Two HD, RTÉ News Now, RTÉ junior e RTÉ One+1) e ainda por dez estações de rádio mas, graças aos recursos disponíveis, será possível no futuro acrescentar mais programas da RTÉ ou de outro operador.

O material de recepção do serviço Saorsat inclui uma parabólica equipada com um LNB em banda ka e um receptor DVB-S2, vendidos nas grandes superfícies e lojas especializadas em todo o território irlandês por cerca de 200 euros.

Apagão Analógico - Anacom ajusta calendário

Janeiro 09, 2012

sattotal

Corecção de última hora no processo do “apagão analógico” no nosso país: ao contrário do que sempre tinha sido comunicado até aqui, nem todos as estações analógicas da faixa litoral serão desligadas ao mesmo tempo, ou seja no próximo dia 12.

A Anacom adianta num comunicado ter aprovado “um ajustamento da calendarização dos desligamentos a ocorrer na 1.ª fase do plano para a cessação das emissões analógicas terrestres de televisão”.



Com esta correcção de datas, considera o organismo, “aumenta a possibilidade de correção de eventuais deficiências e reduz o impacto associado à operação em curso”. Assim sendo, esta quinta-feira(12) apenas serão desligados o emissor de Palmela e os retransmissores de Alcácer do Sal, Melides e Sesimbra.


Seguem-se a 23 de Janeiro o emissor de Fóia – Monchique e os
retransmissores de Santiago do Cacém, Cercal do Alentejo, Odemira, Odeceixe, Monchique, Aljezur e Silves.


A 1 de Fevereiro, é a vez do emissor de Lisboa-Monsanto e os retransmissores de Areeiro, Barcarena, Caparica, Carvalhal, Cheleiros, Estoril, Graça, Montemor-o-Novo, Odivelas, Sintra, Malveira, Sobral de Monte Agraço, Coruche e Cabeção.


A 13 de Fevereiro serão desligados o emissor de Reguengo do Fetal e os retransmissores de Vale de Santarém, Sobral da Lagoa, Mira de Aire, Candeeiros, Alcaria, Tomar, Ourém, Caranguejeira, Leiria, Alvaiázere, Avelar, Pombal, Castanheira de Pera, Espinhal, Senhora do Circo, Padrão, Ceira dos Vales, Vale de Açôr, Vila Nova de Ceira, Ceira, Coimbra, Caneiro, Cidreira, Lorvão, Penacova, Mortágua, Avô e Benfeita.


Esta primeira fase fica concluída pelo desligamento do emissor de São Macário e os
retransmissores de Préstimo, Viseu, Cedrim, Vouzela, Vale de Cambra, Covas do Monte, Santa Maria da Feira, Arouca, Rio Arda, Lalim, Vila Nova de Gaia, Foz, Valongo, Santo Tirso, Caldas de Vizela, Caldas de Vizela II, Amarante, Gondar, São Domingos, Ancede, Caldas de Aregos, Resende, Lamego e Santa Marta de Penaguião.

A Anacom informa ainda que o retransmissor de Malhada, cujo desligamento estava previsto para a 1ª fase do “apagão analógico”, será desligado na 3ª fase, momento em que será também desligado o retransmissor que alimenta Malhada II.

Apagão Analógico - Anacom ajusta calendário

Janeiro 09, 2012

sattotal

Corecção de última hora no processo do “apagão analógico” no nosso país: ao contrário do que sempre tinha sido comunicado até aqui, nem todos as estações analógicas da faixa litoral serão desligadas ao mesmo tempo, ou seja no próximo dia 12.

A Anacom adianta num comunicado ter aprovado “um ajustamento da calendarização dos desligamentos a ocorrer na 1.ª fase do plano para a cessação das emissões analógicas terrestres de televisão”.



Com esta correcção de datas, considera o organismo, “aumenta a possibilidade de correção de eventuais deficiências e reduz o impacto associado à operação em curso”. Assim sendo, esta quinta-feira(12) apenas serão desligados o emissor de Palmela e os retransmissores de Alcácer do Sal, Melides e Sesimbra.


Seguem-se a 23 de Janeiro o emissor de Fóia – Monchique e os
retransmissores de Santiago do Cacém, Cercal do Alentejo, Odemira, Odeceixe, Monchique, Aljezur e Silves.


A 1 de Fevereiro, é a vez do emissor de Lisboa-Monsanto e os retransmissores de Areeiro, Barcarena, Caparica, Carvalhal, Cheleiros, Estoril, Graça, Montemor-o-Novo, Odivelas, Sintra, Malveira, Sobral de Monte Agraço, Coruche e Cabeção.


A 13 de Fevereiro serão desligados o emissor de Reguengo do Fetal e os retransmissores de Vale de Santarém, Sobral da Lagoa, Mira de Aire, Candeeiros, Alcaria, Tomar, Ourém, Caranguejeira, Leiria, Alvaiázere, Avelar, Pombal, Castanheira de Pera, Espinhal, Senhora do Circo, Padrão, Ceira dos Vales, Vale de Açôr, Vila Nova de Ceira, Ceira, Coimbra, Caneiro, Cidreira, Lorvão, Penacova, Mortágua, Avô e Benfeita.


Esta primeira fase fica concluída pelo desligamento do emissor de São Macário e os
retransmissores de Préstimo, Viseu, Cedrim, Vouzela, Vale de Cambra, Covas do Monte, Santa Maria da Feira, Arouca, Rio Arda, Lalim, Vila Nova de Gaia, Foz, Valongo, Santo Tirso, Caldas de Vizela, Caldas de Vizela II, Amarante, Gondar, São Domingos, Ancede, Caldas de Aregos, Resende, Lamego e Santa Marta de Penaguião.

A Anacom informa ainda que o retransmissor de Malhada, cujo desligamento estava previsto para a 1ª fase do “apagão analógico”, será desligado na 3ª fase, momento em que será também desligado o retransmissor que alimenta Malhada II.

TVI Internacional na TDT de Andorra

Julho 23, 2011

sattotal

O governo de Andorra oficializou este semana no seu site (www.govern.ad) a introdução do canal TVI Internacional na oferta da Televisão Digital Terrestre (TDT) local, onde se pode encontrar igualmente a versão internacional da RTP. No total, a TDT de Andorra oferece actualmente cerca de 30 canais divididos entre 5 idiomas (catalão, espanhol, francês, português e inglês).

TVI Internacional na TDT de Andorra

Julho 23, 2011

sattotal

O governo de Andorra oficializou este semana no seu site (www.govern.ad) a introdução do canal TVI Internacional na oferta da Televisão Digital Terrestre (TDT) local, onde se pode encontrar igualmente a versão internacional da RTP. No total, a TDT de Andorra oferece actualmente cerca de 30 canais divididos entre 5 idiomas (catalão, espanhol, francês, português e inglês).

Ucrânia - Novidades 31,5º Este

Julho 07, 2011

sattotal

O operador ucraniano Zeonbud assinou um contrato com a SES Astra para a reserva de capacidade na posição orbital 31,5º Este. Tal capacidade será utilizada para transmitir emissões de TDT – este operador viu-se atribuído quatro multiplexers no mercado ucraniano – para todo o país a partir do próximo mês de Setembro. 

Andriy Shumilov, deputy director of Zeonbud, said: “Together with SES Astra we will accelerate the digitalization in Ukraine and aim by the end of this year to provide coverage to 95% of Ukrainian TV households with the highest quality of digital television services.”

Ucrânia - Novidades 31,5º Este

Julho 07, 2011

sattotal

O operador ucraniano Zeonbud assinou um contrato com a SES Astra para a reserva de capacidade na posição orbital 31,5º Este. Tal capacidade será utilizada para transmitir emissões de TDT – este operador viu-se atribuído quatro multiplexers no mercado ucraniano – para todo o país a partir do próximo mês de Setembro. 

Andriy Shumilov, deputy director of Zeonbud, said: “Together with SES Astra we will accelerate the digitalization in Ukraine and aim by the end of this year to provide coverage to 95% of Ukrainian TV households with the highest quality of digital television services.”

Tem TV grátis? Com TDT vai ter de pagar uma vez

Março 08, 2011

sattotal

Descodificadores de sinal para televisores já estão à venda. Preços variam entre 35 e 215 euros

Quem recebe apenas os quatro canais televisivos em sinal aberto vai ter de comprar um televisor novo ou um descodificador até 26 de Abril de 2012, data escolhida por Portugal para o «apagão» analógico.

Esta obrigatoriedade não se aplica a quem já recebe televisão por subscrição (cabo, fibra óptica, satélite ou IPTV) e a quem comprou nos últimos dois anos um televisor novo com MPEG4, o sistema utilizado pela Televisão Digital Terrestre (TDT) portuguesa, diferente, por exemplo, do espanhol (MPEG2).

«Cerca de um terço» das habitações portuguesas recebe televisão por antena, o que «não chega a 1,5 milhões de lares», disse à Lusa fonte da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom).

Em 2008, segundo dados do Observatório da Comunicação (Obercom), 56,3% da população portuguesa utilizava exclusivamente a recepção televisiva terrestre.

Os descodificadores de sinal para os televisores já estão à venda, a preços que variam entre 35 e 215 euros, segundo um teste comparativo divulgado na edição de Março da Proteste.

Quem beneficia de reembolso?

Contudo, os equipamentos mais baratos estão em final de comercialização e apenas descodificam o serviço de televisão e incluem leitor multimédia USD (para fotos e vídeos), não permitindo outras funções, como pausa da emissão e gravação de programas para USB.

Estas funções só estão disponíveis em caixas descodificadoras que custam pelo menos 50 euros e que, nalguns modelos, não incluem leitor multimédia.

O custo da compra dos descodificadores (um por televisor) terá de ser suportado na totalidade pelo proprietário do televisor, excepto em casos especiais em que haverá direito a reembolso de «cerca de 50%», adiantou ainda fonte da Anacom.

As comparticipações destinam-se às pessoas com grau de deficiência de pelo menos 60%, beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) e reformados e pensionistas com pensões inferiores a 500 euros, acrescentou.

A fonte sublinhou que, contudo, será comparticipada a compra de apenas um descodificador por lar, sendo abrangidos somente os equipamentos mais simples, que não permitem pausa e gravação.

O que fazer face à introdução da TDT é uma das questões a que Sérgio Denicoli, doutorando na Universidade do Minho, pretende dar resposta no livro «TV Digital - Sistemas, Conceitos e Tecnologias», que acaba de ser lançado.

«É um livro que procura explicar de uma forma simples o que é a televisão digital, o que é que ela vai mudar na vida das pessoas e o que vai ser preciso para que se possa assistir à televisão digital terrestre», disse o autor.

Tem TV grátis? Com TDT vai ter de pagar uma vez

Março 08, 2011

sattotal

Descodificadores de sinal para televisores já estão à venda. Preços variam entre 35 e 215 euros

Quem recebe apenas os quatro canais televisivos em sinal aberto vai ter de comprar um televisor novo ou um descodificador até 26 de Abril de 2012, data escolhida por Portugal para o «apagão» analógico.

Esta obrigatoriedade não se aplica a quem já recebe televisão por subscrição (cabo, fibra óptica, satélite ou IPTV) e a quem comprou nos últimos dois anos um televisor novo com MPEG4, o sistema utilizado pela Televisão Digital Terrestre (TDT) portuguesa, diferente, por exemplo, do espanhol (MPEG2).

«Cerca de um terço» das habitações portuguesas recebe televisão por antena, o que «não chega a 1,5 milhões de lares», disse à Lusa fonte da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom).

Em 2008, segundo dados do Observatório da Comunicação (Obercom), 56,3% da população portuguesa utilizava exclusivamente a recepção televisiva terrestre.

Os descodificadores de sinal para os televisores já estão à venda, a preços que variam entre 35 e 215 euros, segundo um teste comparativo divulgado na edição de Março da Proteste.

Quem beneficia de reembolso?

Contudo, os equipamentos mais baratos estão em final de comercialização e apenas descodificam o serviço de televisão e incluem leitor multimédia USD (para fotos e vídeos), não permitindo outras funções, como pausa da emissão e gravação de programas para USB.

Estas funções só estão disponíveis em caixas descodificadoras que custam pelo menos 50 euros e que, nalguns modelos, não incluem leitor multimédia.

O custo da compra dos descodificadores (um por televisor) terá de ser suportado na totalidade pelo proprietário do televisor, excepto em casos especiais em que haverá direito a reembolso de «cerca de 50%», adiantou ainda fonte da Anacom.

As comparticipações destinam-se às pessoas com grau de deficiência de pelo menos 60%, beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) e reformados e pensionistas com pensões inferiores a 500 euros, acrescentou.

A fonte sublinhou que, contudo, será comparticipada a compra de apenas um descodificador por lar, sendo abrangidos somente os equipamentos mais simples, que não permitem pausa e gravação.

O que fazer face à introdução da TDT é uma das questões a que Sérgio Denicoli, doutorando na Universidade do Minho, pretende dar resposta no livro «TV Digital - Sistemas, Conceitos e Tecnologias», que acaba de ser lançado.

«É um livro que procura explicar de uma forma simples o que é a televisão digital, o que é que ela vai mudar na vida das pessoas e o que vai ser preciso para que se possa assistir à televisão digital terrestre», disse o autor.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D